28 de novembro

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais

Notícias

A região administrativa do Guará recebe nos dias 29/11,30/11 e 1°/12, um mutirão de vacina espalhado em 10 pontos da cidade. 

Trata-se do projeto "Vacina em ação: Proteção e Saúde até você!", que está sendo realizado em todas as regiões de saúde do Distrito Federal em parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), pautado no 2º Termo de Ajuste ao 111º Termo de Cooperação Técnica para o desenvolvimento de ações vinculadas ao projeto “Gestão da SES/DF qualificada para atender às necessidades de cobertura e acesso universal à saúde pela população do DF”. A ação ocorre com o apoio da Administração Regional do Guará que está entre os postos provisórios de vacinação à comunidade.

As ações serão iniciadas na região de Saúde Centro-Sul, sendo contemplada a região administrativa do Guará 01, Guará 02 e Lúcio Costa. O objetivo do projeto é de aumentar a cobertura vacinal, controlar surtos e transmissão de doenças evitáveis por vacinação e realizar o cadastramento da população do território.

As vacinas serão ofertadas de casa em casa pelas equipes volantes, sendo utilizados carros da OPAS destinados para tal finalidade. O público – alvo do projeto é toda população da respectiva Região Administrativa, incluindo adultos, crianças e idosos. Além disso, o projeto contará com equipe de vacinação fixa localizada na Administração do Guará.

Tanto nas rotas volantes quanto no ponto fixo, serão ofertados todos os imunobiológicos do calendário de vacinação do Distrito Federal, exceto a vacina de BCG.

Confira os locais onde serão ofertadas as vacinas:

ADMINISTRAÇÃO DO GUARÁ – QE 23 – Ao lado da Feira do Guará – Guará II
EC 06 GUARÁ – EQ 24/26 Lote “A” A/E, Guará II
CED 03 GUARÁ – EQ 17/19 Lote “B” A/E, Guará II,
CED 01 GUARA  – EQ 34/36 Lote “B” A/E, Guará II, 
Igreja Adventista do Sétimo Dia do IAPI – Chácara 8a, Lote 2, St. de Mansões IAPI (Guará II)
EC 01 DO GUARÁ – QI 1/3, A/E, Guará I
CEF 04 GUARÁ – QE 12 Bloco “A” A/E, Guará I
PARÓQUIA SÃO JOSÉ – QELC EQ 1/2, Lúcio Costa, Guará I,
IGREJA DE CRISTO MINISTÉRIO GERAÇÃO – Setor de Chácaras Lúcio Costa –  conjunto B 

 


 

Ian Ferraz, da Agência Brasília | Edição: Rosualdo Rodrigues

Nos dias 24/11 e 2/12, o expediente será das 8h às 14h, enquanto em 28 de novembro será ponto facultativo

O Governo do Distrito Federal (GDF) definiu o horário de expediente dos servidores públicos do DF em dias de jogos da seleção brasileira durante a primeira fase da Copa do Mundo de futebol. O cronograma foi publicado em edição extra do Diário Oficial desta quinta-feira (27) e prevê o seguinte:

No dia 24 de novembro de 2022, o expediente será das 8h às 14 horas;
No dia 28 de novembro de 2022, ponto facultativo;
No dia 2 de dezembro de 2022, o expediente será das 8h às 14 horas.

O horário de expediente das demais partidas da seleção, caso passe de fase, serão informados conforme a equipe for avançando no Mundial.

Vale lembrar que o decreto não se aplica às áreas de saúde, segurança, vigilância sanitária, fiscalização tributária, comunicação, assistência social, fiscalização de proteção urbanística, fiscalização do consumidor, de limpeza urbana, que deverão seguir as instruções das respectivas chefias.

Já as unidades responsáveis por atendimentos essenciais aos cidadãos deverão manter escalas de modo a garantir a prestação ininterrupta dos serviços.

 

Realizado pelo Coletivo Transverso, o projeto Cada caminho é um poema acontecerá de 29 de novembro a 15 de dezembro

Entre os dias 29 de novembro e 15 de dezembro, a Biblioteca Pública do Guará vai receber oficinas gratuitas de escrita criativa, zine, narrativas urbanas e lambe-lambe.

Realizado pelo Coletivo Transverso, o projeto Cada caminho é um poema pretende abordar com jovens e adultos aspectos da arte urbana e utilizar a escrita para a libertação da criatividade no contexto sociopolítico atual.

Com apoio do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) da Secretaria de Cultura do DF, o projeto prevê três oficinas em diferentes regiões administrativas do DF. Ceilândia e Plano Piloto já receberam as aulas. Agora o projeto vai para o Guará. Para se inscrever é necessário acessar o site do coletivo e preencher o formulário.

Ao final das três oficinas do Guará, será realizado um sarau com exposição dos zines, lambes e pílulas sonoras criadas pelos alunos. O evento será aberto para a participação da comunidade com microfone aberto, troca de livros, bate-papo, um (a) artista convidado (a) e para maior acessibilidade do evento, intérpretes de libras.

Para Patrícia Del Rey, uma das idealizadoras do projeto, integrante do Coletivo Transverso, essa é uma oportunidade de aproximar os jovens da criação literária. “A nossa ideia é incentivar a criação poética em suportes variados, desmistificando a poesia e aproximando a mesma ao cotidiano dos participantes das oficinas. Trabalharemos as dramaturgias urbanas das cidades visitadas e ampliaremos a discussão sobre as urbes. Pra gente é um prazer oferecer oficinas gratuitas para toda comunidade e movimentar as bibliotecas públicas do DF”, ressalta.

Oficina Escrita Criativa e Zine

Os participantes serão estimulados a construir imagens, frases, tipografias, texturas através do inconsciente, de forma espontânea e íntima. A partir desse material levantado, serão utilizadas técnicas de diagramação e colagem para fazer um zine (revista, feita de forma artesanal, com tiragem reduzida).

Oficina de Narrativas Urbanas

A oficina tem como objetivo a criação de poesias sonoras a partir da criação textual, produção de roteiro e experimentações de sonoplastia. Ao final da oficina serão criadas pílulas poéticas que serão disponibilizadas ao público através de códigos QRs que levam ao acesso dos arquivos de áudio.

Oficina de Lambe-Lambe e Intervenção Poética

Produção de cartazes com os poemas criados pelos participantes, abordando os temas discutidos na parte teórica, e uma colagem coletiva desses materiais. Será realizada uma intervenção urbana com a colagem dos cartazes na rua aos arredores das bibliotecas.

Coletivo Transverso

Formado em Brasília em janeiro de 2011, o Transverso vem estudando e misturando diversas linguagens artísticas como a literatura, as artes visuais, a fotografia, o vídeo-poema, a arte digital e a dramaturgia das urbes. O foco do Coletivo é despertar um olhar poético ao cotidiano dos passantes, retirá-los do olhar passivo e rotineiro, por meio da realização de intervenções artísticas no espaço público utilizando-se de técnicas como stencil, lambe-lambe, audiovisual e performance.

 

Cada Poema é um Caminho – Oficinas gratuitas do Coletivo Transverso

Gratuito

Idade mínima: 15 anos

De 29 de novembro a 15 de dezembro

Na Biblioteca Pública do Guará (Casa da Cultura) – Guará II QE 25, ao lado da Feira do Guará.

 

PROGRAMAÇÃO

Oficina de Escrita Criativa e Zine

29 e 30 de novembro, 1° de dezembro Das 14 às 18h

 

Oficina de Narrativas Poéticas

6*, 7 e 8 de dezembro Das 14 às 18h

  • caso tenha jogo do Brasil na Copa no dia 6/12, alteraremos a data para o dia 5/12 (segunda)

Oficina de Lambe-lambe 13*, 14* e 15 de dezembro Das 14 às 18h

  • caso tenha jogo do Brasil na Copa no dia 13 ou 14/12, alteraremos a data para o dia 12/12 (segunda)

 

Formulário de inscrição: https://bit.ly/3EsxYHY

 

Para saber mais, acesse:

https://bit.ly/cadacaminho

 

A Administração Regional do Guará lançou nesta terça-feira (1°) em suas redes sociais, o concurso que premiará a quadra que mais caprichar nas ornamentações temáticas em alusão à Copa do Mundo que se aproxima. 

O concurso tem por objetivo estimular a população guaraense a entrar no clima da Copa. Para isso, a região administrativa será observada por uma comissão julgadora composta por jornalistas dos principais veículos de comunicação da cidade e que julgará os quesitos de beleza, criatividade para recepcionar o evento mais aguardado do futebol.  A quadra mais bem decorada nesse período será conhecida  na reta final da competição mundial.  

“O brasileiro é apaixonado por futebol e a Copa do Mundo traz esse espírito alegre e torcedor pelo nosso país. É o que pretendemos enfatizar com o concurso e estimular para que o Guará vibre com a nossa seleção em campo junto com a sua família e os seus vizinhos”, destacou o administrador regional, Roberto Nobre, que reforçou a participação da comunidade como protagonistas do concurso. 
“Contamos com a mobilização das lideranças e prefeituras comunitárias para que possamos mostrar para o DF e para o Brasil a nossa mobilização com adultos, crianças, pessoas da melhor idade, todos em um só propósito”, finalizou.

A iniciativa conta com o apoio do Jornal do Guará, Blog da Zuleika, Guará Hoje, Guará FM, Guará News e Folha do Guará para sua realização. A quadra ganhadora será premiada com troféu.

Seduh fará ajustes técnicos na proposta; uma nova data ainda será definida

 A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) decidiu adiar a audiência pública marcada para a próxima terça-feira (29), que debateria a criação de lotes para regularizar os equipamentos públicos na área do Centro Administrativo Vivencial e Esporte (Cave) do Guará. Uma nova data para o evento ainda será definida.

A decisão tem por objetivo fazer ajustes técnicos na proposta de Projeto de Lei Complementar (PLC) elaborada pela Seduh para o local. Por conta disso, uma nova convocação para audiência será refeita e publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF).

Informações da Ascom/Seduh

Estão convocados pelo Exército Brasileiro para o Exercício de Apresentação da Reserva 2022 (EXAR – 2022), os integrantes da reserva do Exército Brasileiro que tenham se afastado do serviço ativo no perído de 1° de dezembro de 2017 a 30 de novembro de 2022 e se enquadrem nos  universos apresentados no edital abaixo:

Edital_de_Convocacao_EXAR-2022_11ª_RM_-_1º_NOV_22

Localizado na QE/QI 18 da cidade, o espaço esportivo ganhou novo alambrado e ajustes nas calçadas; equipe também trabalha em parquinhos e PEC no Guará Park

O campo sintético da QE/QI 18 no Guará está sendo recuperado. Desde segunda-feira (7), o local recebe serviços de substituição e pintura de alambrado, recuperação das calçadas e pintura das cadeiras. A ação é um trabalho da administração regional em parceria com o GDF Presente.

Adriana Izel, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto

“A comunidade da QE/QI 18 aguardava o atendimento dessa demanda, e nesta gestão conseguimos resolver graças à força conjunta entre os órgãos do GDF”, aponta o administrador do Guará, Roberto Nobre.

Idealizador do projeto social Escolinha de Futebol de Bom de Bola, o ex-jogador de futebol profissional Edi Carlos Monteiro dos Santos, 57, comemora: “Antes, quem fazia a manutenção era a comunidade. Agora eles estão arrumando os alambrados e fazendo essa manutenção ao redor dos campos. Isso é muito importante, porque os arames estavam perigosos para as crianças”.

Santos lembra que, concluídas as obras, a população vai voltar a frequentar os espaços esportivos. “O pessoal estava deixando de usar os campos, que agora estão sendo utilizados novamente”, aponta. “A gente fica muito feliz, não só pelas crianças da escolinha, mas pelos adultos que podem voltar a praticar o esporte em um espaço digno”.

Boas condições


Mãos à obra: equipes cuidam de toda a área que envolve o campo sintético, garantindo à população conforto e segurança | Fotos: GDF Presente

“A comunidade da QE/QI 18 aguardava o atendimento dessa demanda, e nesta gestão conseguimos resolver graças à força conjunta entre os órgãos do GDF”, aponta o administrador do Guará, Roberto Nobre.

Idealizador do projeto social Escolinha de Futebol de Bom de Bola, o ex-jogador de futebol profissional Edi Carlos Monteiro dos Santos, 57, comemora: “Antes, quem fazia a manutenção era a comunidade. Agora eles estão arrumando os alambrados e fazendo essa manutenção ao redor dos campos. Isso é muito importante, porque os arames estavam perigosos para as crianças”.

Santos lembra que, concluídas as obras, a população vai voltar a frequentar os espaços esportivos. “O pessoal estava deixando de usar os campos, que agora estão sendo utilizados novamente”, aponta. “A gente fica muito feliz, não só pelas crianças da escolinha, mas pelos adultos que podem voltar a praticar o esporte em um espaço digno”.

Boas condições


Parquinhos e ponto de encontro comunitário também passam por reforma

O coordenador do Polo Central do GDF Presente, Carlos Alberto Alves dos Santos, afirma que a ação tem como objetivo devolver à comunidade um equipamento público em boas condições. “A importância é mantermos o campo limpo para as pessoas virem praticar o esporte; não ter mato em volta, não ter riscos”, diz.

Para o administrador Roberto Nobre, a recuperação traz mais segurança e comodidade aos moradores. “O Guará está cada dia melhor com ações pontuais do GDF que promovem mais qualidade de vida e bem-estar”, ressalta. “Com a parceria da comunidade, vamos ainda mais longe”.

Além do trabalho no campo sintético, a equipe do GDF Presente, que conta com apoio de 13 reeducandos do projeto Mãos Dadas, da Secretaria de Administração Penitenciária (Seape), também atuou no Guará Park, trabalhando na recuperação dos parquinhos infantis e do ponto de encontro comunitário (PEC). Lá estão sendo feitas roçagem e limpeza.

Projeto da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, executado pelo Codese, ajuda novas ideias a saírem do papel com mentores altamente qualificados em encontros semanais, até dezembro

Agência Brasília* | Edição: Carolina Lobo

O Guará foi a primeira cidade do Distrito Federal a substituir as carroças tradicionais, geralmente puxadas por cavalos, por tuk-tuks elétricos. E dentro das casas e apartamentos, em pequenas empresas e escolas, há uma revolução tecnológica em andamento. Nesses lugares, estão os criadores de startups e de games, que desenvolvem soluções inusitadas e tecnológicas para problemas reais da sociedade. É neste terreno fértil à inovação que a iniciativa Hackacity Guará tem discutido formas de tornar a cidade mais inteligente, humana e sustentável.

Foram inúmeros encontros, virtuais e presenciais, entre a comunidade e especialistas, para discutir como tornar o DF ainda melhor, um esforço comunitário para demandar e incentivar processos inovadores que têm dado frutos. O projeto é fomentado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e executado pelo Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico do Distrito Federal (Codese).

Em junho deste ano, foi promovida uma jornada de aprendizagem e diálogo sobre tecnologia, sustentabilidade e um futuro mais inteligente para a cidade: a Experiência Hackacity Guará, no Polo de Moda do Guará. Foram sete dias com startups, produtores de games, artistas, estilistas, projetos sociais, especialistas e a comunidade discutindo os caminhos para tornar o Guará uma cidade mais inteligente.

Uma das startups participantes do Hackacity Guará, a Arvorah, acaba de participar da Web Summit Lisboa, o maior evento de inovação da Europa, a convite da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil). Fundada por Thiago Oliveira, a Arvorah é uma plataforma voltada a pessoas com câncer, com propósito de conectar o cuidado e bem-estar, suavizando os desafios da jornada oncológica dos pacientes e familiares. A startup orienta a gestão do cuidado mental, nutricional, suporte aos efeitos colaterais e medicamentos, e facilita o acesso dos exames, procedimentos diagnósticos e de rastreio por meio de um efeito de rede e sistemas de automação.

Guará, cidade inovadora

 

Para ajudar essas ideias a se desenvolverem, foi criada a Incubadora Hackacity Guará, um esforço para incentivar o surgimento de ideias inovadoras que possam tornar as cidades mais inteligentes e melhores para a população.

“O objetivo é preparar melhor estas startups para os próximos editais de fomento e aumentar a taxa de iniciativas bem sucedidas no Guará em um futuro próximo. Garantindo, assim, que a cidade continue a ser um celeiro de inovação”, explica o presidente do Codese, Leonardo de Ávila.

Startups e incubadoras

As incubadoras, como a do Hackacity Guará, são programas que ajudam empresas com modelos de negócio inovadores a alcançarem o sucesso, seja fornecendo treinamentos, mentorias, uma rede de contatos ou experiências. São encontros semanais, entre oficinas, palestras, mentorias especializadas e meetups, que vão até o dezembro deste ano, sempre no Guará.


Cristiane Pereira, gestora do Hackacity Guará, diz: “Trazemos mentores de mercado e do governo para auxiliar as startups a consolidar suas ideias”
 

“O programa é uma série de mentorias para que se possa aprender com aqueles que passaram por experiências semelhantes. Trazemos mentores de mercado e do governo para auxiliar as startups a consolidar suas ideias”, conta Cristiane Pereira, gestora do Hackacity Guará, envolvida com projetos e ações de gestão, cidade inteligente, segurança da informação, inovação e tecnologia da informação, e vice-presidente de Apoio e Fomento à Startups Brasileiras do Instituto Rede Brasileira de Cidades Inteligentes e Humanas.

Quem coordena a metodologia da Incubadora Hackacity Guará é Juliana Martinelli, considerada uma das jovens mais promissoras do Brasil pela Forbes Under 30 e parte da comissão de jovens empreendedores do BRICS.

A incubação entra em sua fase final, prevista para terminar no dia 8 de dezembro. Os próximos encontros vão abordar técnicas de modelagem de negócios, tamanho de mercado e concorrência, aspectos jurídicos para startups, media training e assessoria de imprensa, finanças e investimentos, internacionalização e global mindset, além de mentorias com especialistas em startups.

Saiba mais no site do evento.

*Com informações da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação 

Cultura nas Cidades encerra atividade anual com capacitação de 600 pessoas

Catarina Lima, da Agência Brasília | Edição: Carolina Lobo

O projeto Cultura nas Cidades encerra suas atividades de 2022 com a realização do curso de gestão cultural, que vai desta sexta-feira (4) até o dia 10. A região administrativa (RA) atendida é o Guará, última das 30 RAs a receber a iniciativa. O Cultura nas Cidades capacitou 600 pessoas, em nove meses, nos três eixos do programa.

O primeiro deles consiste na oferta de cursos de gestão e capacitação cultural; o segundo, na prestação de serviços de orientação para empresas e pessoas que já atuam no setor. Já o terceiro compreende a execução de um evento cultural com duração de três dias. O projeto, com custo de R$ 3,6 milhões, é uma iniciativa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) e do Instituto Social e Cultural do DF (InCS-DF).

