15 de junho

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
28/04/21 às 11h21 - Atualizado em 28/04/21 às 11h21

Força-tarefa retira carcaças de veículos das ruas do Guará

COMPARTILHAR

Operação contou com apoio de vários órgãos do GDF e integra série de medidas para eliminar focos do mosquito Aedes aegypti

Vários órgãos do Governo do Distrito Federal (GDF), sob a coordenação da Secretaria de Segurança Pública (SSP), realizaram, nesta terça-feira (27), a quarta edição da operação DF Livre de Carcaças, no Guará. Durante o dia, as equipes retiraram dez carcaças das ruas, contabilizando 77 retiradas na região administrativa desde o início da operação, em fevereiro de 2020. Em todo o DF, o número chega a 582, no período.

“Agradeço a todos os que estiveram em nossa cidade e recolheram esses veículos abandonados das ruas. Eles retiraram não apenas criadouros do mosquito da dengue, mas, também, contribuíram com a nossa segurança”, afirmou o empresário e morador do Guará, Jener Oliveira. “É impressionante o efeito que a operação causa nas cidades em que é realizada. Além da retirada do material, a equipe faz um trabalho educativo com moradores e empresários, mostrando a importância de os carros abandonados não serem deixados nas ruas”, avaliou o secretário de Segurança, delegado Júlio Danilo.

De acordo com o secretário, a previsão das equipes era retirar 15 carcaças nesta terça-feira. No entanto, foram retirados dez. “As demais foram colocadas em locais adequados por seus próprios donos”, explicou.

  

Dengue

A ação integra a série de medidas adotadas pelo GDF para eliminar focos do mosquito Aedes aegypti – transmissor de dengue, zika e chikungunya. O material recolhido foi levado para o depósito do 3º Distrito Rodoviário, do DER-DF. No local, os agentes de Vigilância Ambiental aplicam soluções na água parada e fazem o controle vetorial.

A identificação dos carros abandonados é feita pelos Conselhos Comunitários de Segurança (Consegs), mas conta, também, com o apoio das administrações regionais e da população, que envia a localização das carcaças por e-mail. “Fazemos esse trabalho quase que semanalmente. A continuidade da operação só é possível diante do esforço dos envolvidos, mas a proximidade com a população, seja por meio dos Consegs, das administrações regionais ou por e-mail, é essencial”, ressalta o coordenador dos Consegs, Marcelo Batista.

Para a administradora regional do Guará, Luciane Quintana, a operação é fundamental para a cidade. “A partir das ações que o Guará recebeu, aliadas a outras iniciativas de combate à dengue juntamente com a Vigilância Ambiental, conseguimos reduzir em 89% o número de casos registrados da doença comparado ao mesmo período de 2020. A coleta das sucatas das ruas também contribui diretamente para a segurança dos moradores, pois havia denúncia de consumo de drogas nesses locais. O que o GDF está fazendo pelo Guará está resultando em mais qualidade de vida e bem-estar para a população”, disse.

Para contribuir com a identificação desses materiais, basta enviar uma mensagem para o e-mail do Conseg, com informações que facilitem a localização dos entulhos.

A operação DF Livre de Carcaças tem coordenação da Secretaria de Segurança Pública (SSP) e reúne as secretarias de Cidades, Executiva de Políticas Públicas e DF Legal, além do Departamento de Trânsito (Detran) e da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF). A Diretoria de Vigilância Ambiental (Dival) da Secretaria de Saúde (SES), a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) e o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) também integram a operação.


AGÊNCIA BRASÍLIA* | EDIÇÃO: FREDDY CHARLSON

*Com informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP)

Mapa do site Dúvidas frequentes Comunicar erros