08 de dezembro

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
5/04/13 às 18h57 - Atualizado em 8/11/18 às 16h27

Número de casos da dengue preocupa autoridades sanitárias

COMPARTILHAR

Preocupante. Essa é a avaliação feita pelas autoridades da área de saúde do Distrito Federal em relação ao aumento dos casos da dengue, em especial do vírus tipo 4, de circulação recente no Brasil.

A preocupação é justificada pelo fato desse vírus ser extremanente agressivo e causar complicações mais graves, com maiores chances de o paciente ter febre hemorrágica, que pode ser fatal se não for diagnosticada e tratada adequadamente.

O estado de alerta das autoridades sanitárias do DF decorre principalmente de dois fatores: nos três primeiros meses do ano, 957 pessoas foram infectadas. Dessas, 435 contraíram a doença no Distrito Federal, número 405% superior ao registrado no mesmo período de 2012; e de existir uma epidemia em Goiânia, com 36.045 casos de dengue confirmados, sendo que 71% correspondem ao tipo 4.

Embora os principais casos no DF estejam localizados em Ceilândia, Taguatinga, Sobradinho II e São Sebastião, a Diretoria Regional de Saúde do Guará informa que a cidade está entre as dez mais em registros de notificações.

O administrador do Guará, Carlos Nogueira, afirma que a Administração está fazendo a sua parte, mantendo os espaços públicos limpos, e solicita aos moradores da cidade para ficarem atentos, já que a grande maioria dos focos do mosquito está acontecendo nas residências. “O morador precisa ajudar nesse combate”, diz ele.

Algumas dicas para evitar focos do mosquito da dengue:

– Manter a caixa d'água completamente fechada e bem limpa para impedir que vire criadouro do mosquito;

– Jogar no lixo todo objeto que possa acumular água, como embalagens usa-das, potes, latas, copos, garrafas vazias;

– Guardar garrafas, para retorno ou reciclagem, emborcadas e em local em que não acumulem água;

– Colocar o lixo em sacos plásticos e manter a lixeira bem fechada;

– Não jogar lixo em terrenos baldios;

– Manter o saco de lixo fechado e fora do alcance dos animais até o recolhimen-to pelo serviço de limpeza urbana;

– Manter tampados tonéis e barris d'água;

– Não deixar água acumulada sobre lajes;

– Encher de areia até a borda os pratinhos dos vasos de planta ou lavá-los com escova, água e sabão semanalmente;

– Lavar semanalmente por dentro, com escova e sabão, os tanques utilizados para armazenar água;

– Remover folhas e galhos e tudo o que possa impedir a passagem da água pe-las calhas.

Mapa do site Dúvidas frequentes Comunicar erros