O curso será realizado a partir deste sábado (5) com cinco disciplinas, cada uma com duração de quatro horas. As aulas serão ministradas nos períodos vespertino (14h às 18h) e noturno (19h às 23h). Nesta sexta-feira (4) não haverá aulas, apenas atendimento ao público, para confirmar as inscrições.


A última RA a receber o projeto em 2022 é o Guará, no período desta sexta (4) ao dia 10 | Foto: Divulgação

A subsecretária de Difusão e Diversidade Cultural, Sol Montes, disse que o projeto foi criado ao ser observada a necessidade de levar cultura às diversas regiões do Distrito Federal. “A iniciativa atende uma parte da população que quer saber um pouco mais sobre cultura, ao fazedor de cultura ou quem vive de cultura e, finalmente, aos gestores, que são o elo entre a sociedade e o fazedor de cultura”, explicou. “Esse projeto foi a resposta para a demanda da sociedade”.

Os cursos foram divididos de forma diferente entre as 30 RAs. As de menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) receberam o curso completo, quanto as de maior IDH apenas fizeram a parte de eventos. Das 33 regiões RAs, o projeto Cultura nas Cidades não passou apenas pelo SIA, Lago Sul e Lago Norte.

Novidades em 2023

O projeto deverá ser reeditado em 2023, segundo Sol Montes, com novidades. “Embora neste ano tenhamos feito busca ativa para que as pessoas participassem, não atingimos o número esperado de pessoas. Vamos aprimorar o atendimento”, afirmou a gestora.

Outra inovação anunciada pela subsecretária de Difusão e Diversidade Cultural é que serão oferecidos cursos de aprimoramento para aqueles que passaram pelas primeiras capacitações.

Em razão da aplicação do serviço de combate a vetores e pragas urbanas (dedetização, desinstalação, desratização e descupinazação,) nos prédios da Administração Regional do Guará, informamos que nesta sexta-feira (04), não haverá expediente a fim de evitar intoxicação dos servidores e cidadãos.

Empossado em 15 de agosto de 2022, Roberto Nobre tem 49 anos de idade, nascido e criado no Guará, casado e pai de dois filhos. Possui graduação em Gestão Pública e em História e Geografia – com licenciatura plena com pós-graduação  Lato Sensu em Gestão Pública.

É professor no Curso de Liderança do Instituto de Vencedores. É membro do Comitê de Governança Pública (CIG), do Comitê Distrital de Enfrentamento ao Tráfico de Seres Humanos, membro Titular do Comitê de Enfretamento ao Crack e outras Drogas.

Entre os cargos públicos, foi assessor da Secretaria de Turismo, da Secretaria da Ordem Pública Social (Seops), assessor parlamentar da Câmara Legislativa, assessor parlamentar do Geral da PMDF na Câmara Legislativa do Distrito Federal. Foi subsecretário de Assuntos Distritais, para acompanhar as discussões técnicas e políticas nas Comissões e Plenário da Câmara Legislativa sobre os projetos de lei do Executivo, representando a Secretaria. 

Antes de ser nomeado a administrador regional do Guará pelo governador Ibaneis Rocha, ocupava o cargo de subsecretário de Articulação do Trabalho, da Secretaria de Estado de Relações Institucionais do Governo do Distrito Federal. Seu nome foi uma indicação do deputado Delmasso, vice-presidente da Câmara Legislativa do DF.

A Subsecretaria de Articulação do Trabalho (SUAT), atua na articulação das atividades relacionadas as categorias profissionais, entidades sindicais e movimentos sindicais objetivando a plena execução dos planos do Secretário de Relações Institucionais do Governo do Distrito Federal. É segundo sargento reformado Polícia Militar e trabalhou durante mais de dez anos no 4º Batalhão da Polícia Militar do Guará.

Audiência pública será em 29 de novembro, às 19h, na Administração Regional

 LEANDRO CIPRIANO

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) convoca toda a população do Guará a participar de uma audiência pública em 29 de novembro, a partir das 19h. O objetivo é debater a criação de lotes para regularizar os equipamentos públicos na área do Centro Administrativo Vivencial e Esporte (Cave), demanda antiga da comunidade guaraense. O aviso foi publicado nesta quinta-feira (27) no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF).

A ideia é apresentar a proposta de Projeto de Lei Complementar (PLC) para alterar a destinação inicial do Cave e transformar um parcelamento de 398.060,84 m² em vários lotes. Com isso, regularizando as áreas ocupadas pela Administração Regional, a Feira do Guará, a Casa da Cultura, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), o Ministério Público, o Ginásio de Esportes do Cave, o Kartódromo do Guará, entre outros.

“Basicamente, no Cave estamos apenas regularizando o que já funciona no local. Elaboramos uma proposta de reparcelamento da área e, com isso, vão ser criados 17 lotes para a regularização das atividades que já estão implantadas”, explicou a subsecretária de Desenvolvimento das Cidades da Seduh, Andrea Mendonça.

De acordo com a subsecretária, a regularização também será importante para garantir segurança jurídica aos lotes, inclusive, no momento de fazer investimentos públicos no local. “Com a aprovação da população vamos reparcelar a área do Cave. A maioria desses lotes permanecerá como uso institucional, destinado a equipamentos públicos”, ressaltou Andrea Mendonça.

A audiência pública será realizada presencialmente na sede da Administração Regional do Guará, no endereço SRIA II, QE 25 – Área Especial do Cave, Guará II. O evento também será transmitido no YouTube, pelo canal Conexão Seduh.

Todas as informações necessárias para subsidiar o debate estão disponíveis no site da Seduh, na aba Participação, em Audiências Públicas.

 

Próximos passos

Depois da audiência, a equipe da Seduh avaliará as sugestões apresentadas pela população, fazendo os ajustes técnicos necessários na proposta. Em seguida, o texto será debatido no Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do Distrito Federal (Conplan).

Caso seja aprovado, o Projeto de Lei Complementar será encaminhado para análise da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF). Depois disso, sancionado pelo governador.

Serviço

Audiência pública sobre a regularização de equipamentos públicos no Guará

Data: 29 de novembro

Horário: 19h

Local: Administração Regional do Guará

Transmissão: pelo YouTube, no canal Conexão Seduh

Com a anuência da Caixa Econômica, governo pode elaborar o edital e o termo de referência para a licitação da obra. Serão gerados 150 empregos na construção da via entre as duas cidades

Adriana Izel, da Agência Brasília | Edição: Rosualdo Rodrigues

Esperado há muitos anos, o sistema de ligação viária entre o Guará II e o Núcleo Bandeirante teve o financiamento autorizado pela Caixa Econômica Federal. O banco é responsável pela liberação do recurso de R$ 11.761.308,60, vindo de emendas parlamentares da bancada do Distrito Federal. A anuência permite que o Governo do Distrito Federal possa elaborar o edital e o termo de referência para licitar a obra.


Elaborado pela Secretaria de Obras, o projeto do sistema viário foi aprovado pela Seduh por meio de portaria já publicada no Diário Oficial do DF | Imagens: Secretaria de Obras

O projeto prevê a duplicação de trecho de 1.680 metros, com duas faixas de rolamento de 3,5 metros cada por sentido – da ponte sobre o Córrego Vicente Pires à rotatória de acesso à DF-079 –; a construção de mais uma ponte sobre o córrego Vicente Pires e de calçadas com 2 metros de largura; e a implantação de ciclovia no canteiro central. A expectativa é que os trabalhos possam ser iniciados após o término do período chuvoso no DF, gerando 150 empregos.

“Com muito empenho e dedicação da equipe técnica da Secretaria de Obras, vamos tirar mais essa obra do papel e torná-la realidade. O governador Ibaneis nos pediu prioridade e assim fizemos. O processo de aprovação do financiamento pela Caixa foi longo e detalhado. Agradecemos essa parceria que tem trazido muitas obras importantes para o DF”, destaca o secretário de Obras, Luciano Carvalho.

A ligação entre as cidades vai beneficiar os moradores que precisam transitar entre as regiões administrativas, diminuindo o trânsito. “Essas cidades cresceram e essa ligação é muito importante para a redução do engarrafamento e para facilitar o tráfego das pessoas que precisam se deslocar entre as duas cidades. Será mais uma realização do governo Ibaneis naquela região importantíssima de Brasília”, admite o secretário de Governo, José Humberto Pires.

Segurança e mobilidade


A ligação entre as cidades vai beneficiar os moradores que precisam transitar entre as regiões administrativas, diminuindo o trânsito

O administrador regional do Núcleo Bandeirante, Cláudio Márcio de Oliveira, destaca que a obra na conexão entre as regiões vai dar mais segurança e mobilidade aos mais de 10 mil motoristas que passam diariamente pela ligação, atualmente em condições precárias.

“É de extrema importância para essas cidades irmãs. Atualmente, é uma via de condições precárias, tanto a pavimentação quanto a sinalização. É um trecho perigoso e de constante acidente”, revela. De acordo com o administrador, o projeto vai tornar o trajeto mais confortável e seguro.

Para o administrador regional do Guará, Roberto Nobre, a obra trará muitos benefícios aos motoristas que transitam entre as regiões. “A ligação viária entre o Guará e o Núcleo Bandeirante é mais uma importante conquista para a população que o governo Ibaneis Rocha proporciona.”

“Será mais comodidade e segurança aos moradores, que usufruirão de pistas bem sinalizadas, pavimentadas, além de ciclovias e calçadas. Estamos conseguindo elevar a qualidade de vida do morador guaraense”, acrescenta o administrador.

Elaborado pela Secretaria de Obras, o projeto do sistema viário foi aprovado pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) por meio da Portaria nº 101, publicada em 3 de novembro de 2021 no Diário Oficial do Distrito Federal.

De acordo com a Instrução Normativa nº 4, ficam suspensas de 2 de julho até 2 de outubro, a veiculação, exibição, exposição ou distribuição de peças ou materiais de publicidade sujeitas ao controle da legislação eleitoral

Rafael Secunho, da Agência Brasília | Edição: Carolina Lobo

O Governo do Distrito Federal (GDF) anunciou uma série de regras que disciplinam o uso da publicidade, divulgação em portais, em redes sociais e outros canais no período de três meses que antecede as eleições gerais. As normas, que constam no Diário Oficial (DODF) dessa quinta-feira (2), deverão ser seguidas por todos os órgãos e entidades da administração pública direta e indireta do Distrito Federal.

De acordo com a Instrução Normativa nº 4, ficam suspensas de 2 de julho até 2 de outubro – data da eleição –, a veiculação, exibição, exposição ou distribuição de peças ou materiais de publicidade sujeitas ao controle da legislação eleitoral.

Materiais como fotos, filmes, vinhetas, vídeos, anúncios, painéis, banners, postagens, marcas, slogans e qualquer conteúdo que caracterize publicidade institucional não poderão ser veiculados em sites, aplicativos e outros meios digitais dos órgãos. Cabe à entidade providenciar a suspensão dos mesmos.

Entre outras medidas, a norma também determina a retirada da internet dos perfis em redes sociais e páginas dos órgãos e entidades integrantes da administração pública. Apenas serão autorizados os perfis e páginas das redes sociais: GovDF e Agência Brasília, que são administrados pela Secretaria de Comunicação. A publicação de conteúdos noticiosos também só poderá ser feita no portal da Agência Brasília.

Além disso, até o dia 30 de junho, os órgãos de governo deverão retirar ou cobrir todas as placas, outdoors, busdoor (e peças derivadas) e outras superfícies que caracterizem publicidade sujeita ao controle da legislação eleitoral.

Confira a íntegra da instrução normativa.

 

 

Projetos de seis regiões administrativas foram vencedores do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor, entregue na noite desta terça-feira (28)

Projetos que estimulam o empreendedorismo desenvolvidos por seis regiões administrativas do DF foram reconhecidos e agraciados pelo Sebrae na noite desta terça-feira (28). Uma concorrida cerimônia, na sede do órgão na Asa Sul, marcou a entrega do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor (PSPE). Gestores das cidades de Brazlândia, Guará, Núcleo Bandeirante, Planaltina, São Sebastião e Varjão receberam uma placa de reconhecimento por iniciativas inovadoras em suas comunidades e concorreram entre os 124 finalistas.

O Guará, por exemplo, chegou às finais com o projeto Composta Guará, um curso de compostagem gratuito que foi oferecido à população na Horta Comunitária da RA, na QE 38. Agrônomos voluntários e técnicos da Emater deram aulas práticas e palestras sobre compostagem.

“Os resíduos orgânicos da Feira do Guará foram usados no curso e, inclusive, um morador aprendeu todo o processo no curso e hoje comercializa o adubo em nossa região”, explicou a administradora Luciane Quintana, que esteve na premiação. “Em tempos de pandemia e de tantas dificuldades, é muito importante capacitar pessoas para que elas possam buscar o ganha-pão”, disse.


Administradora do Guará, Luciane Quintana: RA foi vencedora no DF com o projeto Composta Guará
 

Já Planaltina, cidade que abriga a pedra fundamental da capital e é conhecida nacionalmente pela Via Sacra, no Morro da Capelinha, foi finalista do prêmio com a proposta Florescendo o Turismo. “Nossa iniciativa foi incluir outros eventos em nossa rota turística. Fizemos a Festa da Uva em Planaltina, que foi um sucesso. Chamamos a atenção para o Vale do Amanhecer, que é um local de muita religiosidade e que atrai até turistas de fora”, revelou o administrador Célio Rodrigues. “O objetivo foi mostrar que o turismo no DF não está só no centro de Brasília, mas nas RAs também”, acrescentou.

Educação financeira na pauta

Oficinas de educação financeira para a comunidade em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) e uma associação de idosos foram as iniciativas encampadas no Varjão. “Cerca de 80 pessoas, entre elas mulheres em situação de vulnerabilidade, participaram das aulas, dadas pelo então gerente de Desenvolvimento Econômico da administração”, explicou o gestor da RA, Daniel Crepaldi. “Até mesmo dicas de como abrir o próprio negócio e sobre empreender em sociedade foram trabalhadas no curso”, disse.

Mais de 500 prefeitos de todo o país, parlamentares e outras autoridades prestigiaram a premiação, que celebrou ainda os 50 anos completados pelo Sebrae, entidade que capacita e atende micro e pequenos empresários de todo o Brasil.

Sobre o prêmio

O PSPE é um programa de reconhecimento a prefeitos de todo o Brasil e, no caso do DF, aos administradores regionais que implantaram projetos de sucesso. Propostas que tenham resultados comprovados de estímulo ao surgimento de pequenos negócios.

Na capital, 14 administradores regionais apresentaram um total de 22 projetos em sete categorias diferentes. Sete dessas iniciativas foram consideradas vencedoras estaduais no prêmio. Cento e vinte e quatro, no total, venceram pelos estados. Doze foram as campeãs nacionais do prêmio.

Projetos vencedores no DF:

Categoria: Cidade Empreendedora
Projeto: Florescendo o Turismo
Região administrativa: Planaltina

Categoria: Compras Governamentais
Projeto: Pioneiro na história e no empreendedorismo
Região administrativa: Núcleo Bandeirante

Categoria: Desburocratização
Projeto: Guará Criativa Incubadora
Região administrativa: Guará

Categoria: Inovação e Sustentabilidade
Projeto: Composta Guará
Região administrativa: Guará

Categoria: Empreendedorismo na Escola
Projeto: Educação Financeira e o Empreendedorismo Solidário
Região administrativa: Varjão

Categoria: Marketing Territorial e Setores Econômicos
Projeto: Brazlândia na rota do turismo
Região administrativa: Brazlândia

Categoria: Sala do Empreendedor
Projeto: Pasta do Empreendedor
Região administrativa: São Sebastião

 

 

O Ezechias Heringer recebe mais de 10 mil visitantes por mês; frequentadores destacam boa infraestrutura do local

Agência Brasília* | Edição: Carolina Lobo

Administrado pelo Instituto Brasília Ambiental, o Parque Ecológico Ezechias Heringer, no Guará, é apontado pelos usuários como um dos locais mais organizados e seguros para a prática de atividades físicas em meio à natureza. A unidade recebe, mensalmente, mais de 10 mil visitantes.

Um dos frequentadores assíduos do parque é o militar do Corpo de Bombeiros Valtemir Alves Ferreira, 76 anos. Ele descreve a unidade como bem-cuidada, segura, com boa infraestrutura, que inclui estacionamento, bebedouros e banheiros.

“Podemos deixar o carro estacionado e caminhar à vontade na pista, sem preocupações. O contato com a natureza é excelente; podemos fazer atividade física respirando ar sem poluição. É isso que me faz vir sempre a esse parque”, afirma.

A bancária Cibele Silva Oliveira, 38 anos, endossa a tranquilidade do Ezechias Heringer. “Gosto da natureza local, que é muito bem cuidada. Quando estou andando, respiro ar puro, e faço minha atividade física. O lugar é muito bacana e o ambiente familiar.”

O Parque Ezechias Heringer é formado por 350 hectares, ocupando as áreas 27 e 28 do Guará. A segunda área contém os equipamentos públicos citados pelos frequentadores e mais a sede administrativa, parquinho infantil, quadra de areia, quadras poliesportivas, 2.800 metros de trilha, pista de ciclismo, caminhada e cooper, praça de convivência, entre outros atrativos.

Preservação

Sabedores de que o parque é uma unidade de conservação (UC) lembram a importância de usá-la com consciência ambiental e acreditam que precisa haver mais compreensão dos frequentadores, porque ainda existem pessoas que jogam papel no chão e lixo dentro do parque.

Outras andam de bicicleta com muita velocidade, trazendo risco de atropelar quem está a pé. “Então, é necessário ter mais cuidado da parte de quem usa esse espaço tão especial. Mais conscientização, pois o parque é um lugar que precisa ser preservado”, enfatiza o militar Valtemir Ferreira.

A UC foi criada em 1960 com o objetivo de preservar as margens do córrego Guará, que abastece o Lago Paranoá. Mas sua criação legal só se deu em 1998, pela Lei nº 1.826. Seu nome é uma homenagem ao agrônomo pioneiro Ezechias Heringer, que dedicou sua vida a estudar a flora e a fauna do cerrado.

O parque possui cerrado típico, campos de murundus e densa mata de galeria. É dotado de grande biodiversidade, um lugar onde em meio à caminhada pode-se, por exemplo, deparar-se com uma lobelia brasiliensis, planta endêmica que representa bem a flora do parque.

Está aberto à visitação diariamente, das 6h às 22h.

Clique aqui e assista ao vídeo sobre o parque.

*Com informações do Instituto Brasília Ambiental

Imunização será oferecida em 111 unidades básicas de saúde das 9h às 17h; confira a lista

Agência Brasília* | Edição: Chico Neto

A partir desta segunda-feira (27), a vacina contra a influenza ficará disponível para toda a população. A Secretaria de Saúde (SES) conta com um estoque de mais de 500 mil doses do imunizante, aplicado em 111 unidades básicas de saúde (UBSs) do Distrito Federal.

