19 de setembro

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
28/01/21 às 13h48 - Atualizado em 28/01/21 às 13h54

Prevenção diária reduz danos da chuva

COMPARTILHAR

A Administração Regional do Guará em parceria com a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) atua ,diariamente, na poda de árvores da cidade. A manutenção das copas contribui para a redução de riscos à população, especialmente, em dias com intensa chuva com ventos fortes como  a que atingiu o Distrito Federal na terça-feira (26). Além disso, as ações contínuas de prevenção executadas pelo Governo do Distrito Federal, que incluem reformas e construções de bocas de lobo, limpeza de bueiros, obras nas tesourinhas e o cuidado de sempre do "GDF Presente" que foram importantes para que os danos durante e após o temporal fossem reduzidos.

 

"O resultado do trabalho de  manutenção diária da nossa cidade com a integração dos serviços com o GDF Presente diminuiu os danos causados pela chuva intensa. Agora, nossas equipes estão focadas na limpeza da cidade com a retirada de galhos e árvores caídas", destaca a administradora regional, Luciane Quintana. 

Em 2020, cerca de 250 bocas de lobo da região administrativa do Guará receberam manutenção. A limpeza previne alagamentos e contribui para o correto escoamento da água. Desses locais, são retirados galhos e lixo de todo o tipo que ao se acumularem no interior desses locais, bloqueiam a passagem da água, causando problemas sérios ao trânsito de veículos, pedestres e residências próximas. 

Na passagem do programa "GDF Presente", em setembro, foram intensificadas as ações preventivas com a limpeza das bocas de lobo. O mutirão retirou 600 kg de resíduos acumulados em 51 caixas coletoras de águas pluviais concentradas na Avenida Contorno, QI 11, QE 07, QE 04 e QI 10. A programação apresentada pela Administração Regional consiste em uma frente de ações preventivas para o período das chuvas. 

 

“A manutenção preventiva dá resultado nessas situações emergenciais. Os órgãos que fazem esses serviços estão trabalhando fortemente desde setembro para minimizar os efeitos das chuvas”, afirma o secretário de Governo, José Humberto Pires. Ele destaca que o efeito da integração do governo refletiu inclusive na ação de resgate da condição natural da cidade depois do temporal de terça, quando todo mundo trabalhou rapidamente para resolver os transtornos. 

“Fizemos a erradicação de seis mil árvores consideradas doentes que, com certeza, teriam caído com a intensidade da chuva, Também podamos 82 mil árvores, que poderiam aumentar o índice de danos. E fizemos muito mais, com prevenção, planejamento e investimento”, afirma o diretor de Urbanização da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), Sérgio Lemos. “As coisas correram normalmente durante a tempestade, o que mostra que nosso trabalho está dando resultado. Mas é um trabalho contínuo, de resiliência”, entende.  

No Guará, a Coordenação de Obras e Licenciamento estima que foram podadas 400 árvores da região no ano passado. 

O corte dos galhos garante mais visibilidade das vias por pedestres e motoristas, aumenta a segurança de quem está a pé, favorece a prática de esportes nas quadras e reduz os riscos de acidentes envolvendo quedas de árvores sobre veículos, principalmente em épocas de chuva. Além disso, a manutenção das copas das árvores auxilia no desenvolvimento das espécies.

 O serviço ainda previne outros problemas ocasionados pelo crescimento desordenado das árvores, como, por exemplo, a interferência no fornecimento de energia elétrica em virtude do choque entre os fios e os galhos. 

As ações continuam em prol da  popualação guaraense que pôde atravessar o temporal sem grandes intercorrências. As equipes da Regional e da Novacap iniciaram prontamente o serviço de limpeza nas áreas onde foram constatadas quedas de árvores. 

Casos de emergência

Em situações de emergência, o primeiro órgão a ser acionado é o Corpo de Bombeiros pelo 193. A Defesa Civil é chamada pelos militares quando há ameaça de desabamento. O órgão também orienta a população, por mensagens de texto (SMS), quanto aos procedimentos que precisam ser adotados diante do risco de inundações, alagamentos, temporais ou deslizamento de terra. Para se cadastrar basta enviar um SMS com o CEP para o número 40199. O serviço poderá ser cancelado a qualquer momento.  

*Com informações da Agência Brasília

Mapa do site Dúvidas frequentes Comunicar erros