15 de junho

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
11/11/16 às 10h29 - Atualizado em 4/02/19 às 15h07

Descarte de óleo de cozinha poderá ser feito na Administração do Guará

COMPARTILHAR
Moradores e donos de estabelecimentos comerciais que utilizam o óleo de cozinha para frituras, contam agora com uma nova opção de descarte para os rejeitos
 
Despejados de forma inadequada, os resíduos do óleo de cozinha podem causar sérios problemas ao meio ambiente, à saúde pública e também à infraestrutura urbana. Preocupada com este cenário, a Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb), em parceria com Embrapa Agroenergia, colocou em ação o projeto Biguá. Trata-se de uma iniciativa que visa estimular a população ao descarte correto do óleo  após a sua utilização para tratamento adequado. Isto porque, a cada litro de óleo jogado na pia ou no vaso sanitário é o suficiente para contaminar aproximadamente 200 litros de água,  tornando-se altamente prejudicial ao solo, principalmente, pela poluição dos lençóis freáticos que pode causar.

 Como armazenar e descartar

O guaraense precisa apenas armazenar o óleo em recipientes plásticos e trazer até à Administração do Guará, no período de atendimento, entre às 8h e 18h, de segunda à sexta-feira. Volumes acima de 10 litros, a Caesb realiza a coleta no próprio endereço. O material coletado está sendo armazenado pela Companhia para reutilização na primeira usina de biodiesel do DF. 

O óleo também pode ser reutilizado na produção de sabão – cada 1000 litros de biodiesel geram 80 quilos de glicerina -,  tinta, massa de vidraceiro e desmoldante para a construção civil. 

Reciclar também gera economia

Alguns empresários do Guará já aderiram a reutilização do óleo para fabricação de sabão caseiro em barra.É o que revela Edinair Santos, gerente de uma famosa pastelaria da Feira do Guará, que além da contribuição ao meio ambiente, a reciclagem do óleo também gera economia para o estabelecimento. "Os sabões em barra são fabricados pelos funcionários da empresa  e servem perfeitamente ao nosso dia a dia", destaca. 

 O projeto Biguá existe desde 2008 e os recursos são financiados pela Agência Brasileira de Inovação (Finep). Foram distribuídos 25 pontos que recebem os resíduos de fritura, distribuídos por 19 regiões administrativas, entre elas, a Administração do Guará, localizada ao lado da Feira e que já está recebendo os rejeitos do óleo de cozinha.

Locais onde a utilização do óleo é significativamente maior, como em bares, restaurantes e condomínios, podem se cadastrar como parceiros do projeto pelo telefone (61) 3214-7989 ou pelo e-mail projetobigua@caesb.df.gov.br.

Outras campanhas 

Esta é a terceira campanha que a Administração Regional do Guará embarca. Em maio deste ano, a pasta firmou parceria com a Organização Não Governamental (ONG) Estação Metarreciclagem para a reutilização de equipamentos eletrônicos que não servem mais, como os televisores tubos. Em junho, a administração passou a disponibilizar o serviço de coleta de móveis e inservíveis nas residências, por meio de agendamento pelo 3383 7213. As ações integram o plano de trabalho das equipes de manutenção e conservação com o objetivo de reduzir a poluição nas vias do Guará e prevenir a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungnya e zika vírus.

unnamed

 

Mapa do site Dúvidas frequentes Comunicar erros