“É importante que as pessoas procurem os nossos pontos de vacinação e recebam essa vacina, pois no fim do ano passado tivemos um surto de influenza em todo o país”, reforça o subsecretário de Vigilância em Saúde, Divino Valero. “A vacina deste ano já traz a proteção contra o vírus que circulou em 2021.”

A Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza foi iniciada em 4 de abril, restrita a grupos prioritários, como idosos, professores e crianças de seis meses a cinco anos. Porém, a meta de vacinar pelo menos 90% das 1.086.547 pessoas desses grupos não foi atingida: entre pessoas com mais de 60 anos, foi alcançada a maior cobertura vacinal – 63% – , enquanto o público formado pelas gestantes registrou percentual de comparecimento de 28,8%.

Agora, a expectativa da SES é aumentar a cobertura vacinal em toda a população do DF no início do inverno, período de aumento do número de casos. “Quanto maior o número de pessoas vacinadas, melhor; a circulação do vírus diminuiu e reduz o número de doentes e de internações”, explica a gerente de Doenças Imunopreveníveis da secretaria, Renata Brandão. A campanha de vacinação seguirá até o fim do estoque de imunizantes.

Confira  aqui os locais de vacinação disponíveis.

*Com informações da Secretaria de Saúde

A partir de segunda-feira (27), veículos ligarão o Guará II ao Cruzeiro em nove viagens diárias


Ônibus farão viagens de segunda a sexta-feira, com saída do Terminal do Guará II | Foto: Divulgação/Semob

Agência Brasília* | Edição: Chico Neto

A partir de segunda-feira (27), uma nova linha de ônibus circular fará o trajeto entre o Guará II, o Setor Lucio Costa, o Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), a Feira dos Importados e o Cruzeiro. A Linha 157.1 atenderá os passageiros de segunda a sexta-feira, com partidas do Terminal do Guará II às 6h, 7h40, 9h20, 11h, 12h40, 14h20, 16h, 17h40 e 19h20.

“A criação da linha vai facilitar, principalmente, o acesso dos passageiros do Setor de Chácaras do [Setor] Lucio Costa ao transporte público, já que a região fica um pouco mais distante da EPTG e do ponto de embarque das demais linhas”, explica a diretora de Programação e Operação da Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob), Ana Carolina Frota.

A  Linha 157.1 será operada por ônibus da empresa Marechal, com tarifa de R$2,70. O itinerário e demais informações poderão ser vistos no site DF no Ponto a partir de segunda-feira.

Linha circular 157.1
→ Trajeto: Guará II/ Lucio Costa/ SIA/ Feira dos Importados/ Cruzeiro
→ Início de circulação: segunda-feira (27)
→ Horários: 6h, 7h40, 9h20, 11h, 12h40, 14h20, 16h, 17h40 e 19h20, de segunda a sexta-feira
→ Tarifa: R$ 2,70
→ Empresa: Marechal.

*Com informações da Secretaria de Transporte e Mobilidade

São R$ 30 milhões de investimentos em melhorias de 28 feiras permanentes do DF


Com a ordem de serviço assinada, reformas terão início nesta semana 

O governador Ibaneis Rocha assinou, neste domingo (26), uma ordem de serviço para a reforma completa da Feira do Guará, na Q1 25 da região administrativa. Serão investidos R$ 1,6 milhão para transformar o espaço e garantir maior segurança e conforto aos frequentadores e feirantes. A obra, que será executada pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), começa já nesta segunda-feira (27).

”Queremos devolver o espaço para a comunidade, porque sabemos que a praia do brasiliense é a feira nos finais de semana, e queremos todas as feiras equipadas com qualidade, para que possam atender bem as famílias”, avalia o governador Ibaneis Rocha.

O chefe do Executivo lembrou os laços que tem com região administrativa, onde morou durante a infância. “Eu tenho muito prazer em dizer que sou morador do Guará”, contou ele, que costuma comprar pescados e verduras na feira. “Nasci aqui na QI 7 do Guará I. Morei na QE 15, Conjunto R, Casa 28, aqui do Guará II, então conheço essa feira desde o primeiro momento em que ela foi instalada. Gosto do Guará e tenho prazer em dizer que é uma cidade completa, que tem tudo”.

O planejamento da reforma da feira inclui manutenções em todo o espaço. Haverá a recuperação dos banheiros, pisos internos e o estacionamento, área verde, alambrados e corrimãos, bem como da pintura das bancas, além de reparos a serem feitos em outros pontos prioritários.

Melhor para todos

“A Novacap fez um grande processo licitatório para fazer uma varredura em todas as feiras do Distrito Federal”, explicou o presidente da companhia, Fernando Leite. “O governador quer deixar as feiras em melhores condições, para melhorar o atendimento às pessoas e o ambiente de negócios aos feirantes. A feira é frequentada fundamentalmente por famílias.”

O presidente da Feira do Guará, Cristiano Jales, lembrou a reforma é um pedido antigo dos comerciantes que não foi atendido por gestões anteriores. “As feiras precisam da ajuda do Estado, e vemos nessa reforma uma forma de fomentar feiras, ajudar os feirantes e melhorar as feiras para a sociedade”, afirmou. Atualmente, a Feira do Guará comporta 646 bancas, que comercializam produtos variados, como vestuário e calçados, alimentos in natura, perecíveis, bebidas e artesanatos.

Feirante há mais de 20 anos, Heitor Moras, 67, acredita que a reforma vai entregar à população o ambiente ideal para compras e negociações. “Eu vejo o que os clientes sofrem aqui, principalmente quando chove”, apontou. “Cai muita água dentro da feira; aí, quem tem criança precisa ir embora, então não é bom para nós”.

Mais reformas

O GDF  já investiu R$ 30 milhões na reforma de 28 feiras permanentes, incluindo a do Guará. O pacote de melhorias, executado pela Novacap, visa oferecer espaços com mais infraestrutura e acessibilidade para os moradores.

“Nós temos um grande projeto para as feiras do Distrito Federal”, lembrou o governador. “Algumas estão sendo totalmente refeitas, como é o caso do Núcleo Bandeirante. Outras estão passando por reformas importantes, como a de Ceilândia”. Em 2021, foram entregues as obras das feiras da Candangolândia, M Norte, Riacho Fundo e Riacho Fundo II.

Catarina Loiola, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto

População terá acesso a todos os tipos de serviços disponíveis na cartela da instituição

Agência Brasília* | Edição: Chico Neto

Os donos de bancas e frequentadores da Feira do Guará, situada na QI 25 da região administrativa, terão agora mais facilidade para realizar transações bancárias. O Governo do Distrito Federal (GDF) inaugurou, neste domingo (26), no local, uma agência de conveniência do Banco BRB. É a primeira instalação do tipo em feiras da capital federal.

Serão oferecidos todos os tipos de serviços bancários disponíveis na cartela da instituição, como pagamentos de contas, saques, extratos e transferências, além da possibilidade de solicitação de empréstimos consignados e abertura de contas correntes. O espaço da agência mede cerca de 30 m² e conta com cabines para pagamento de contas e saques, além de estações para relacionamento direto com o cliente.

“Essa feira é o maior shopping center que temos na região”, ressaltou o governador Ibaneis Rocha, presente à inauguração. “É onde as famílias, não só do Guará, mas de outras regiões, visitam e compram. Nós queremos colocar o BRB nas principais feiras da nossa cidade.”

O presidente do BRB, Paulo Henrique Costa, avaliou que a inauguração confirma o compromisso com a comunidade: “O nosso objetivo é que estejamos mais próximos aos clientes, para facilitar a vida dos que trabalham e usam as feiras permanentes do DF. Faz parte do processo de expansão do BRB e de aproximação com a população. O BRB já tem 4,5 milhões de clientes e está em 91% do território nacional”.

Mais agências

A novidade terá bons desdobramentos, antecipou Paulo Henrique: “Nós esperamos abrir cinco lojas de conveniência nos próximos quatro meses. Dependemos da concessão de cada feira e do espaço disponível para o BRB”.

Segundo estimativa do presidente da Feira do Guará, Cristiano Jales, as 646 bancas reunidas no espaço recebem, aproximadamente, 50 mil pessoas por semana. Sábados, domingos e feriados são os dias mais movimentados. Com a agência bancária, o fluxo deve alcançar patamares ainda mais altos.

“Teremos uma agência de negócios, que pode emprestar dinheiro aos feirantes e fomentar a atividade financeira”, lembrou. “Para a gente, é um sonho realizado, uma conquista. Sempre buscamos isso em governos anteriores, mas não conseguimos alcançar. O governador teve esse olhar para as feiras do Distrito Federal, e a gente recebe com muita alegria.”

Quem também se manifestou animado foi o feirante Humberto Pimentel da Rocha, 89 anos, proprietário de uma banca em frente ao local em que a nova agência está instalada. Agora, ele espera ter mais facilidade para quitar débitos e maior fluxo de clientes na área.

“A partir de segunda-feira vai melhorar, que é quando o pessoal recebe”, disse. “Vai ter muito movimento, gente pagando e comprando. Eu mesmo tenho um absurdo de contas para pagar e vou pagar tudo nessa agência.”

 

Foram 1.475 novos casos no período de 5 a 11 de junho, contra 3.522 de 8 a 14 de maio. Ações preventivas alcançaram 1,4 milhão de domicílios


Só a Vigilância Ambiental realizou 1,4 milhão de visitas domiciliares de janeiro até o fim de maio | Foto: Sandro Araújo/Agência Saúde DF

Dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), da Secretaria de Saúde, apontam queda no número de novos casos notificados de dengue no Distrito Federal. Foram 1.475 casos na Semana Epidemiológica 23, entre 5 e 11 de junho. Um mês antes, a Semana Epidemiológica 19, no período de 8 a 14 de maio, teve 3.522 casos. O pico foi na Semana Epidemiológica 16, entre 17 e 23 de abril, quando foram 5.124 casos notificados.

A queda nos números é reflexo das mudanças climáticas – seco e frio – associada às ações preventivas do governo, como o uso dos carros de fumacê e as ações educativas desenvolvidas pelos agentes de vigilância em parceria com as administrações regionais e outros órgãos. Só a Vigilância Ambiental realizou 1,4 milhão de visitas domiciliares de janeiro até o fim de maio.

Os números refletem a realidade da Unidade Básica de Saúde nº 1 de São Sebastião, localizada na região administrativa do Distrito Federal com maior incidência de dengue em 2022. “Baixou bastante. Positivo, agora, praticamente só de covid”, conta a gerente da unidade, Simone Maciel.

A UBS conta com seis consultórios para atendimento dos pacientes com sintomas como febre e dor no corpo. Os testes de dengue prosseguem, tendo confirmado cerca de três pacientes por dia, realidade diferente de abril e maio, quando eram dezenas de pacientes diariamente. A preocupação, hoje, é evitar a contaminação por covid-19. “Se for dengue, a gente encaminha para outra sala para iniciar a medicação”, diz a gerente.

À frente da Gerência de Vigilância de Doenças Transmissíveis, a bióloga Kenia Cristina de Oliveira ressalta que 2022 foi um ano atípico do número de casos, mas que a Secretaria de Saúde reforçou as atividades de combate.

“Poderia ser muito pior se nada tivesse sido feito. As medidas de controle são muito importantes para a redução no número de casos”, afirma. Até 5 de junho, foram 52.579 casos prováveis entre residentes no DF, um aumento de 466% frente ao mesmo período de 2021.


A dengue é típica de período chuvoso, mas o Aedes aegypti se aproveita de oportunidades criadas pelos humanos para se multiplicar mesmo no período de seca
 

Hora de reforçar as medidas

Kenia Cristina lembra que a dengue é uma doença sazonal, com mais casos registrados durante o período chuvoso, de outubro a maio, porém, o Aedes aegypti tem se aproveitado de oportunidades criadas pelos humanos para sobreviver e se multiplicar mesmo no período de seca.

Ainda assim, a bióloga aponta que estamos no momento ideal para reduzir ao máximo o número de ambientes para a multiplicação do mosquito. “Não podemos descuidar. A seca é a hora de a gente dar uma virada”, opina.

O chefe do Núcleo de Vigilância Ambiental de Brazlândia, Alessandro dos Santos, conta que o trabalho preventivo é realizado ao longo do ano, porém a prevenção depende da ajuda de todos. “A administração regional faz parte dela. E aqui em Brasília temos um dos melhores recolhimentos de lixo no Brasil. Mesmo assim, há quem acumule entulhos”, lamenta.

Para ele, além de as equipes procurarem os focos do mosquito Aedes aegypti, o papel da vigilância ambiental é educativo. “A gente conta com a ajuda de todos para eliminar os focos do mosquito”, acrescenta Alessandro. Uma das melhorias no dia a dia do trabalho foi a redução do número de casas onde os moradores sequer abrem as portas para a entrada dos agentes. “A população entendeu que a responsabilidade é de todos”, finaliza.

Agência Brasília* | Edição: Rosualdo Rodrigues

Com informações da Secretaria de Saúde

As oportunidades fazem parte do projeto Escola da Comunidade, com inscrições até 19 de junho. A turma comporta até 200 alunos

A iniciativa, organizada em parceria com instituições da sociedade civil, oferece 200 vagas para o Curso de Formação de Síndicos. O treinamento tem o objetivo de apoiar o trabalho de lideranças comunitárias, o Governo do Distrito Federal, por meio da Administração Regional do Guará, criou a Escola da Comunidade, um espaço voltado para a promoção de cursos e palestras para zeladores, porteiros, síndicos, prefeitos de quadras e membros de associações comunitárias de moradores.

FAÇA SUA INSCRIÇÃO AQUI

A administradora Luciane Quintana afirma que a iniciativa é uma antiga reivindicação das lideranças comunitárias do Guará. “É uma conquista de toda a comunidade do Guará, pois sabemos o quanto é difícil o papel do líder comunitário, síndicos, prefeitos, presidentes de associações e funcionários de condomínios numa sociedade cada vez mais individualista com conflitos permanentes", avalia a administradora.

Podem participar dos cursos pessoas com mais de 16 anos residentes em qualquer cidade do Distrito Federal. As inscrições devem ser realizadas pelo site ou pessoalmente, na administração, com o preenchimento de uma ficha.

Os cursos de capacitação profissional da Escola da Comunidade abordam temas diretamente relacionados ao dia a dia dos trabalhos das lideranças comunitárias. O curso para porteiros abrange estratégias de segurança, motivação e perfil profissional; o de síndico aborda gestão de condomínio, estratégias de negociação, motivação, contabilidade, direito, eventos, organização e engenharia.

As aulas serão ministradas por engenheiros, advogados, contadores, administradores, policiais, bombeiros e demais profissionais ligados aos temas. A carga horária do curso é de 40 horas, e os formandos receberão certificado de conclusão. Todas as aulas serão na sede da administração e terão início em junho. Os participantes recebem um certificado, que é reconhecido pelo Ministério da Educação como curso livre.

Segundo a administradora do Guará, Luciane Quintana, a Escola da Comunidade é uma ação importante, que veio para ficar, continuará melhorando cada vez mais e oferecendo mais cursos no próximo semestre desse ano.

Está prevista a abertura para mais sete cursos, nas áreas de condomínios, empreendedorismo, eventos, administração do tempo, concurso e pré-enem.

FAÇA SUA INSCRIÇÃO AQUI

Serviço: 
Curso de Formação de Síndicos
Inscrições aqui  até o dia 19 de junho de 2022.
Local do curso: Auditório da Administração Regional do Guará, Área Especial do CAVE, Guará II, CEP: 71.025-900, Guará, Brasília-DF (ao lado da Estação Feira do Metrô).
Início do curso: 20 de junho de 2022.
Aulas serão ministradas nos dias 20, 21, 22, 23 e 24 de junho de 2022 – de 19h às 22h.
Carga horária: 40h/a.
Valor: GRATUITO
Mais informações: 61 3383-7242 | 4101-63783 | 99807-2015 (WhatsApp).
Público alvo: Síndicos, subsíndicos, conselheiros fiscais, moradores de condomínios e trabalhadores da área administrativa de condomínios.

A decisão foi publicada em edição extra do Diário Oficial do Distrito Federal desta terça-feira (14)

Agência Brasília* | Edição: Carolina Lobo

O governador Ibaneis Rocha decretou ponto facultativo para o funcionalismo público local para esta sexta-feira (17), após o dia de Corpus Christi. A decisão foi publicada em edição extra do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta terça-feira (14).

O Decreto nº 43.442/2022 estabelece o ponto facultativo para os servidores e funcionários da administração direta e indireta do Governo do Distrito Federal (GDF). O ato não se aplica às áreas de saúde, segurança, vigilância sanitária, fiscalização tributária, comunicação, assistência social, fiscalização de proteção urbanística, fiscalização do consumidor, de limpeza urbana e à Força Tarefa instituída pelo Decreto nº 43.054/2022, que deverão seguir as instruções das respectivas chefias.

Permitido pelo artigo 100, incisos VII e XXVI, da Lei Orgânica do Distrito Federal, o decreto estabelece, ainda, que as unidades responsáveis por atendimentos essenciais aos cidadãos devem manter escalas que garantam a prestação ininterrupta dos serviços.

*Com informações da Secretaria de Economia

No total, 21 carros abandonados foram retirados do pátio de obras da administração da cidade, com apoio de diversos órgãos governamentais e do programa GDF Presente

A Administração Regional do Guará e o GDF Presente estão trabalhando juntos em mais uma ação para o bem-estar da população da cidade. Nesta semana, o foco é a retirada de 21 veículos abandonados do pátio de obras da repartição pública, que estão sendo levados para o 3º Distrito do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), em Samambaia.

  

Algumas das carcaças estavam no local há mais de uma década e a retirada era uma demanda antiga. Isso porque, devido ao abandono, os veículos podem acumular água parada e serem pontos de proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika. “Era uma demanda antiga e conseguimos mobilizar a mudança para promover a saúde dos servidores e evitar que fiquem doentes”, afirma a administradora do Guará, Luciane Quintana.

O diretor de obras do Guará, Gabriel Ximenes, revela que o maior empecilho para cumprir o pedido de remoção das carcaças era a falta de local para a realocação do que sobrou dos antigos carros. “Até então, não tínhamos nenhum órgão que pudesse receber esses veículos, já que muitos foram apreendidos e estão em processos judiciais”, conta Ximenes.

Além do problema com mosquitos, de acordo com o coordenador do Polo Central do GDF Presente, Carlos Alberto dos Santos, as carcaças poderiam ser também abrigo de ratos, cobras e insetos, como escorpiões e lacraias. “Esses bichos podem se esconder dentro dos carros e até no mato que cresce ao redor, sendo um risco aos servidores”, salienta.

As carcaças estavam distribuídas em quatro pontos do pátio: dois servem para estacionamento e outros dois para descarte de entulho que, posteriormente, é levado para a Estrutural. Entre os modelos dos carros, havia caminhonetes, Kombis e Fuscas, a maioria sem os motores e outras partes da estrutura, como pneus e volantes. Confira outras ações do GDF Presente:

Na segunda-feira, nove carros foram removidos e, nesta terça, outros oito. Restam ainda quatro veículos, que serão retirados até quarta-feira. Participam da operação dez funcionários da Administração do Guará, cinco reeducandos da Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso (Funap) e a equipe do GDF Presente.

