24 de outubro

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
3/02/21 às 17h26 - Atualizado em 3/02/21 às 17h50

Guará registra queda no número de casos de dengue

COMPARTILHAR

As ações de combate à dengue na cidade estão gerando resultados. Em boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde no dia 29 de janeiro,  o número de registros de pessoas contaminadas caiu de 624 casos prováveis para 296, uma queda de 52,6% no Distrito Federal, quando comparado ao mesmo período de 2020. O documento  apresenta dados avaliados entre os dias  03 a 16 de janeiro de 2021. Especificamente o Guará teve uma baixa de 62 casos registrados em 2020 para 8 casos em 2021 no mesmo período observado. Além disso, a região administrativa não integra o grupo das cinco RAs que concentram as maiores incidências de casos: Planaltina com 34 casos, Sobradinho II, 32 casos, Samambaia, 29 casos e São Sebastião, 23 casos, que juntas apresentaram 162 casos prováveis de dengue, ou seja 54,7% do total de casos do DF.

Parte desse resultado está atrelado às constantes ações do Governo do Distrito Federal na cidade. A Administração Regional do Guará em parceria com a Vigilância Ambiental inspecionou mais de 20 mil imóveis no ano passado. Além da vistoria de vasos de plantas, ralos, vedação correta das caixas d'água, piscinas,  calhas, entre outros potenciais criadores do mosquito Aedes aegypti,  e, se necessário, aplicam medicamentos específicos para tratamento dessas áreas e prevenção. Comprovada situação mais grave, a Vigilância Ambiental encaminha o relatório para os órgãos de fiscalização. Os servidores orientam aos moradores sobre a necessidade da vigilância constante desses locais.

Além disso, a Administração Regional recebeu denúncias sobre residências em situação de abandono e que geravam preocupação por parte dos vizinhos. Para resolver essa demanda, o órgão conseguiu autorização legal para inspecionar esses locais e dar o devido tratamento.

A realização do programa Sanear-Dengue na região contou com o reforço de militares do  Corpo de Bombeiros e veículos de fumacê nas ruas. Nessas edições, inclusive, bombeiros utilizaram drones para captar imagens aéreas dos prédios, como ocorreu no Lúcio Costa e na QE 40, em busca de focos do mosquito. 

Outra ação importante contou com a retirada de 67 carçaças de veículos abandonados nas vias da cidade. A maior parte localizada no Setor de Oficinas e Polo de Moda da QE 40. A operação coordenada pela Secretaria de Segurança Pública do DF atendeu ao mapeamento apresentado pela regional que compilou as denúncias registradas por moradores na Ouvidoria e também com a vistoria nos locais pelas equipes do órgão.

A regional também intensificou a campanha de conscientização em suas redes sociais. 

"Entramos nessa batalha com firmeza e não desanimamos mesmo quando os dados eram alarmantes. Confiamos na dedicação e competência dos órgãos. Sabemos que ainda é cedo para comemorar, pois ainda temos um ano inteiro de desafios, mas esse boletim reforça que estamos no caminho certo. Estamos seguindo o que o nosso governador Ibaneis Rocha estipulou e a integração da Vigilância Ambiental, Corpo de Bombeiros, Secretaria de Segurança e a contribuição da população é fundamental para que possamos vencer a guerra", afirmou a administradora regional , Luciane Quintana.

As ações não param e, só em janeiro deste ano, 2.804 imóveis já foram vistoriados pelas equipes. 

Sintomas da dengue

Os principais sintomas típicos da dengue são febre alta, náusea, vômito, manchas avermelhadas pelo corpo, dor de cabeça, dor no corpo, dor em volta dos olhos e sinal de sangramento. Diante desses sintomas, o paciente deve buscar atendimento em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima.

 

Mapa do site Dúvidas frequentes Comunicar erros