17 de outubro

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
12/06/17 às 17h01 - Atualizado em 4/02/19 às 15h07

Primeiro semestre de muito trabalho na Administração Regional do Guará

COMPARTILHAR

No primeiro semestre deste ano, a Administração do Guará intensificou os trabalhos de manutenção e conservação da cidade, priorizando as áreas  críticas, conforme apontamento da população junto à Ouvidoria do órgão. Só nesta primeira parte do ano já foram utilizadas quase 260 mil toneladas de massa asfáltica para o nivelamento de ruas e também na operação tapa-buracos, 315 podas de árvores, 1639 faixas irregulares recolhidas, 161 mil metros quadrados de capina e rastelagem, 2457 recolhimentos de galhos, e pequenos consertos em quadras poliesportivas, praças, parquinhos e Pontos de Encontro Comunitário (PEC’s).

Neste mesmo período foram iniciadas as obras de 12 mil metros quadrados de calçadas que custou o investimento de R$ 624.923,37, oriundos de emenda parlamentar do deputado Delmasso (Podemos). Áreas demandadas pela comunidade guaraense, a exemplo do pedido das obras entre o Park Sul e o Carrefour, já estão sendo atendidas, promovendo melhor mobilidade dos pedestres.  As obras estão sendo executadas por empresa contratada por meio de processo licitatório pela Novacap.

Além disso, o programa Cidades Limpas do Governo de Brasília, que teve sua passagem no fim de abril e primeira semana de maio, foi mais um reforço importante na prestação dos serviços de manutenção urbana. A força-tarefa realizou ações de roçagem, poda de árvores, retirada de entulho, limpeza e desobstrução de bocas de lobo, tapa-buracos, remoção de veículos abandonados, troca de lâmpadas queimadas e manejo ambiental para a prevenção da dengue. Com destaque para a retirada de 20 veículos abandonadas das vias do Guará, intensificação dos serviços de limpeza, pintura de meios-fios e inspeções nas residências para o combate à proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya.

 

Programa Cidades Limpas

Fiscalização

1 blitz e 20 recolhimentos de veículos abandonados pelo Detran

A Agência de Fiscalização (Agefis) realizou 15 notificações, 34 visitas  a empresas e 4 visitas de inspeção em área pública.

A Diretoria de Vigilância Ambiental (Dival)e o Corpo de Bombeiros (CBM) realizaram 618 inspeções de depósitos potenciais criadouros de larvas do Aedes aegypti inspecionados, 2389 de inspeções de depósitos potenciais criadouros de larvas do aedes aegipt tratados, 10 imóveis visitados, inspecionados e tratados, 4 imóveis visitados e inspecionados, 193 imóveis visitados, inspecionados fechados, e 4 são imóveis visitados, inspecionados POSITIVO/AEDES.

Manutenção

A NOVACAP realizou 375 mde remoção manual de galhos, 526 podas de árvores,  12 remoções de árvores caídas, 690000 mde roçagem em área urbana, utilizou  7 toneladas de massa asfáltica para a operação tapa-buraco e executou a limpeza de 100 bocas de lobo.

Limpeza

O SLU realizou 640000mde catação de papel, plásticos e outros. 280 toneladas de remoção de entulhos (mecanizada). 

24 remoções manuais e galhos, pneus, móveis e inservíveis. 

1775 metros lineares de fresagem e 4000 metros lineares e pinturas de meios-fios. 
172.800 toneladas de varreção de rua e capina. 

 166  toneladas de entulhos  recolhidos (mecanizada).

Projetos em andamento

Ainda no fim deste semestre, a regional planeja junto ao Serviço de Limpeza Urbana (SLU), inaugurar o primeiro papa-entulho do Guará. O local funcionará das 7h às 18h, de segunda a sexta-feira e aos sábados de 7h às 12h. Ao final do expediente, um caminhão do SLU recolherá o material para os Centros de Triagem localizado no SCIA (Setor Complementar de Indústria e Abastecimento), onde serão separados os resíduos recicláveis dos não recicláveis. Os resíduos da construção civil serão encaminhados para o Aterro Controlado do Jóquei. Os rejeitos serão encaminhados para o novo Aterro Sanitário de Brasília, inaugurado no início desta semana em Samambaia.

Com esta atitude, a Administração Regional espera atender à antiga demanda da comunidade guaraense: estabelecer um local para o descarte adequado de pequenos volumes, com até 1 metro cúbico por contribuintes, o suficiente para encher uma carroça e diminuir o lixo nas ruas.

Mapa do site Dúvidas frequentes Comunicar erros