A remoção foi realizada por dois caminhões munck, conhecidos também como guindastes articulados, cedidos pela Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb) e Departamento Estadual de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF), um caminhão com carroceria, oferecido pela Administração Regional do Cruzeiro, e uma pá mecânica, de posse do Guará.

Edivaldo Vieira, 46 anos, trabalha na administração guaraense desde 2017, como motorista da pá mecânica. Nesta semana, ele foi o responsável por abrir caminho entre as carcaças e a saída do pátio, já que havia tocos de madeira e outros obstáculos próximos aos veículos, que poderiam atrapalhar a locomoção dos guindastes.

“Outras vezes já trocamos os carros de lugar, para tirar o matagal e evitar o acúmulo de água, principalmente na época de chuva. A preocupação maior é sempre prevenir a dengue”, conclui Edivaldo, morador de Águas Lindas.

Catarina Loiola, da Agência Brasília | Edição: Saulo Moreno

A Administração Regional do Guará disponibiliza, a partir desta terça-feira (14), aos moradores da região administrativa, formulário para envio de sugestões acerca da proposta de alteração de endereçamento do Setor de Garagens e Concessionárias de veículos (SGCV), do Setor de Oficinas Sul (SOF Sul) e do Setor de Múltiplas Atividades Sul (SMAS), para Superquadra Park Sul. A consulta tem validade por 30 dias encerrando-se em 14 de julho.

Confira como  ficarão os endereços se a proposta for aprovada, clicando aqui

Envie a sua sugestão acessando o link do formulário  aqui

Pedido antigo da população local que também enfrenta dificuldades na entrega de correspondências devido aos nomes dos setores que geram "confusão" para a devida localização dos setores. A demanda é garantida pela Lei nº 6.908, de 20 de julho de 2021 de autoria do deputado Delmasso, vice-presidente da Câmara Legislativa do DF. A proposta apresentada pela  Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh)  é padronizar os endereços como já ocorre no Plano Piloto a partir do número 101, ao 107.

O cidadão que desejar encaminhar a sua sugestão, deverá preencher devidamento o formulário e enviar com a sua proposta.

Confira como  ficarão os endereços se a proposta for aprovada, clicando aqui

Envie a sua sugestão acessando o link do formulário  aqui

Conforme  instrução Normativa 04/2022  da Secretaria de Comunicação,  que disciplina a publicidade dos órgãos e entidades integrantes da Administração Pública Direta e Indireta do Distrito Federal nos três meses que antecedem a eleição,  os órgãos cujos sites são administrados pela Casa Civil terão seus acessos bloqueados a pedido da Secretaria de Estado de Comunicação partir de 30 de junho de 2022, os órgãos que detém acesso a redes sociais  também deverão suspender as publicações a partir dessa mesma data,  mantendo as mesmas congeladas até o fim do período eleitoral. Sendo assim, as propostas à referida consulta pública deverão ser apresentadas de forma presencial na Administração Regional do Guará. 

 

No último fim de semana, circulou nas redes sociais, um flyer de divulgação associando o evento a um partido político. A Administração Regional esclarece que se mantém vigilante no cumprimento da legislação e que não houve recurso público para a realização do evento. O apoio da Administração Regional restringe-se apenas ao local cedido temporariamente para a festa.

A Vigilância Ambiental promove neste sábado (11), das 8h às 14h, em diversos locais da cidade, a vacinação antirrábica em cães e gatos com pelo menos 03 meses de idade.

 

Confira os locais: 

Guará I

Centro Educacional 04 – QE 09 Área Especial D/E

Centro de Ensino Fundamental 01

Lúcio Costa

Centro de Saúde 04

Guará II

Inspetoria de Saúde – QE 12 Área Especial B

Animal King – QI 12 conjunto M lote 32

Setor Chácara APAE – Chácara 20/1 – Guará Park

Centro Educacional 03 – QE 17/19 Lote B Área Especial

Pet Shop Águia da Lavoura – QE 28 Bloco B loja 23/27

Centro de Saúde N° 03 – QE 38

Centro Regional de Assistência Social – CRAS

QE 15 Área Especial

Tiago Agropet – QE 25 AE Quiosque

Supermercado Melhor Atacadista – QE 44

Park Sul

Agrocem – Pet Cem – Q.18 conjunto A Lote 02

A Doença

 A raiva pode ser transmitida do animal para o homem por meio da mordida ou pelo contato de ferimento com a saliva do bicho infectado. A vacina permite que o cão e o gato criem anticorpos para defender-se da doença.

 Em caso de suspeita da patologia, é importante deixá-lo em observação durante dez dias, em local seguro, para que ele não fuja nem ataque pessoas ou outros animais. Caso não seja possível observá-lo em casa, deve-se encaminhá-lo ao canil da Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde.

A Experiência Hackacity Guará, promovida pelo Codese, Secretaria de Ciência Tecnologia e Inovação e Administração do Guará, convoca os moradores para conversar sobre tecnologia e sustentabilidade

 

  Entre os dias 13 e 19 de junho, no parque Dener, no Polo de Moda do Guará, acontece uma jornada de aprendizagem e diálogo sobre tecnologia, sustentabilidade e um futuro mais inteligente para a cidade: a Experiência Hackacity Guará. São startups, produtores de games, artistas, estilistas, projetos sociais, especialistas e a comunidade discutindo os caminhos para tornar o Guará uma cidade inteligente.

“O Hackacity Guará é uma iniciativa da população guaraense em busca de soluções para tornar a cidade mais humana, diversa, inclusiva, segura, economicamente fértil e sustentável. Pautado pela Carta brasileira para Cidades Inteligentes, o Hackacity tem buscado este objetivo nos últimos anos através do diálogo entre a população e especialistas que geraram produtos importantes, como a série de vídeos sobre a história e os potenciais turísticos do Guará produzidos em 2021, com fomento da Secretaria de Turismo, conta Cristian Pereira, gestora do Hackacity Guará.

Em 2022, novamente com execução do Conselho de desenvolvimento econômico, sustentável e estratégico do Distrito Federal, fomento da Secretaria de Ciência Tecnologia e Inovação e apoio da Administração do Guará, o Hackacity Guará volta-se à preocupação com a sustentabilidade, debatendo a gestão de resíduos, geração de energia, cuidado com as áreas verdes e parques e a integração entre a população, sempre buscando soluções tecnológicas para estes desafios.

 Experiência

Não se pode discutir a cidade e as tecnologias para torná-la melhor sem as pessoas. Uma cidade inteligente é pensada para seus habitantes e por seus habitantes. O espaço urbano é ressignificado para que atenda quem o usa da melhor forma. Por isso, o Hackacity Guará decidiu convidar a comunidade para a construção destas soluções, usando um espaço que precisa ser melhor ocupado: o Parque Dener. Ali acontece a Experiência Hackacity Guará, entre os dias 13 e 19 de junho. Em meio ao parque, demonstrações de startups e tecnologia, painéis sobre como tornar a cidade mais inteligente, oficinas e encontros entre a comunidade, gestores públicos, empresas e especialistas. Principalmente, a Experiência Hackacity será um espaço de mediação de conversas entre especialistas, poder público e a comunidade sobre a cidade que queremos.

A escolha do parque urbano é proposital, por ser uma área com grande potencial subaproveitado. O Hackacity pretende discutir formas de ressignificar o parque Dener para ser, além de um espaço de convivência, um local de inovação, incentivando o cuidado com a área verde e a experimentação de tecnologias que serão aplicadas à cidade no futuro.

 Programação

 Em cada um dos sete dias de evento, sempre às 18h, acontecem painéis com especialistas e a comunidade do Guará sobre temas da Carta Brasileira para Cidades Inteligentes.

 São eles:

·         Cidade Inteligente. Qual o Guará que queremos?

·         Tecnologia e inovação para as cidades inteligentes

·         Soluções inovadoras para a preservação e manutenção de áreas verdes e parques

·         A vocação do Polo de Moda e a busca de soluções inovadoras para a indústria da moda

·         Como a tecnologias pode melhorar a gestão de resíduos no Polo de Moda e quadras próximas

·         Como a tecnologia pode alavancar o associativismo na economia do Guará

·         Tecnologia e segurança pública

 

Uma roda de conversa com as lideranças comunitárias do Guará ocupa o espaço na sexta-feira, mediada pelo ex-administrador da cidade, Joel Alves.

 Além dos painéis participativos, várias atividades relacionadas ao tema estão previstas, como a apresentação de startups. Como a InovaHouse 3d, a primeira startup Latino Americana a desenvolver uma impressora 3D para a construção civil, a Arvorah, uma plataforma digital de assistência virtual com foco na promoção da saúde e na integração do cuidado nos pacientes oncológicos, a Square City, que fomenta o ecossistema turístico e local, traduzindo a economia colaborativa e em acordo com o conceito de cidade inteligente, e a Verde Novo Sementes Nativas, uma startup de impacto socioambiental Verde Novo, um player inovador que fortalece a mão que colhe impulsionando a mão que planta, buscando trazer amplitude de impactos para a cadeia da restauração ecológica. O Senai, Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, colabora com o Hackacity demonstrando seus projetos de prototipagem para a indústria 4.0 e Voz Libras. 

Os games feitos em Brasília também tem espaço no Hackacity Guará, com a participação da Associação dos Desenvolvedores de Jogos Eletrônicos do Distrito Federal (ABRING), a representante institucional da comunidade de empreendedores e entusiastas da Indústria de Jogos do DF. Os jogos dos associados estarão expostos e disponíveis para serem testados pelo público nos dias do evento.

Todas as árvores do parque Dener serão identificadas e marcadas por georreferenciamento durante o evento pelo projeto Tempo de Plantar, uma forma de garantir a preservação do que cresce ali e de conhecer melhor o parque.

Por ser um evento no Polo de Moda, diálogos sobre os desafios da indústria e tendências não poderiam faltar. No dia 16 de junho, além de um painel temático sobre o tema, a estilista guaraense Fernanda Ferrugem apresenta um desfile um desfile inédito e baseado no upcycling, com produções exclusivas e totalmente autoral. Além do desfile, Fernanda vai coordenar uma oficina de upcycling, onde os participantes poderão transformar o que estava em desuso, agregando valores a peças e objetos que seriam descartados. Antes do desfile, Valéria Lessa, Nágela Maria, Fernando Lackman, a própria Fernanda Ferrugem e outras personalidades da moda em Brasília conversam com a comunidade.

  

Arte, esporte e educação

A Experiência Hackacity Guará vai dar atenção à vocação do Parque Dener de ser uma área de lazer e preservação. Durante a semana, o Instituto Arapoti vai promover oficinas com crianças para reforçar a necessidade de preservação da área verde. As oficinas de produção de tintas naturais, produção de instrumentos musicais com materiais recicláveis, horta com vaso auto irrigável e produção de comedouros para pássaros serão ministradas para alunos da rede pública durante a semana, e ao público em geral no fim de semana. A escola de arte Espaço Sonoro vai ministrar oficinas de pintura aquarela para crianças, com a pintora russa Ioulia Minenkova, e uma oficina de canto para adultos. O artista Lemuel Gandara leva sua exposição Metamundus, uma experiência que atravessa os espaços físicos ao possibilitar a interação por meio do metaverso, onde estão os originais em NFT (tokens não fungíveis).

A escola de Futevôlei do Eduba, que já ocupa a quadra de areia do parque Dener, vai oferecer uma clínica esportiva durante a semana do evento, para quem quer conhecer o esporte. E todo dia vai ter música no parque Dener durante o evento. Apresentam-se a banda 3 e a Verotecnia, o grupo Sem Querer, cantora e compositora Mariana Camelo, Bruno Z, Eduardo Pastore, e as intérpretes Nanih Junho, Luiza Marta, Luciana Amaral e Charles Roberto. Tudo isso com feira de artesanato, foodtrucks e outras atividades ao ar livre.

Durante o evento, o parque Dener recebe também o projeto Folguedos em Arte, que reúne cinco grupos artísticos, referência na cultura popular regional.  Apresentam-se no proejto o Boi de Seu Teodoro, Escola de Samba Bola Preta, Pé de Cerrado, Circo Teatro Artetude e da Escola de Capoeira Angoleiros.

 Incubadora de games e startups

O Hackacity Guará também vai ampliar a atuação de sua incubadora de startups e games. Este processo de incubação começou em 2021 e recebeu o prêmio Cidade Empreendedora, do Sebrae-DF. Agora, este processo será ampliado tendo como premissa o desenvolvimento de tecnologias com foco em sustentabilidade, mas também oportunizando conhecimento para as startups e games que participaram dos editais de fomento no DF (StartBSB 2021 e Programa Centelha 2022 que não foram beneficiadas) de forma a se prepararem para o mercado e estarem melhor preparadas para os próximos editais de fomento no DF.

  Programação Experiência Hackacity Guará 2022

13 a 19 de junho – Parque Dener – Polo de Moda – Guará

Entrada livre

 Painéis -18h

 13 de junho Abertura – Cidade Inteligente. Qual o Guará que queremos?

 14 de junho Tecnologia e inovação para as cidades inteligentes

 15 de junho – Soluções inovadoras para a preservação e manutenção de áreas verdes e parques

 16 de junho –  A vocação do Polo de Moda e a busca de soluções inovadoras para a indústria da moda

 17 de junho – Como a tecnologias pode melhorar a gestão de resíduos no Polo de Moda e quadras próximas

 18 de junho – Como a tecnologia pode alavancar o associativismo na economia do Guará

 19 de junho – Tecnologia e segurança pública

 
 Informações da organização do evento

Codhab visitará residências até esta quinta-feira (2) para a entrega de Carta Convocatória que encaminha usuários à titulação definitiva dos imóveis

Agência Brasília* | Edição: Claudio Fernandes

A Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab-DF) retornou nesta quarta-feira (1º) ao Guará II para realizar a coleta de dados e documentos dos moradores, com vistas à titulação definitiva dos imóveis.

Funcionários devidamente identificados visitarão as residências dos ocupantes que ainda não providenciaram a documentação para regularização, nesta quarta (1º) e quinta-feira (2), entregando a Carta Convocatória, que contém a lista dos documentos a serem entregues.

A documentação poderá ser entregue na Administração Regional do Guará, localizada na QE 25 – Guará II, entre os dias 4 e 29 de julho, ou encaminhada por e-mail: regularizaguara@codhab.df.gov.br

Após o recolhimento de todos os documentos, a Codhab irá analisar e habilitar os moradores para doação ou para venda direta, de acordo com os requisitos estabelecidos na legislação. Por fim, adotará as providências para emissão das escrituras públicas, de modo a promover a transferência da propriedade para o cidadão de maneira definitiva.

*Com informações da Codhab

Para maior celeridade no atendimento às demandas da população quanto à manutenção viária da região administrativa do Guará, equipes da Divisão de Obras da Administração Regional do Guará, atuaram por cerca de um mês no registro de cada buraco da cidade. O trabalho foi realizado por meio de vistoria em todas as ruas. Os 685 buracos identificados durante  as ações foram lançados em uma ferramenta online e gratuita de localização, o Google Maps

As informações reunidas em um ambiente virtual com fácil localização dos endereços possibilitam que as equipes de trabalho desenvolvam ações estratégicas pontuais e monitore a prestação dos serviços. "O mapeamento mune o nosso trabalho para que possamos ter tomada de decisão rápida e específica, promovendo mais agilidade no atendimento à demanda do morador", afirma a administradora regional, Luciane Quintana. Com o auxílio do mapeamento, já foram atendidos 187 locais. 

Para os atendimentos, a Administração Regional conta com o apoio da Companhia Urbanizadora Nova Capital – Novacap – no fornecimento de massa asfáltica para a realização de tapa-buraco e a parceria do programa GDF Presente sob a supervisão do Polo Central para a execução dos serviços e reforço do maquinário com a disponibilização de caminhões, ferramentas e mão de obra. No mês de maio, foram utilizadas cerca de 30 toneladas de massa asfáltica nas ações de manutenção viária com a  operação tapa-buraco.

Ouvidoria

Além do mapeamento, os canais da Ouvidoria são ferramentas importantes no atendimento às demandas da população. Por meio da Ouvidoria, o morador pode solicitar os serviços do GDF de forma online ou presencial e ainda acompanhar o andamento da sua demanda. O registro pode ser feito pela central telefônica 162, via site www.ouv.df.gov.br, pelo aplicativo e-Cidades ou pessoalmente na Administração Regional, de segunda a sexta-feira das 8h às 12h ou das 14h às 18h.

 

 

 

 

A partir de 1° de junho, os interessados em utilizar os espaços da Casa da Cultura, devem comparecer ao setor do Protocolo da Administração Regional para preencher requerimento de uso e assinatura do termo.

Mais informações: (61) 3686 2425

Roçagem, capina, poda de árvore, pintura e limpeza estão entre os serviços realizados no local, que conta com duas quadras, equipamento para atividade física e bancos

A praça da QI 11 do Guará I vai ficar de cara nova. Com duas quadras – uma poliesportiva e outra de areia –, equipamentos para a prática de atividade física e bancos, o local passa por ampla manutenção do GDF Presente.


Entre os serviços realizados na praça da QI 11 do Guará I, está a pintura de bancos. Próxima etapa será a limpeza das quadras poliesportivas | Fotos: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

O primeiro serviço feito foi a poda de árvores. Foram 32 intervenções, entre elas a retirada de um eucalipto que estava em más condições, com o objetivo de preparar o espaço. “Fizemos o levantamento de copa, a liberação do espaço para passeio e a retirada de galhos que estavam entrando nas quadras”, explica o encarregado da EBF (empresa prestadora de serviço para a Novacap), Douglas Martins.


O trabalho na região atende a uma demanda da comunidade da quadra

A manutenção dos outros elementos da praça é feita por dez reeducandos do programa Mãos Dadas, da Secretaria de Administração Penitenciária (Seape). No primeiro dia, eles ficaram responsáveis pela capina e a roçagem, além da pintura dos bancos. Em seguida, o trabalho será de limpeza das quadras esportivas. “Tem muito mato por aqui, então é um trabalho de dois a três dias”, revela o assessor técnico da Administração Regional do Guará, Edivan Lourenço.


Dez reeducandos do programa Mãos Dadas, da Secretaria de Administração Penitenciária (Seape), ajudam na manutenção do local

O trabalho na região atende a uma demanda da comunidade da quadra. “Na QI 11, contamos com a colaboração dos moradores que nos trouxeram a demanda e, em parceria, agimos para promover um ambiente mais limpo, agradável e, principalmente, mais seguro para todos”, afirma a administradora do Guará, Luciane Quintana.

Demanda da comunidade

Moradora há seis anos da QI 11, a aposentada Antônia Valdina de Souza lembra que a região estava com muitas árvores que poderiam causar algum acidente. “Esses dias mesmo eu estava pensando que seria importante fazer a poda. As árvores aqui são muito antigas e estavam com muitos galhos”, diz. “Apesar de eu não usar as quadras, acho que é muito bom que o governo esteja recuperando”, acrescenta.

O coordenador do Polo Central do GDF Presente, Carlos Alberto dos Santos, acredita que o trabalho é uma forma de garantir mais lazer para a população. “A limpeza é muito importante. Primeiro, porque a sujeira atrai desordens e vandalismo. Com as praças limpas, as mães podem levar seus filhos para brincar”, avalia.

Ação similar ocorrerá em outras praças do Guará. “Estamos empenhados em cuidar das praças da cidade com serviços de limpeza, capina, pintura e renovação da quadra esportiva. Esses locais são endereços de convivência, lazer e prática de esportes da comunidade e, por isso, a importância que damos na manutenção desses espaços”, completa a administradora.


Adriana Izel, da Agência Brasília | Edição: Claudio Fernandes
 

O programa Renova-DF retorna à cidade para reforma de campo sintético do Cave

Há pelo menos duas, semanas uma equipe do programa "Renova-DF" atua na reforma do campo sintético do Cave, no Guará II. O local utilizado pela comunidade para a prática de esportes, aguardava a ação há anos e agora, torna-se real com o empenho e a integração de serviços  do Governo do Distrito Federal por meio da Administração Regional do Guará, Senai-DF, Secretaria do Trabalho e Novacap. Outros campos que apresentam a mesma necessidade já foram mapeados pela Administração Regional para posterior atendimento.  Os endereços foram selecionados com base na necessidade e registros de solicitações realizados por moradores nos canais de comunicação da Ouvidoria do órgão. 

"O Renova-DF é um gol de placa para todas as regiões administrativas. Um programa que possui responsabilidade social aliada à empregabilidade e o desenvolvimento de pessoas que precisam de uma oportunidade para se inserir ou se reinserir ao mercado de trabalho. Mas, sobretudo, nos aspecto de contribuição à nossa cidade, é um serviço que veio desafogar as demandas da RA somando esforços importantes na recuperação de quadras esportivas, praças, PEC's e campos sintéticos. Por isso, a nossa gratidão ao GDF, à Secretaria de Trabalho e Senai-DF que são parceiros para um Guará cada vez melhor", destaca a administradora regional, Luciane Quintana. 

  

Quadras atendidas no passado ganharam cores vibrantes e serviços de recuperação no mobiliário. 

Renova-DF já revitalizou quadras poliesportivas da região administrativa

Em dezembro do ano passado, durante a primeira edição do programa, foram reformadas cinco quadras esportivas:  QELC 01 do Lúcio Costa, EQ 24/26, QE 28, QE 32 e QE 46 com serviços de limpeza, pintura, consertos, restauração do piso, serviços de serralheria e substituição de alambrados.  Para essas ações, o Guará foi contemplado com 250 alunos dedicados em aplicar todo o conhecimento das alunas teóricas na prática, o que resultou em mobiliários urbanos mais bonitos, limpos e principalmente, mais seguros para o uso da população. 

O programa

O programa consiste em oferta de cursos práticos de qualificação social e profissional, nas áreas de construção civil e jardinagem, ministrados pelo SENAI e integrados às atividades de conservação do patrimônio público, a fim de proporcionar novas habilidades ao trabalhador, de forma a torná-lo apto a atender as exigências do mercado de trabalho, bem como a realização de higienização e limpeza, manutenção e recuperação dos equipamentos públicos no âmbito do Distrito Federal. Atualmente, no Guará, Cerca de 31 alunos estão envolvidos no projeto de revitalização do campo sintético. 

Em breve, os guaraenses usurfruirão de mais um espaço revitalizado e seguro para a prática de esportes.

A região administrativa do Guará celebra a chegada dos seus 53 anos com o retorno da alegria do tradicional do desfile cívico-militar e programação festiva durante o mês, após dois anos de pandemia com a suspensão dos eventos presenciais na cidade.

 O desfile segue o rito histórico de apresentação na data de fundação da cidade, cinco de maio, com a participação das escolas da rede pública, comunidade e equipes de esporte.  Uma programação especial elaborada a partir da parceria da Administração Regional do Guará, produtores culturais e moradores, que todos anos participam com a organização de eventos durante o mês de maio.

“A Administração do Guará e o GDF atuam em conjunto com a população para que tenhamos mais um brilhante aniversário”, comemora, a administradora regional, Luciane Quintana.

Além do desfile de escolas, forças militares e comunidade, o calendário festivo contempla todos gostos artísticos. São mais de 10 atrações para todos os públicos. Alguns dos eventos programados estão: a continuidade do Festival de Cultura e Arte (FICA), o retorno da Rota 156 para a rua do lazer, shows, programação para garotada, sessão solene promovida pela Câmara Legislativa, de iniciativa do deputado Delmasso, vice-presidente da CLDF,  inauguração de memorial, reinauguração de monumento histórico, competições esportivas, feiras de artesanato, caminhada cultural e muito mais.

“Estamos muito felizes em poder comemorar o aniversário da nossa cidade da forma como o guaraense aprecia: com a família, os amigos e vizinhos, em festividades nas ruas. Essa é a característica da nossa comunidade que participa não só com a presença em massa nos eventos, mas também, na apresentação de ideias e propostas”, destaca a administradora regional, Luciane Quintana.

    

Confira a programação completa de aniversário e participe das comemorações.

As atividades são de responsabilidade de seus idealizadores que apresentaram os seus eventos para serem incluídos na programação oficial e conta com o apoio da Administração do Guará em sua divulgação.


• 27/04 a 1°/05 –  3ª Edição do Festival de Incentivo à Cultura e à Arte – FICA

Atrações: música, oficinas de dança, contação de estórias, circo, oficina de desenho e muito mais. Evento online.
 
Programação completa e transmissão:
Site:  https://www.ficafestival.com.br
Youtube: https://www.youtube.com/c/FICAfestivalGuara
Facebook: https://www.facebook.com/ficafestivalculturaearte
Informações: Julimar Santos (61) – 9-8179-7236
 

• 05/05- Desfile Cívico-Militar em comemoração aos 53 anos do Guará

Horário: 9h às 12h
Local: QE 25 – Área Especial do Cave – em frente à Administração do Guará – Guará Informações: Lenimar Caetanto – (61) 9981-4344

05/05 – Atendimento Na Hora – SEJUS

Horário: A partir das 9h – durante o desfile cívico-militar
Local: QE 25 – Área Especial do Cave – em frente à Administração do Guará – Guará Informações: Lenimar Caetanto – (61) 9981-4344

 

05/05 –  Reinauguração do Monumento do Guará I – Orelha do Lobo

Horário: 17h
Local: QE 01 em frente à EPTG – entrada do Guará I
Informações: Miguel Alves – (61) 98294-3576

05/05 – Inauguração do memorial sobre a história do Clube de Regatas Guará

Horário: 19h
Local: Auditório da Administração Regional do GuaráQE 25 – Área Especial do Cave
Informações: Miguel Alves – (61) 98294-3576


05/05 – Sessão Solene com entrega de moção de louvor

Realização: Câmara Legislativa do Distrito Federal
Iniciativa: deputado Delmasso
Horário: 19h
Local: Auditório da Administração Regional do GuaráQE 25 – Área Especial do Cave
Informações: Vanessa Gama – (61) 98112-5784

06/05 a 08/05 – Cultura nas Cidades 2022

Horário: 19h
Local: Casa da Cultura do Guará – QE 25 – Área Especial do Cave – em frente à Avenida Contorno do Guará II
Informações: Julimar Santos (61) – 9-8179-7236

 

07/05 – Sistema Fecomércio  Perto de Você

Atendimento médico e odontológico, atividades recreativas, corte de cabelo, oficinas de moda, vacinação contra a covid-19 e muito mais.

Horário: 9h às 16h
Local: Unidade Básica de Saúde número 03 (UBS 03) QE 38Área Especial
Informações: Vanessa Gama –  (61) 9-8112-5784

• 07/05 – Torneio de Futvôlei categoria masculina

Atrações: yoga, karatê, capoeira, dança de salão, Banda Samba 61 e muito mais.

Horário: 9h às 18h
Local: Praça da Bandeira – QI 03/05/07 e 09
Informações:  Timóteo –  (61) 99121-1881

07/05 –  Atendimento itinerante do Sebrae-DF a microempreendedores

Prestação de serviços: declaração de imposto de renda para microempreendedores e regularização.


Horário: 9h às 12h
Local: QE 25 Área Especial do Cave – estacionamento interno da Administração Regional do Guará
Agendamentos:  (61) 9 -8199 10 61  (Viviane Mello), 3686 2425 (gabinete opção 8), ou via e-mail: viviane.smello@guara.df.gov.br


 12/05 – Jogos escolares

Horário: 8h às 12h

Local: AE QE 11 antigo Maxwell

Informações: Daniel Barnabé (61) 9-81599289

 

14 e 21/05  – Oficina de chás medicinais


Horário: 9h às 12h
Local: Horta Comunitária da QE 38 – conjuntp U ao lldo da UBS n° 03
Informações: (61) 9 – 9859 7353

                                                                                                                    

14/05 – Guará: Choro ao Luar

Atrações: chorinho, foodtrucks e feirinha de artesanato
Horário: A partir das 18h
Local: Centrão Parque (EQ 17/19, ao lado do Centrão)
Informações: Rafael Souza – (61) 9-8249-5101

• 14/05- Feira de arte da QE 04

 Horário: Das 9h às 20h
Local:  Praça da QE 04/06/08 e 10 próximo ao comércio local
Informações:  Henrique Machado – (61) 9-8469-8754

 

14/05 –  Contação de estórias para crianças

Atrações: A contadora Alessandra Ferreira anima a garotada. Será realizado um piquenique comunitário.

Horário: 17h às 18h
Local: Quadra Esportiva da QELC 01  virada para a EPTG – Lúcio Costa
Informações:  Vanessa Gama –  (61) 9-8112-5784


• 15/05- Rota 156: Guará na Rua!

Atrações: apresentações artísticas, pintura de rosto, brinquedoteca, contação de estórias, oficina de instrumentos musicais, palhaçaria, apresentações de bandas e muito mais.

Programação completa: site https://rota156.com.br/ ou Instagram @rota156guaranarua

 Horário: 9h às 22h
 Local: Trecho da Avenida Central do Guará II, entre a 4ª Delegacia de Polícia e o Ed. Consei

Informações: Jussara – (61) 9 -9528-8532

 

• 21 e 22/5- Copa Guará de Futsal na QI 7

Horário: sábado das 9h às 18h / domingo das 10h às 12h
Local: Quadra poliesportiva da QI 07

Informações:  João Henrique – (61) 9- 9697 6160

 

21/05 – Sarau poético Musical “Não ao Feminicídio”

Atrações: apresentações de poesia, música, oficinas e feira de artesanato.

Horário: A partir das 16 h
Local: Casa da Cultura do Guará – QE 25 – Área Especial do Cave – em frente à Avenida Contorno do Guará II
Informações:  Nilva Souza – (61) 9-9975 73 62

• 27/5 Forró Xique-Xique

Horário: 21h
Local: Casa da Cultura do Guará – QE 25 – Área Especial do Cave – em frente à Avenida Contorno do Guará II

Informações:  Miguel Alves – (61) 9-8294-3576

28 e 29/05 – BSB Mix

Atrações: moda, acessórios, decoração, artesanato, espaço gourmet, food trucks e espaço kids e feira de artesanato

Horário: 10h às 22h
Local: SMAS – estacionamento em frente à Capela São João Paulo II – Park Sul
Informações: (61) 9 – 9994-4239

• 29/05 – Sound System Party

Atrações: Encontro de DJs e cantores de sound system
Horário: Das 14h às 22h
Local: Casa da Cultura do Guará – QE 25 – Área Especial do Cave – em frente à Avenida Contorno do Guará II
Informações:  Henrique Machado – (61) 9-8469-8754 / Pequito (61) 9 -9554 7138

 

A população do Guará terá mais um papa-entulho à disposição para o descarte correto de restos de obra, móveis velhos e outros volumosos (exceto eletrônicos), restos de poda, material reciclável e óleo de cozinha usado.Isto, porque, encontra-se em ritmo acelerado as obras de instalação do papa-entulho situado na QE 42 do Guará II, ao lado do 4º Batalhão de Polícia Militar. As obras contam com o investimento de R$ 328.322,61 oriundos do Serviço de Limpeza Urbana – SLU.

 

A região administrativa já conta com um local de mesma destinação, situado na Área Especial do Cave, abaixo da Feira do Guará. Esse é mais um trabalho conjunto com o SLU, Administração Regional do Guará e demais órgãos do GDF no combate ao descarte irregular de materiais inservíveis nas vias públicas da cidade.

O papa-entulho recebe, gratuitamente, até 1m³ de resíduo por cidadão por dia. O horário de atendimento será de  7 as 18 horas, de segunda a sábado. Também podem ser entregues recicláveis, como papéis, plásticos, papelões e metais, desde que estejam separados e limpos.

Os entulhos, galhadas e volumosos inservíveis são encaminhados para a Unidade de Recebimento de Entulho (URE). Móveis que ainda podem ser utilizados são doados para entidades assistenciais cadastradas.

Regras para o uso do papa-entulho

A Instrução Normativa nº 2, de 15 de março de 2017, estabelece as regras para utilização dos papa-entulhos. Não é autorizada a entrada de caminhões ou carretas para descarregar o material a ser descartado, e é proibido o descarte de:

resíduos domésticos, industriais, de serviços de saúde e eletrônicos
pneus
embalagens de agroquímicos, de produtos fitossanitários e de óleos lubrificantes
lâmpadas
pilhas e baterias
equipamentos ou materiais que tenham metais pesados
gesso
espelhos
vidros
amianto
tintas, solventes e tonner

*Com informações do SLU

Cidadãos agradecem ‘Ação Contra o Frio’ promovida durante esta semana em quatro espaços públicos do DF


Iniciativa estava prevista para ocorrer ao longo do fim de semana, mas acabou se estendendo até esta quarta-feira (25) | Fotos: Ádamo Dan/Sedes

Desde o início da semana, a frente fria que chegou ao Distrito Federal vem se dissipando gradualmente. Com isso, o movimento nos espaços públicos abertos pelo Governo do Distrito Federal (GDF) para pernoite da população em situação de rua diminuiu consideravelmente.

Chamada de Ação Contra o Frio, a iniciativa estava prevista para ocorrer ao longo do fim de semana, mas acabou se estendendo até esta quarta-feira (25). “Foi fundamental. Passei muito frio na semana passada. Aqui, fiquei protegida, me alimentei e ganhei cobertor e algumas roupas de frio”, conta Elidiane Lima, 39 anos.

Em situação de rua por conta de questões familiares, ela aproveitou os pernoites para estudar e planejar o futuro. “Eu vou fazer a prova do TJ neste fim de semana. Eu precisava ter me concentrado mais, mas aproveitei para rever algumas matérias aqui”, destaca a candidata a uma das vagas no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), agendada para domingo (29).

“Agora é tocar a vida e buscar, a cada dia, coisas melhores. Tenho consciência que aqui foi temporário e eu preciso evoluir”, conta um mineiro de 27 anos, que prefere não se identificar.

“Tivemos que agir rapidamente para abrigar temporariamente essas pessoas. Seguimos monitorando a situação para ações futuras”, destaca a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha.

Serviços

 

Ao longo do período de atividades foram servidas 600 refeições, entre lanche da noite e café da manhã, sem falar na alimentação preparada por grupos da sociedade civil, que ajudaram a aquecer as noites frias. A população doou mais de 500 quilos de roupas, que estão sendo entregues às pessoas que buscaram o abrigo.

Na manhã desta quarta-feira, equipes do Serviço Especializado de Abordagem Social (Seas) estiveram nos locais para apresentar os serviços socioassistenciais e encaminhar aqueles que quiserem ir para unidades permanentes de acolhimento, mas poucos aceitaram.

A Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) também enviou servidores para ofertar possíveis encaminhamentos para a comunidades terapêuticas, lembrando se tratar de um ato voluntário do cidadão.

A secretária de Desenvolvimento Social enalteceu a união de esforços das pastas do GDF e população em geral. “Só deu certo por causa dessa união de esforços: governo, população e organizações da sociedade civil. Todos juntos por uma mesma causa. Nosso sincero e profundo agradecimento a cada servidor e cidadão que tornou essa ação possível”, finaliza Mayara Noronha Rocha.

*Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Social

 

Desde 2008, o 25 de maio chama a atenção para o acompanhamento regular e o diagnóstico precoce

Agência Brasília* | Edição: Rosualdo Rodrigues

O 25 de maio é marcado no calendário, desde 2008, como Dia Internacional da Tireoide. A data foi estabelecida pela Federação Internacional de Tireoide com o objetivo de chamar a atenção para a importância de debater o tema e alertar a população para reconhecer as doenças que afetam a glândula.

“A tireoide é localizada na região do pescoço e regula o metabolismo, a frequência cardíaca, a temperatura corporal, a atenção e a concentração, o sono, o humor, entre outras funções. Ou seja, tem participação vital para o equilíbrio e bem-estar”, informa a Referência Técnica Distrital (RTD) de Endocrinologia da Secretaria de Saúde, Eliziane Brandão Leite.

A endocrinologista explica que as doenças da tireoide são hipertireoidismo, que é a produção excessiva de hormônios; hipotireoidismo, que é pouca produção de hormônios; bócio, que é o aumento do volume com nódulos, e câncer da tireoide.

“Quando as doenças da tireoide são reconhecidas e tratadas corretamente, são mantidos o equilíbrio e o bem-estar, além de se reduzir os riscos de câncer da tireoide. O tratamento para as disfunções é com medicamentos, já para o câncer de tireoide, cirurgias e outros tratamentos complementares”, afirma.

Eliziane ressalta que pessoas com histórico familiar de doenças da tireoide, e principalmente as mulheres, de acordo com a fase da vida (puberdade, gravidez e menopausa), têm mais propensão ao desequilíbrio da glândula da tireoide e devem fazer exames periódicos para o diagnóstico precoce. Por isso, o acompanhamento é essencial e pode ser feito através de exames laboratoriais.

A endocrinologista informa que nódulos na tireoide são comuns e necessitam ser acompanhados por exames de ultrassom, pois apenas uma pequena parte desenvolve o câncer.

*Com informações da Secretaria de Saúde do DF

Boletim Levantamento Rápido de Índices para o Aedes aegypti no DF (Liraa) revela resultados do trabalho de prevenção. Índice de infestação predial na capital saiu da classificação 'em alerta', em janeiro, para 'satisfatório'


Agentes de vigilância ambiental vistoriaram quase mil locais para os resultados do boletim Levantamento Rápido de Índices para o Aedes aegypti no DF (Liraa) | Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília
 

O trabalho de combate à dengue no Distrito Federal começa no nascedouro, ainda na fase larvária do Aedes aegypti, transmissor da doença. E levantamentos feitos pela Secretaria de Saúde mostram que esta ‘guerra’ tem surtido efeito: a infestação do mosquito no DF está em queda. O boletim Levantamento Rápido de Índices para o Aedes aegypti no DF (Liraa) de abril, divulgado este mês, mostra que o índice de infestação predial na capital saiu da classificação “em alerta”, em janeiro, para “satisfatório”.

Além dessas classificações, a outra, mais grave, é a de ‘risco de surto’. A pesquisa usa metodologia preconizada pelo Ministério da Saúde e analisa a quantidade de imóveis que possuem recipientes com larvas em todas as 33 regiões administrativas (RAs). “Esse tipo de estudo é muito importante pois, a partir daí, a gente ataca o chamado ‘ponto quente’ onde há a presença de larvas”, explica o diretor de Vigilância Ambiental em Saúde, Jadir Costa Filho.

“Isso significa acabar com o ciclo de crescimento do mosquito, não deixar que ele chegue à fase adulta, que é a fase infectante”, acrescenta Jadir. Um trabalho de formiguinha, feito de porta em porta pelos agentes de vigilância ambiental que vistoriam os imóveis. Para o levantamento, foram quase 27 mil locais visitados. Mas, segundo a secretaria, já são cerca de 1,4 milhão de imóveis vistoriados de janeiro até o final de abril de 2022.

Além do uso de larvicidas para eliminar os futuros mosquitos, a Vigilância Ambiental tem lançado mão de ovitrampas no enfrentamento à doença. Trata-se de uma espécie de armadilha usada para capturar os ovos de mosquitos na água parada.

Frio é um aliado contra o mosquito

Com os casos prováveis de dengue em alta em todo o País – no DF foram registrados 39.251 até o momento – o ataque às larvas e aos ovos do Aedes é uma estratégia indispensável usada pela Saúde. Mas, de acordo com o subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero, a mudança de clima também será um aliado importante.

“A partir de junho, com a chegada da seca em Brasília e o tempo frio, os casos da doença certamente vão diminuir”, explica. “A mudança de temperatura resulta num choque térmico que afeta as fêmeas do Aedes aegypti. Com a redução de mosquitos adultos, cai também a transmissão da dengue. É preciso observar essa sazonalidade”, aponta.

Divino frisa ainda que as ações contra a dengue são pautadas pela intersetorialidade, onde vários órgãos compartilham decisões e também o trabalho nas ruas. “É uma operação diária não só da Vigilância Ambiental, mas em conjunto com órgãos como o Corpo de Bombeiros, o SLU, que nos ajuda no manejo ambiental, o DF Legal, que fiscaliza áreas comerciais e prédios públicos, entre outros”, detalha.


Vistorias buscam identificar focos de infestação e eliminar as larvas, para não deixar que o mosquito chegue à fase adulta, que é a infectante

Cuidado especial com o Lago Norte

 

Olhando de maneira mais detalhada o boletim Liraa, é possível detectar também a situação de cada RA do Distrito Federal. Dentre as 33, vinte e três delas têm o índice satisfatório e apenas o Lago Norte apresenta risco de surto. “Lá encontramos imóveis amplos, com muita matéria orgânica, calhas altas, onde os agentes muitas vezes têm dificuldade de acessar. Mas, reforçamos que é fundamental que o morador ou o funcionário permita sempre a entrada das equipes nas casas”, reforça Jadir Filho.

O ataque ao mosquito no bairro, todavia, já começou. No início deste mês, uma força-tarefa de 160 agentes foram distribuídos entre as QIs, QLs , MIs, MLs e Taquari, fazendo a abordagem dos moradores e inspecionando casas e estabelecimentos. Na Granja do Torto e nas áreas rurais do Lago Norte há agentes fixos que fazem o trabalho rotineiramente. O administrador Anderson Toledo cobra ainda a colaboração da comunidade. “Se cada morador fizer a sua parte, tirando dez minutos do seu dia, toda semana, para uma vistoria, já é suficiente para eliminar possíveis focos dentro de suas casas”, conclui.

Rafael Secunho, da Agência Brasília I Edição: Débora Cronemberger

Agentes da Vigilância Ambiental e bombeiros vistoriaram imóveis no Guará neste sábado (14)

Em sequência às ações de combate à proliferação do mosquito Aedes aegypti – transmissor de dengue, chikungunya e zika –, agentes da Secretaria de Saúde (SES), em parceria com o Grupo de Trabalho de Combate à Dengue do Corpo de Bombeiros Militar (CBMDF), estiveram no Guará II na manhã deste sábado (14).  Os bombeiros e os agentes da Vigilância Sanitária vistoriaram 557 imóveis da QE 28, onde localizaram 1.552 depósitos com água. Havia focos do mosquito em oito deles, que foram eliminados pela equipe.


Ubirajara Oliveira colabora com a saúde: “Tenho a preocupação de manter minha casa da melhor forma possível| Foto: Sandro Araújo/Agência Saúde

Uma das casas inspecionadas foi a do aposentado Ubirajara Oliveira, 68 anos. O idoso demonstrou tomar precauções contra o mosquito. “Tenho a preocupação de manter minha casa da melhor forma possível”, disse. “Minha esposa, uma vez, foi a São Luís, no Maranhão, e voltou com dengue. Sofremos muito com isso”.

Outro morador que não dá chances para o Aedes aegypti é o servidor público Kelson Pereira, 37. Na casa dele, onde há uma piscina, os agentes confirmaram na vistoria que estava tudo certo. “Essa ação, com certeza, é válida”, avaliou Kelson. “A gente cuida da nossa casa, mas a do vizinho, não temos a liberdade de saber como funciona”.

Representando a Superintendência da Região de Saúde Centro-Sul, a servidora Rosimeire Brandão informou que, no Guará, foram identificados 559 casos de dengue de um total de 1.270 em todo o Centro-Sul. “Por isso, a ação de hoje visa justamente atuar aqui”, reforçou. “Os bombeiros escolheram a QE 28 porque é uma das quadras com maior incidência de casos na região”.

Coordenador da força-tarefa, o tenente-coronel do CBMDF Raphael de Souza lembrou que a ação visa reduzir esses números: “Cooperamos com a missão da Secretaria de Saúde de prevenir e combater a proliferação do mosquito transmissor. Por isso, além das vistorias, também orientamos a comunidade”.

O militar ensina que é simples fazer a prevenção contra a dengue: “As pessoas devem dedicar ao menos 10 minutos, uma vez por semana, para inspecionar ralos, pias, pneus abandonados ou qualquer outro recipiente que possa acumular água e servir de berçário para a proliferação das larvas em suas casas”. A força-tarefa já passou nas regiões de Ceilândia, Planaltina e Sobradinho. Na próxima semana, estará na Cidade Estrutural.

*Com informações da Secretaria de Saúde

Dia 15 de maio a avenida central do Guará II será bloqueada para carros e será transformada em área de lazer. Bandas da cidade serão escolhidas por seletiva pelo Instagram


Fotos: Zeca Ribeiro

 

O Coletivo 156 reúne-se, desta vez, para a realização de uma edição especial do Rota 156: Guará na Rua! Um trecho da Avenida Central do Guará II, entre a 4ª Delegacia de Polícia e o Ed. Consei, fechado ao tráfego de veículos nos dois sentidos, transforma-se em um espaço recreativo, cultural e esportivo durante um domingo por mês. Como um parque urbano temporário, uma ação para incentivar as pessoas a descer de seus apartamentos, sair de suas casas, passear, reencontrar seus vizinhos, praticar esportes e assistir a apresentações culturais. 

Além de promover a integração, entre vizinhos que muitas vezes não se conhecem, e o reencontro de pessoas que há muito tempo não se viam, o Rota 156 é uma forma de poluir menos, interrompendo o tráfego de veículos por um dia.

 O Rota 156 estimula a sensação de pertencimento e valorização dos patrimônios materiais e imateriais da cidade. A programação se estende por todo o dia, estimulando também o consumo em restaurantes, bares e lanchonetes da região. 

O incentivo do Fundo de Apoio à Cultura – FAC, do Governo do Distrito Federal, possibilita que, no dia 15 de maio de 2022, o ROTA 156 retome seu espaço nas ruas do Guará. 

Como vinha acontecendo em outras edições, o evento contará com o apoio da Administração Regional do Guará e do SESC – DF. E terá a participação de grupos e movimentos como o Mulherau, Sindicato do Reggae, Rádio Cultura FM e Clube do Blues de Brasília.

O nome do coletivo e do evento é uma alusão à linha de ônibus que faz o percurso entre o Guará e a W3 Sul, por muitos anos a ligação da população guaraense a atrações culturais e esportivas, concentradas no Plano Piloto. Com novo significado, o Rota 156 é que traz agora vida social aos moradores do Guará. 

 

Seletiva de Bandas

Duas bandas do Guará serão selecionadas para tocar no palco Ricardo Retz, na praça Alcateia – Onde os Lobos se Encontram, no encerramento da Rota 156. Para concorrer as bandas devem postar um vídeo de até 5 minutos no Instagram, marcar o @rota156guaranarua e usar a #seletivarota156. A banda deve ter ao menos um integrante morador do Guará e ter um repertório inteiramente autoral de 30 minutos. 

Outras informações em https://www.instagram.com/p/Cb23OPKOhEs

 

O Coletivo 156

Tudo começou com um comentário em uma rede social, em meados de 2015. Após ver a ampla avenida central do Guará II vazia, interditada para o trânsito de veículos por conta de uma corrida, um jornalista guaraense comentou como seria incrível ver este disponível para a população. Uma oportunidade de sair dos apartamentos e casas, e ocupar a rua sem tráfego. Este comentário incentivou uma reunião informal de moradores do Guará, para discutir como ressignificar os espaços públicos da cidade. Jornalistas, artistas, e produtores culturais, passaram a idealizar ações socioculturais, cientes da força transformadora da arte e da cultura junto à sociedade, projetaram a ocupação consciente e lúdica da avenida Central do Guará II. Um benefício inestimável à população do Guará.

Sua principal realização é a Rota 156: Guará na Rua, iniciativa que incentivou a criação da lei distrital Nº 5.630/2016, que determina a eventual interrupção do tráfego de veículos em trechos de vias públicas de cada Região Administrativa do Distrito Federal para realização de atividades de lazer e recreação (lei de autoria dos então deputados distritais Professor Israel e Júlio Cézar). 

Foram seis edições realizadas em 2015, com participação de até 12 mil pessoas em cada, sempre no último domingo do mês. Com apoio de empresários locais e produtores da cidade, a rua era enfim tomada por atrações musicais, oficinas, espaços de brincadeiras e, principalmente, estava livre para a população. 

Desde as primeiras conversas e reuniões para a criação do evento, a preocupação mais presente entre os integrantes do time do Coletivo 156 era a realização de um evento que fosse, acima de tudo, plural, com especial atenção ao público infantil.

Uma das suas principais atrações era o espaço Se Essa Rua Fosse Minha, exclusivamente dedicado às crianças, que se reuniam para pular corda, sentar para ouvir histórias, participar de oficinas e uma infinidade de atividades lúdicas. 

Da mesma forma, decidiu-se viabilizar espaços para apresentação de artistas, músicos e bandas, DJs, grafiteiros, contadores de história ou, ainda, a moçada do skate, as rodas de capoeira, a prática da zumba, do tai-chi-chuan ou de outras atividades físicas, com foco especial em grupos formados por pessoas do Guará, com as portas sempre abertas aos outros públicos.

O objetivo de ressignificar um importante espaço urbano foi cumprido. Além de inspirar a criação da lei que expande a ideia para todo o DF. Mesmo com o afastamento do Coletivo 156 da iniciativa, ocorreu a natural apropriação do espaço público pelos moradores, e o evento ganhou outros nomes. 

 

LEI Nº 5.630, DE 15 DE MARÇO DE 2016

(Autoria do Projeto: Deputados Júlio César e Prof. Israel)

Dispõe sobre a interrupção do tráfego de veículos automotores em vias públicas ou trechos de vias públicas em cada Região Administrativa do Distrito Federal para realização de atividades de lazer e recreação, denominada Rua do Lazer.

O GOVERNADOR DO DISTRITO FEDERAL, FAÇO SABER QUE A CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL DECRETA E EU SANCIONO A SEGUINTE LEI:

Art. 1º Em cada Região Administrativa do Distrito Federal, devem ser definidas vias públicas ou trechos de vias públicas a terem o tráfego de veículos automotores interrompido nos domingos e nos feriados nacionais, no horário das 6h às 18h, para livre circulação de pedestres e realização de atividades de lazer e recreação.

§ 1º A interrupção do tráfego disposta no caput é denominada Rua do Lazer.

§ 2º As vias ou os trechos de vias devem ser definidos por meio de participação popular, após realização de estudos de viabilidade pelos órgãos competentes. (Parágrafo vetado pelo Governador, mas mantido pela Câmara Legislativa do Distrito Federal).

Art. 2º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Brasília, 15 de março de 2016

128º da República e 56º de Brasília

RODRIGO ROLLEMBERG

 

PROGRAMAÇÃO – 15 de maio de 2022

 9h – Abertura com o cortejo cênico musical com o Quinteto Capivara.

 

ESPAÇO SE ESSA RUA FOSSE MINHA

Dedicado a programação infantil com contação de histórias, leitura de livros infantis, pinturas de rosto, brinquedoteca e palhaços. São apresentações que começam nesse espaço e que seguem interagindo com o público permeando a palhaçaria por todo o evento. 

9h às 11h – Pintura de rosto 

9h às 17h – Brinquedoteca 

9h – Contação de histórias com Nyedja Gennari 

14h – Oficina de instrumentos musicais com recicláveis com Rogério Pereira 

14h – Contação de histórias com Queila Branco 

15h – Palhaçaria com o Circo Artetude 

 

PALCO ALCATEIA – Onde os Lobos se Encontram 

O Palco Alcateia é um espaço dedicado à música, com apresentações de bandas consagradas e mais duas apresentações escolhidas por seletiva, com curadoria do Coletivo 156.

 

16h – Banda Seletiva 1 

17h – Banda Seletiva 2 

18h -Brazilian Blues Band 

19h – Oscabeloduro 

20h – Pé de Cerrado

 

FEIRA DE TROCAS

Idealizada para estimular o escambo, ou seja, a troca de objetos entre os expositores e o público, incentivado a levar objetos que estejam parados em casa e sem uso, mas que podem ser úteis para outras pessoas. A feira será dividida em dois espaços: um dedicado à troca de objetos relacionados a música e audiovisual como, discos de vinil, Cds, Dvds e fitas e outro dedicado a troca de artigos em geral.

 

FEIRA CULTURAL “MESTRE ATAÍDE”

Dedicada a produtores locais de artesanato e peças com design autoral, este espaço visa movimentar a economia criativa. 

 

ESPAÇO STREET ART 

Espaço dedicado às artes de rua e aos esportes urbanos. com apresentação de grupo street dance, Dj tocando hip-hop, painéis pintados ao vivo por grafiteiros renomados e monitores skatistas.

9h às 17h – Monitores skatistas 

9 às 16h – Batidão Sonoro 

14h – 17h Painel de grafite com a artista Camila Siren 

15h – Apresentação de street dance com o grupo BSB Girls

 

ESPAÇO CORPO E MOVIMENTO 

Para promover a movimentação do corpo e estimular a prática de esportes e o autocuidado, o Rota 156 traz duas atividades: a prática de yoga em espaço aberto em conexão com a natureza, logo no início do dia, e no final da tarde, com sol mais ameno, uma roda de capoeira, ambos abertos a todos

9h – Prática de yoga 

13h às 15h – Djs Telma e Selma

16h30 – Grupo de capoeira Mestre Jorge Benson
 

Fonte: Assessoria de imprensa do evento

 

 


 

 

Uma programação toda especial para homenagear o Guará nos seus 53 anos e festejar os 50 anos do produtor cultural e DJ Henrique Lion

Cerca de 50 expositores entre artesãos, manualistas e microempreendedores da cidade se reúnem no próximo sábado, 14 de maio de 2022, a partir das 9h, na Praça da 04/06/08/10, popularmente conhecida como a Praça do Xinxa ou do Bolo, no Guará I, para a quarta edição da Feira de Arte da QE 04, onde a comunidade poderá conhecer e adquirir o artesanato e a gastronomia produzidos na cidade, bem como prestigiar artistas e grupos culturais da cidade.

Na programação especial em homenagem aos 53 anos do Guará contação de história infantil com a Tia Megr, aulão de Charme com o grupo Pegada Black, aula de Fitdance com a professora Rejane, apresentação de Capoeira com o Grupo N´Golo do Mestre Dionízio, Dança Cigana com a Companhia de Teatro e Dança ASA´S, recital de poesias com a poetiza e escritora Nilva Souza e o Maracatu do Grupo Zenga.

Na parte Musical o rap e poesia do rapper Rafael Makalé Rap, a música ao vivo de Hadassa Esther e Betinho,  e o Soundsystem dos DJ´s Micro, Henrique Lion e da Bolachões Soundsystem. 

Além disso a comunidade poderá adotar pets e a criançada se divertir com pula pula e cama elástica. Haverá ainda sorteios de brindes! 

A Feira de Arte da QE 04 tem o apoio da Administração do Guará, da Lion Sound, da Rádio Guará Web, do Folha do Guará, do Força Afro Brasil, da Laramix, do Na Grelha Hamburgueria Artesanal e do Super Veredas.

Programação

9h – Contação de História Infantil com a Tia MEGr
9h30 – Aulão de Charme – Grupo Pegada Black
10h15 – Zenga Maracatu
11h – Capoeira N´Golo – Mestre Dionísio
11h30- Aula de Fitdance – Prof. Rejane
12h30 – Dj Henrique Lion
15h – Hadassa Esther e Betinho
16h – Rap e Poesia – Rafael Makalé Rap
16h30 – Recital de Poesias – Nilva Souza
17h – Dança Cigana – Companhia de Teatro e Dança ASA´S
18h – DJ Micro
19h – Bolachões SoundSystem

Durante o evento, foram destacados a importância econômica e social da região e os cerca de R$ 19 milhões investidos pelo GDF na cidade

Na noite desta quinta-feira (5) – data de fundação do Guará -, a Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) realizou sessão solene com entrega de moções de louvor a cidadãos guaraenses, em comemoração aos 53 anos da cidade.

O evento faz parte do retorno da programação festiva à região administrativa (RA), após os eventos presenciais terem sidos suspensos devido à pandemia de covid-19. A autoria do requerimento foi do vice-presidente da Casa, deputado distrital Rodrigo Delmasso.


Fotos: Vinicius de Melo – Agência Brasília

Entre os 350 homenageados da noite, que lotaram o auditório da administração regional, estão servidores da saúde, pelos serviços prestados na pandemia, bem como atletas esportivos e jornalistas. Representando o governador Ibaneis Rocha, o vice-governador Paco Britto também recebeu a menção honrosa.


Fotos: Vinicius de Melo – Agência Brasília

No discurso, Paco Britto falou sobre a importância da cidade – que nasceu para abrigar os servidores públicos e os funcionários do Setor de Indústria e Abastecimento (SIA) – e os investimentos realizados na região pelo Executivo local.

“O governo Ibaneis Rocha já investiu quase R$ 19 milhões no Guará, com a troca de iluminação pública, a construção de mais de 7,.3 mil m² de calçadas, pavimentação asfáltica, ciclovias, reforma de campos sintéticos de futebol, e muito mais”, frisou. Os presentes puderam visualizar essas e outras benfeitorias realizadas pela atual gestão com a apresentação de um vídeo institucional.

Condução positiva

O deputado Delmasso parabenizou o Governo do Distrito Federal (GDF) pela condução positiva das ações durante a pandemia, citando o trabalho realizado pelo Comitê Todos Contra a Covid, a conclusão de 100% de iluminação com lâmpadas de LED no Setor Lucio Costa e no Polo de Moda, além da reforma e ampliação da Unidade Básica de Saúde (UBS) na região. “Sensação de segurança aos moradores”, resumiu.

Em nome das autoridades de segurança pública presentes, a comandante do 13° Grupamento do Corpo de Bombeiros Militar do Guará, tenente-coronel Ive Lorena Athaydes, colocou o quartel à disposição da comunidade local. “Estamos em treinamento diuturnamente para dar resposta aos moradores, pois o Guará, esta cidade acolhedora, com comércio expressivo, merece”, valorizou.

Ao final do discurso, a pedido do deputado Delmasso, a militar interpretou a capela a canção Como Nossos Pais, de Belchior, consagrada na voz de Elis Regina.

Memorial

 
Fotos: Vinicius de Melo – Agência Brasília

Ainda dentro da programação festiva, antes da sessão foi inaugurado oficialmente, na administração, o Memorial do Clube de Regatas Guará. O objetivo é resgatar a história da cidade e do clube. Idealizador do projeto e ex-jogador da base, Miguel Alves lembrou os grandes nomes do futebol nacional que já passaram pelo clube, como Nunes (ex-Flamengo), Josimar (ex-Botafogo) e Éder (ex-Atlético/MG).

Por sua vez, Paco lembrou aos presentes que, no primeiro ano desta gestão, o governo recebeu em audiência representantes de todos os times de futebol locais. “Sempre tivemos um olhar especial para o futebol, vendo o que poderia ser feito em relação aos problemas. Não deixaremos o clube [do Guará] morrer”, frisou.

O evento contou também com a participação do ex-presidente do clube e pioneiro da cidade, Cipriano Siqueira Filho, 79 anos. Campeão em 1996 pelo clube de futebol, Cipriano foi um dos homenageados da noite. “É a minha história no Guará sendo retratada. É muita felicidade. Está tudo na memória”, disse, feliz, ao receber a moção.

Também participaram do evento a administradora regional do Guará, Luciane Quintana; o comandante do 4° Batalhão da Polícia Militar do DF (PMDF), tenente-coronel Adauto Santana; o diretor de Regularização da Terracap, Leonardo Mundim; o delegado adjunto da 4ª  Delegacia Civil de Polícia Civil do Guará, Johnson Kenedy Monteiro; o coordenador regional de ensino do Guará, Leandro Andrade; a superintendente de Saúde da região Centro-Sul, Flávia Costa; o coordenador do Conselho Tutelar do Guará, Lucas Vinícius Andrade; o presidente do Conselho Comunitário de Segurança (Conseg), major Marcelo Cassiano de Oliveira, além de homenageados, atletas de várias modalidades de esporte e ex-jogadores do Clube de Regatas do Guará.

Sobre a aniversariante

A RA do Guará nasceu em 1969, quando surgiram, por meio de mutirões, as primeiras casas. Atualmente, a cidade abriga mais de 150 mil moradores, que ocupam sobrados e condomínios mais sofisticados, evidenciando a mudança socioeconômica do lugar.

Símbolo de tradição da cidade, a Feira do Guará atrai diariamente milhares de pessoas. Também há o Polo de Moda, que reúne 200 empresas de confecção – linha fitness, modas masculina e feminina e uniformes profissionais – e emprega mais de mil pessoas.

Além disso, por estar situado em um grande polo de desenvolvimento econômico do Distrito Federal, o comércio abriga mais de 5,5 mil empresas de diversos segmentos. A cidade tem vasta área verde, com destaque para três parques dotados de infraestrutura: o Parque Ecológico do Guará; o Parque Ecológico e Vivencial Bosque dos Eucaliptos e o Parque Vivencial Denner.

   Lucíola Barbosa, da Agência Brasília I Edição: Débora Cronemberger

Organizado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa, o projeto Cultura nas Cidades desembarca na região administrativa do Guará com muitos shows e diversão neste fim de semana

 

Cada Região Administrativa do Distrito Federal tem a sua própria cultura e seus movimentos culturais. E pensando em fomentar esse setor que o projeto Cultura nas Cidades surgiu. Organizada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF, a iniciativa já passou pela Ceilândia, Estrutural, e chega nesse final de semana no Guará, para celebrar os 53 anos da cidade.

O Cultura nas Cidades no Guará vai começar na sexta-feira, 6/05, e vai durar até domingo, 8/05. A estrutura será montada na Casa de Cultura do Guará e terá performances culturais de artistas locais, além de uma praça de alimentação para toda a família curtir!

Na sexta-feira, o projeto começa com o grupo Kombinando, às 18h, e encerra às 22h com o Batidão Sonoro. No intervalo das apresentações, o DJ Henrique Lion continua animando o público. Já no sábado, a Casa da Cultura do Guará vai receber Sparta, às 20h, Célia Porto, às 21h, e GOG, às 22h. E para encerrar a programação, no domingo, o grupo Tribo das Artes se apresenta às 20h, seguidos de Mano Dáblio, que sobre no palco às 22h.

Cultura nas Cidades

Durante os meses de março a novembro, o projeto Cultura nas Cidades vai passar por 27 regiões administrativas do DF, sendo que em 15 cidades levará além das atrações artísticas, capacitação e os serviços da SECEC para a população: de Estrutural, Ceilândia, Varjão,  Riacho Fundo I, Riacho Fundo II, Sobradinho II, Taguatinga, Brazlândia, São Sebastião, Santa Maria, Recanto das Emas, Sol Nascente, Arniqueiras/Areal, Gama, Samambaia e, Paranoá.  e Brazlândia.

.“Vamos levar para 15 regiões do DF um projeto que apresenta três nichos estruturais diferentes da cultura. O primeiro é a capacitação e ensinamento para quem deseja trabalhar e empreender no setor. O segundo é a ajuda e orientação para quem já atua na área, contudo está com dificuldades. E o último é a realização de um evento cultural para cidade, para enaltecer os artistas, os trabalhadores e inspirar os mais novos a trabalhar com cultura”, explica Solisângela Montes, Subsecretaria de Fomento e Incentivo Cultural.

 

Serviço

Cultura nas Cidades – Guará

Quando: 6 a 8 de maio

Onde: Casa de Cultura do Guará- Guará II QE 25

Para mais informações: @culturanascidades (instagram) e

www.culturanascidadesdf.com.br

 

Em três anos foram investidos R$ 18,7 milhões em obras na cidade

Nesta quinta-feira (5) o Guará comemora 53 anos com mais de dez atrações para todos os públicos, com destaque para o já tradicional desfile cívico-militar, que retorna depois de dois anos de pandemia da covid-19. A cidade, que foi inaugurada em 1969 com a construção de 800 casas destinadas a servidores da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), contabiliza hoje 150 mil moradores, de acordo com a última Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílio (PDAD).

 

Entre obras concluídas e em andamento, já foram investidos na cidade R$ 18,7 milhões nos últimos três anos, com destaque para as obras de troca de iluminação pública, construção de calçadas, pavimentação asfáltica e reforma de campos sintéticos de futebol.

A administradora do Guará, Luciane Quitana, no cargo desde maio de 2019, diz que, apesar do período difícil da pandemia, tem sido possível fazer entregas significativas. Entre as obras que ela destaca como de grande importância estão a construção de 7.300 m² de calçadas, com investimento de R$ 500 mil, e de ciclovias no Guará II, ao custo de R$ 63 mil. Também é considerada de grande importância a eficientização da iluminação pública, com a troca da das lâmpadas de vapor de sódio por LED. Até agora foram gastos R$ 1,3 milhão com iluminação.

“O Guará ainda é uma cidade bem nova, que pode contribuir muito com o Distrito Federal”, avalia Luciane. Ela lembra que um dos orgulhos de sua administração é a horta comunitária da QE 38 do Guará II, localizada junto à Unidade Básica de Saúde (UBS). Temos uma parceria com os feirantes que enviam o material orgânico – restos de frutas e verduras – para servir de adubo para a horta por meio de compostagem. Recebemos do Sebrae um prêmio pela iniciativa”, contou.

Tereza Ferreira Dias, de 59 anos, diz que considera o Guará uma cidade de adolescentes, que ainda tem muito a crescer. “Estou aqui desde os 16 anos. No Guará casei, tive filhos. Adoro a cidade”, frisa. O que a moradora destaca como um dos pontos positivos do Guará é a tranquilidade. “Aqui ainda podemos andar com celulares nas mãos sem sermos roubados. A limpeza da região administrativa também é um dos pontos positivos da cidade”, diz. Quando indagada sobre o que o Guará precisa, Tereza cita que seria bom se fosse construída uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) nas novas quadras da cidade, que vão da 48 a 58.

Entre as obras em andamento, a administradora destaca a manutenção dos sete campos sintéticos de futebol, que devem ser concluídos até o final deste semestre. Os serviços são realizados pela Secretaria de Esporte e Lazer. São quatro campos no Guará I, um no Guará Park e dois no Guará II.

Estamos muito felizes em poder comemorar o aniversário da nossa cidade da forma como o guaraense aprecia: com a família, os amigos e vizinhos, em festividade nas ruas. Essa é a característica da nossa comunidade, que participa não só com a presença em massa nos eventos, mas também, na apresentação de ideias e propostas”, destaca a administradora.

Catarina Lima, da Agência Brasília | Edição: Carolina Lobo

  •  

Atendimentos de diversos órgãos, como Caesb, Detran e BRB, serão realizados das 9h às 16h na estrutura que estará na administração regional

A unidade móvel do Na Hora Mais Perto do Cidadão estaciona no Guará nesta quinta-feira (5). Os atendimentos ocorrerão das 9h às 16h na administração regional, próximo à feira permanente. A população terá acesso aos serviços dos seguintes órgãos parceiros: Caesb, INSS, Neoenergia, Detran, TRE, Procon, BRB Conveniência, BRB Mobilidade, entre outros. A Polícia Civil também participará da ação, fazendo o agendamento da 1ª e 2ª vias da carteira de identidade.

Lançada em fevereiro deste ano, a carreta já passou por Samambaia, Ceilândia, Sol Nascente/Pôr do Sol, Recanto das Emas, Itapoã, São Sebastião, Estrutural, Planaltina, Incra 9 e Varjão. No total, foram realizados 9.837 atendimentos em 14 edições.

“Com a carreta, estamos conseguindo atender a população dos quatro cantos do DF. Agora é a vez dos moradores do Guará terem acesso rápido, fácil e perto de casa a diversos serviços essenciais”, destacou o secretário de Justiça e Cidadania, Jaime Santana.

O projeto foi criado para atender prioritariamente as regiões administrativas que não possuem unidades fixas do Na Hora, distribuídas atualmente por Plano Piloto (Rodoviária e Perícia Médica Federal), Taguatinga, Ceilândia, Sobradinho, Gama, Riacho Fundo e Brazlândia. A aquisição da unidade móvel foi concretizada no fim de 2021 e faz parte de uma série de ações do Governo do Distrito Federal (GDF) para modernizar e melhorar a prestação dos serviços do Na Hora.

A unidade móvel conta com 14 pontos de atendimento; um ponto de autoatendimento; porta com elevador de acessibilidade; banheiro e copa para uso dos servidores; uma sala de TI; gerador com autonomia de seis horas; ar-condicionado em toda a unidade; além de mobiliários e equipamentos modernos.

Serviço
Unidade Móvel do Na Hora Mais Perto do Cidadão – Edição Guará
Data: Quinta-feira, dia 5 de maio
Horário: Das 9h às 16h
Local: Administração Regional do Guará. QE 25, Guará II – próximo à feira permanente

Na quarta-feira (27), agentes da Vigilância Epidemiológica visitaram 750 residências no Guará em busca de focos do mosquito transmissor da doença; ação prossegue até o fim desta semana

No terceiro dia da Semana Nacional de Combate à Dengue, uma equipe da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde (SES) se dedicou à elaboração do Levantamento de Índice Rápido (Lira) do Aedes aegypti, mosquito transmissor de dengue, zika e chikungunya, na Quadra 38 do Guará II. O Lira é uma pesquisa por amostragem, elaborada quatro vezes por ano, para identificar o raio de infestação do mosquito.

 

Uma equipe composta por 50 pessoas visitou cerca de 750 imóveis. As atividades foram distribuídas em 15 moradias para cada agente. “A cada mil imóveis, fazemos a amostragem em 400”, explicou a chefe do Núcleo de Vigilância Epidemiológica do Guará, Hérica Cristina Bassani. O resultado do trabalho será divulgado em breve.

Em nenhuma das residências visitadas no terceiro dia da ação foram encontradas larvas do mosquito. Vasos de plantas, tampas de bueiros, pratinhos de pets, garrafas, latas, nada passava despercebido aos agentes epidemiológicos. “Essas amostras servirão para que se conheça o índice de infestação do mosquito Aedes aegypti na localidade”, explicou a gestora. “Como o método é amostral, o agente entra em uma casa e pula quatro. Feito isso, é possível saber como está a infestação em determinada localidade”.

A proliferação do mosquito da dengue é rápida. A larva cresce e torna-se adulta em uma semana. Depois de feito o levantamento, as localidades de alta infestação são pesquisadas para saber se há na região ferro-velho, casa abandonada ou outro tipo de ambiente propício ao desenvolvimento das larvas do inseto. Se existir um foco no local, este é visitado novamente, para que seja eliminado.

A dona de casa Valdirene Pereira Martins foi uma das pessoas que tiveram a residência visitada. Segundo ela, a vistoria dos agentes da Vigilância era esperada desde a pandemia. “Quando eu os vi chegar, achei muito bom”, disse. A moradora informou que costuma tomar todos os cuidados para evitar que em sua casa haja focos do mosquito. “Aqui nessa região as pessoas têm sido descuidadas”, avaliou. Ela defende que o Lira seja feito a cada dois meses.

Fumacê

Depois da elaboração do Lira, foi a vez de pulverizar o fumacê – sistema pulverizador que lança fumaça com inseticida para combater o mosquito da dengue – na QE 28 II. O coordenador do Controle Químico Biológico da SES, Reginaldo Braga, disse que as regiões com maior incidência da dengue hoje no DF são Sobradinho II, Samambaia e Santa Maria. Ele é responsável pela equipe que aplica o fumacê, composta por 35 carros.

O trabalho realizado em regiões onde são detectados casos de dengue ocorre sempre no início da manhã e no final da tarde, horários em que o mosquito transmissor da doença entra em atividade.

Catarina Lima, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto

O Soundsystem's Party – Guará 53 é um evento promovido pela Lion Sound e pela Radio Guará Web e marca o encerramento da programação oficial dos 53 anos da cidade do Guará, no Distrito Federal. O evento reunirá, no dia 29 de maio de 2022, diversos DJs e Cantores de reggae, ragga e dancehall do Guará e de outras Regiões Administrativas na Casa da Cultura. 

O Soundsystem's Party – Guará 53 surgiu como um novo espaço para divulgação dos artistas do cenário regueiro candango,  fortalecendo assim o reggae em nossa cidade, que é considerada a Cidade do Reggae no Distrito Federal.

O evento busca difundir e propiciar a cultura, por meio da música e da arte, utilizando a cultura reggae como ferramenta de transformação social, transmitindo a paz e o conforto do povo jamaicano para o Distrito Federal, mais especificamente  na cidade do Guará. Com a intenção de integrar a comunidade com a cultura reggae e fortalecer os laços familiares.

O Guará é reconhecido como a “Cidade do Reggae” no Distrito Federal. A cidade abriga a maior coleção sobre Bob Marley fora da Jamaica, no Sindicato do Reggae, considerado a Gênese do Reggae no Distrito Federal.

As principais bandas do DF saíram do Guará e não é coincidência, pois foi na cidade que as pessoas ouviam, pesquisavam e movimentavam o reggae em Brasília.

Uma particularidade do Guará é ter sido o berço do reggae e do movimento rastafári no Distrito Federal nos anos 1970. Fundado na Jamaica, o rastafarianismo considera como deus o imperador etíope Haile Selassie (1892-1975), governante que esteve aqui em Brasília em 1960, quando se encontrou com Juscelino Kubitschek para uma visita diplomática.

Informações: Henrique Machado (61) 9- 8469-8754

 

O projeto Sistema Fecomércio Perto de Você chega ao Guará neste sábado (7) para oferecer serviços gratuitos e celebrar o aniversário da região administrativa, que completa 53 anos. A ação será realizada no Guará II, na QE 38, área especial 8, em frente à igreja Odre Novo (ON), das 9h às 16h. O evento itinerante promovido pela Fecomércio, Sesc, Senac e Instituto Fecomércio levará diversas atividades para a comunidade. Tudo de graça. A programação conta com corte de cabelo, orientações jurídicas, oficinas de moda e de gastronomia, colocação de DIU, vacinação contra Covid e atendimentos odontológicos. A estrutura reúne ainda 10 carretas que integram o circuito de atividades, além de tendas com atrações culturais e entretenimento. A iniciativa é resultado da parceria com a Administração Regional do Guará com articulação do gabinete do deputado Delmasso. 

 

O presidente do Sistema Fecomércio-DF, José Aparecido Freire, afirma que a realização do evento tem sido muito gratificante. “Desde que iniciamos o projeto Sistema Fecomércio Perto de Você ele tem melhorado a cada edição. Nosso último encontro, realizado em Santa Maria, teve um recorde de público, contabilizando atendimentos para mais de 5 mil pessoas. Além disso, aplicamos 250 doses da vacina contra Covid. Estamos muito felizes com esses resultados”, ressalta José Aparecido.

O Senac-DF estará presente com vários serviços para a população do Guará. Entre eles: massagem relaxante, ventosaterapia, jogos digitais, corte de cabelo masculino e feminino, design de sobrancelhas e maquiagem. Além disso, a instituição oferecerá uma oficina de moda sustentável, com confecção de bolsas ecológicas. Para comemorar o aniversário do Guará, o Senac preparou um presente especial: um bolo de 100 quilos que está sendo elaborado por dois instrutores e seis alunos da entidade. A expectativa é de que o bolo possa servir cerca de mil pessoas. A massa é de pão de ló, com recheio de abacaxi e laranja, com cobertura de chantilly.

A diretora regional do Senac-DF, Karine Câmara, explica que o Sistema Fecomércio Perto de Você é um projeto muito especial, tanto para a população quanto para os colaboradores. “Tenho certeza que será um dia de muita aprendizagem e de experiências incríveis. Nossos alunos poderão atender a população e, ao mesmo tempo, aprender na prática, tudo com a orientação dos nossos professores”, diz. “Ainda vamos fazer uma grande homenagem ao Guará, com um bolo enorme, preparado com todo carinho e dedicação pela nossa equipe de gastronomia. Será um dia muito proveitoso, estamos esperando a presença de todos”, conclui.

Já o Sesc-DF levará atendimentos na área de saúde, cultura, relacionamento com o cliente, educação, assistência social e jurídica. O diretor regional do Sesc-DF, Valcides de Araújo Silva, afirma que o evento já se tornou uma marca social do sistema: se aproxima da população, de forma integral, com os principais serviços da entidade. O evento também marca a celebração de aniversário de 53 anos da cidade, depois do período de restrições imposto pela pandemia.

“O Sesc-DF integra a comemoração de aniversário do Guará com este grande evento social idealizado pela Fecomércio-DF, oferecendo serviços, entretenimento e atrações especiais para a data. Serão ofertados serviços essenciais de saúde com as nossas carretas odontológicas e da Mulher, e com o ônibus Sesc + Saúde — todos à disposição para cuidar da população”, informa Valcides. “Além disso, assim como nas demais cidades que já visitamos, a área de saúde disponibilizará a colocação de DIU no ônibus Sesc + Saúde, agendamento para exames de mamografia na carreta Saúde Mulher e ainda um posto de vacinação contra Covid-19 no local”, explica.

Além das comemorações de aniversário do Guará, o evento ocorre na véspera do Dia das Mães, excelente oportunidade para reunir toda a família e usufruir de toda a programação. A área de turismo social do Sesc-DF oferecerá um city tour gratuito saindo do evento para os principais museus e pontos turísticos da capital. A próxima região administrativa a ser contemplada será o Paranoá, no dia 14 de maio (sábado), na praça central da cidade.

Uma nova iniciativa para a manutenção, conservação e renovação das 33 regiões administrativas do Distrito Federal foi lançada nesta quarta-feira (20). Braço do GDF Presente, o programa Cidade Sempre Limpa nasce com a força da integração do governo para atuar nas cidades por três meses, com mais de 600 equipamentos à disposição e dez órgãos envolvidos.

A Administração Regional do Guará participou do lançamento do programa " Cidade sempre Limpa" que tem por objetivo intensificar a limpeza das cidades com reforço de maquinário e empenho dos órgãos do GDF. 

A administradora regional, Luciane Quintana, acompanhada do coordenador de Licenciamento e Obras, Ighor Lima, participaram da entrega dos caminhões. A região administrativa foi beneficiada e contará com mais um caminhão no reforço dos trabalhos.

O objetivo é deixar o DF bem-cuidado em cada detalhe, com asfaltamento, poda de árvores, recuperação de calçadas e meios-fios, sinalização vertical e horizontal, instalação e reposição de lâmpadas e combate à dengue, entre outros serviços. Uma grande operação elogiada pelo governador Ibaneis Rocha.

“Passamos um período de muitas chuvas, que gerou um prejuízo à cidade. A hora é de olhar para frente e devolver, com todos os equipamentos e a força dos órgãos, o embelezamento das nossas cidades. A preocupação é cuidar das cidades, porque cuidando das cidades nós estamos cuidando de gente, estamos cuidando do nosso povo. Essa é a determinação”, avalia o governador.

Os serviços serão feitos em alinhamento com os dez órgãos participantes e com a coordenação dos 11 polos do GDF Presente dos quais dez são urbanos e um, rural. Os canais de Ouvidoria, o serviço de Administração 24h e o contato diário com a comunidade pelas ruas será a forma de o governo estar perto e atender as demandas com mais agilidade.

“Isso aqui é inédito. Quem mora em Brasília nunca viu um movimento desta força. Tem essa força pela liberdade que o governador dá,  por ter um espírito de grupo muito forte. Estamos com as ouvidorias, as administrações 24h, os coordenadores dos polos do GDF Presente e as administrações de prontidão para atender às necessidades da população”, acrescenta o secretário de Governo, José Humberto Pires de Araújo.

Cuidado com as cidades

A atual gestão sempre esteve preocupada em cuidar da zeladoria das cidades. E também de aprimorar esses serviços. O GDF Presente nasceu para ser uma fórmula perene do SOS DF, projeto executado no primeiro semestre da atual gestão. E, agora, o Cidade Sempre Limpa chega com a experiência acumulada ao longo desses anos e a sinergia entre os órgãos de governo para aprimorar o trabalho do GDF Presente.

“O SOS DF foi lançado para tirar o DF do abandono. Depois, lançamos o GDF Presente para que os órgãos trabalhem integrados. No início eram seis polos e quatro empresas envolvidas. Hoje, temos dez órgãos e 11 polos”, afirma José Humberto Pires.

O Cidade Sempre Limpa será um trabalho feito em parceria com a Secretaria de Governo (Segov), Novacap, Companhia Energética de Brasília (CEB), Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb), Serviço de Limpeza Urbana (SLU), Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Departamento de Trânsito (Detran), Secretaria de Administração Penitenciária (Seape), Secretaria de Agricultura (Seagri) e DF Legal.

 

Ian Ferraz, da Agência Brasília | Edição: Carolina Lobo

Em consonância ao Decreto 39002/2018 em que regulamenta a substituição de ocupante de cargo ou função de direção ou chefia e dos titulares de unidades administrativas organizadas em nível de assessoria, seguem substituições automáticas dos seguintes servidores desta Administração Regional:

SUBSTITUTOS OFICIAIS:

VANIA CRISTINA BARBOSA SANTANA —  para substituir, sem acumular vencimento e sem prejuízo de suas
atribuições, o Chefe, da Assessoria de Planejamento, Símbolo CNE-07, da Administração
Regional do Guará, em todos os seus afastamentos e impedimentos legais.— DODF Nº 186 DE 01/10/2021 PAG 55 

DESIGNAR MARIA RITA MARQUES SODRÉ — para substituir, sem prejuízo de suas atribuições, a Coordenadora, da Coordenação de Desenvolvimento,
Símbolo CNE-06, da Administração Regional do Guará, em todos os seus afastamentos e impedimentos legais —- DODF Nº 195 de 18/10/2021 pag 14
      

** SEM EFEITO DESIGNAR VANIA CRISTINA BARBOSA SANTANA, matrícula 1.542.745, Gestor em Políticas Públicas e Gestão Governamental, para substituir, sem acumular vencimento e sem prejuízo de suas atribuições, o Coordenador, da Coordenação de Administração Geral, Símbolo CPE-06, da Administração Regional do Guará do Distrito Federal, em todos os seus afastamentos e impedimentos legais —- DODF Nº 201, TERÇA-FEIRA, 26 DE OUTUBRO DE 2021 PÁGINA 38 

DESIGNAR PAMELLA TATIANE FERREIRA DA SILVA, matrícula 1.690.005-7, para substituir, sem prejuízo de suas atribuições, KAMYLLA VICTORIANO DE SOUZA, matrícula
1.690.976-3, Gerente, da Gerência de Manutenção e Conservação, símbolo CC-08, da Diretoria de Obras, da Coordenação de Licenciamento, Obras e Manutenção, da
Administração Regional do Guará do Distrito Federal, em todos os seus afastamentos e impedimentos legais —  DODF Nº 199, SEXTA-FEIRA, 22 DE OUTUBRO DE 2021

DESIGNAR ALESSANDRA SOARES DE SIQUEIRA, matrícula 1.431.157-7, Analista em Políticas Públicas e Gestão Governamental, para substituir, sem acumular vencimento e sem prejuízo de suas atribuições, o Gerente, da Gerência de Orçamento e Finanças, Símbolo CC-08, da Coordenação de Administração Geral, da Administração Regional do Guará do Distrito Federal, em todos os seus afastamentos e impedimentos legais — ORDEM DE SERVIÇO Nº 116, DE 03 DE NOVEMBRO DE 2021 — DODF Nº 209, TERÇA-FEIRA, 09 DE NOVEMBRO DE 2021

DESIGNAR FRANCISCO JORGE DOS SANTOS, matrícula 80.074-0, Analista em Políticas Públicas e Gestão Governamental, para substituir, sem acumular vencimento e sem prejuízo de suas
atribuições, o Gerente, da Gerência de Administração, Símbolo CC-08, da Coordenação de Administração Geral, da Administração Regional do Guará do Distrito Federal, em
todos os seus afastamentos e impedimentos legais — DODF Nº 209, TERÇA-FEIRA, 09 DE NOVEMBRO DE 2021

DESIGNAR FELIPE RODRIGUES SOARES COSTA, matrícula 1.695.116-6, Chefe do Núcleo de Atendimento, arquivo e protocolo, para substituir, sem acumular
vencimento e sem prejuízo de suas atribuições, o Chefe, da Assessoria de Comunicação, Símbolo CNE-07, da Administração Regional do Guará, em todos os
seus afastamentos e impedimentos legais — Nº 211, QUINTA-FEIRA, 11 DE NOVEMBRO DE 2021

DESIGNAR SANDRA SUELENE TORRES, matrícula 90.075-3, Analista de Políticas Públicas e Gestão Governamental, para substituir, sem acumular vencimento e sem prejuízo de suas
atribuições, o Gerente de Pessoas Símbolo CPC-08, da Administração Regional do Guará do Distrito Federal, em todos os seus afastamentos e impedimentos legais — ORDEM DE SERVIÇO Nº 125, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2021
DODF Nº 221, SEXTA-FEIRA, 26 DE NOVEMBRO DE 2021

DESIGNAR FRANCISCO JORGE DOS SANTOS, matrícula 80.074-0, Analista em Políticas Públicas e Gestão Governamental, para substituir, sem acumular vencimento e sem prejuízo de suas
atribuições, o Chefe, do Núcleo de Material e Patrimônio, Símbolo CPC-06, da Administração Regional do Guará do Distrito Federal, em todos os seus afastamentos e impedimentos legais — DODF Nº 227, TERÇA-FEIRA, 07 DE DEZEMBRO DE 2021

DESIGNAR FÁBIO MARÃES CERQUEIRA, matrícula 174.590-5, Gestor em Políticas Públicas e Gestão Governamental, para substituir, sem acumular vencimento e sem prejuízo de suas atribuições, o Chefe, do Núcleo de Informática, Símbolo CPC-06,
da Administração Regional do Guará do Distrito Federal, em todos os seus afastamentos e impedimentos legais — DODF Nº 227, TERÇA-FEIRA, 07 DE DEZEMBRO DE 2021


DESIGNAR MARCELO ALVES DE SOUSA, matrícula 1.690.189-4, Gerente de Administração, para substituir, sem acumular vencimento e sem prejuízo de suas atribuições,
o Coordenador de Administração Geral, Símbolo CPE-06, da Administração Regional do Guará do Distrito Federal, em todos os seus afastamentos e impedimentos legais. — DODF Nº 23, QUARTA-FEIRA, 02 DE FEVEREIRO DE 2022
processo 00137-00000133/2022-54   

DESIGNAR GABRIEL XIMENES MORAES, matrícula 1.705.762-0, Diretor, da Diretoria de
Obras, da Administração Regional do Guará, para substituir, sem prejuízo de suas atribuições, o
Coordenador, da Coordenação de Licenciamento, Obra e Manutenção, Símbolo CNE-06, da
Administração Regional do Guará, em todos os seus afastamentos e impedimentos legais — DODF Nº 36, SEGUNDA-FEIRA, 21 DE FEVEREIRO DE 2022
PROCESSO 00137-00000199/2022-44    

DESIGNAR JANE YARA CRISPIM DA SILVA, matrícula 1.693.819-4, Assessora
Técnica, do Gabinete, da Administração Regional do Guará, para substituir, sem prejuízo
de suas atribuições, FELIPE RODRIGUES SOARES COSTA, matrícula 1.695.116-0,
Chefe, do Núcleo de Atendimento, Arquivo e Protocolo, da Gerência de Administração,
da Coordenação de Administração Geral, da Administração Regional do Guará, Símbolo
CC-06, da Administração Regional do Guará, em todos os seus afastamentos e
impedimentos legais — DODF Nº 62 DE 31/03/2022 — 00137-00000638/2022-19

 

A Administração Regional do Guará recebeu na manhã desta quarta-feira (06) dois prêmios nas duas categorias em que concorreu no programa "Cidade Empreendedora" promovido pelo Sebrae-DF e Governo do Distrito Federal por meio do Conselho Permanente de Políticas Públicas e Gestão Governamental do DF. 

  

A iniciativa tem o objetivo de reconhecer o trabalho de administradores e lideranças locais em favor dos empreendedores e pequenos empresários do Distrito Federal. A premiação reconhece iniciativas em três categorias: desenvolvimento territorial, inclusão produtiva e empreendedorismo jovem.

A  Administração Regional conquistou o primeiro lugar com  o projeto "Composta Guará" na categoria Empreendedorismo Jovem e  em segundo lugar com o projeto "Guará Criativa Incubadora" na categoria Desenvolvimento Territorial.  Os troféus foram recebidos pela administradora regional, Luciane Quintana, e a agente de Desenvolvimento Territorial, Viviane de Souza Mello. 

"Esse reconhecimento é resultado de um trabalho integrado entre servidores da Administração Regional com a comunidade. Andamos pelas ruas da cidade, ouvindo e propondo diálogo a todos com o intuito de somar forças para projetos inovadores que contribuam efetivamente para a qualidade de vida e desenvolvimento da nossa cidade. É uma grande honra receber esses prêmios diante de projetos concorrentes tão qualificados. Agradeço ao governador Ibaneis Rocha por todo apoio concedido, ao secretário das Cidades, Valmir Lemos, à secretaria-Executiva do Conselho Permanente de Políticas Públicas e Gestão Governamental do DF, Rose Rainha, ao Sebrae-DF e ao deputado Delmasso pelo suporte constante com a destinação de emendas que beneficiam significativamente o Guará. O empreendedorismo guaraense merece e terá todo nosso apoio. Seguimos adiante!", comemorou a administradora regional, Luciane Quintana.

Sobre os projetos vencedores:

Composta Guará 

   

 A Administração Regional do Guará em parceria com o Instituto Arapoti e Sebrae-DF promoveu em julho do ano passado,  o curso gratuito de compostagem na Horta Comunitária da QE 38, no Guará II.

 A jornada de duas semanas contemplou cursos de hortas, compostagem urbana, palestras, reflexões e engajamento com o tema sustentabilidade.  Foram capacitados cerca de 20 jovens jovens com idade entre 18 e 30 anos residentes na Região Administrativa do Guará estudantes ou formados em  engenharia ambiental, agronomia, zootecnia, nutrição, biologia, e áreas afins, que pretendam empreender na área da sustentabilidade urbana ofertando por exemplo,  mão-de-obra em serviços de horta, jardinagem funcional compostagem ou até mesmo comercializar produtos como hortaliças, adubos e fertilizantes orgânicos.

Os alunos aprenderam  como fazer uma horta, compostagem, gestão de resíduos, tipos de coleta seletiva, adubação, controle de pragas, palestra sobre empreendedorismo e outros. No encerramento serão entregues certificados aos participantes. O objetivo principal oferecer oportunidade gratuita ao jovem empreendedor de construir seu próprio negócio. 

Guará Criativa Incubadora

 

Iniciativa realizada sem nenhum investimento que conta com o apoio operacional da Administração do Guará, através da Sala do Empreendedor. A incubadora fomenta projetos de empresas para o segmento de startups e games e, com apoio do Hackacity,Guará incentiva a formalização de empresas e a criação de espaços físicos.

Pedidos de manutenção de estradas, instalação de paradas de ônibus, reforma de quadras e instalação de iluminação agora podem ser feitos no portal de serviços do governo

Em Cerimônia ocorrida hoje (05) no Salão Branco do Palácio do Buriti, o Governador do Distrito Federal Ibaneis Rocha assinou o decreto de lançamento do Programa Administração Regional 24h. A administradora regional, Luciane Quintana, participou do evento. A equipe da Administração do Guará passou por treinamento e já está apta a contribuir com o novo projeto do GDF. O Projeto é um dos compromissos assumidos pelo Governador em 2018, trazendo a disponibilização de mais de 30 serviços para a população a qualquer hora do dia.


| Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Elo importante entre a população e o Governo do Distrito Federal (GDF), as administrações regionais agora oferecem atendimento 24 horas por dia pelo portal de serviços do DF. O projeto, que é um dos compromissos assumidos por Ibaneis Rocha em 2018, foi lançado nesta terça-feira (5) em cerimônia no Palácio do Buriti.

Mais de 30 serviços passam a ser disponibilizados pela população a qualquer hora do dia. Desde pintura de faixa de pedestre à instalação de paradas de ônibus ou de Pontos de Encontro Comunitários (PECs), até ações para combate à dengue e a manutenção de estradas.

Futuramente, também será possível solicitar licenciamento para quiosques e trailers, autorização para ambulantes, cópia de plantas de edificações existentes e desarquivamento de processos. O GDF pretende incluir todos os serviços de interesse da população prestados pelas administrações no portal e, neste primeiro momento, trabalha para aprimorar o atendimento.

Para o governador Ibaneis Rocha, o programa aproxima o governo da população para que ela possa indicar o que precisa ser feito, corrigido e elogiado nas cidades em qualquer dia, horário e local.

“Mesmo com o trabalho das administrações regionais não dá para ver tudo. A gente tem que dar facilidade para as pessoas, inclusive para reclamar. Você tem que dar espaço para a reclamação e buscar a solução. Esse é um programa de coragem, porque você tem acesso à reclamação. A pessoa vai poder indicar onde está o buraco, sair da quadra de esportes e mostrar onde precisa arrumar. Dentro do nosso governo fizemos isso em todas as áreas, é o espírito de acolhimento às famílias”, afirma o chefe do Executivo.

É importante ressaltar que o atendimento presencial será mantido nas administrações regionais, em horário normal do expediente, e as solicitações também poderão ser feitas pelo telefone 162. “É um programa que sonhei muito e encarreguei os melhores secretários que eu tenho para tocá-lo. Um programa feito de forma bastante transversal e ouvindo também os principais problemas da comunidade”, acrescenta Ibaneis Rocha.

Titular da Secretaria de Governo, que é a coordenadora do programa, José Humberto Pires de Araújo destaca que a gestão tem se preocupado em modernizar seus serviços.

“É um avanço da administração pública para que o cidadão tenha acesso aos serviços. Com a modernidade e tecnologia que temos hoje é um atraso não ter um canal em que as pessoas possam acessar os serviços na hora que desejam e precisam. O nosso governo está conectado com a modernidade, trazendo ao cidadão essa oportunidade de falar diretamente com o governo por meio desse canal”, explica.

Além da Segov, participam do projeto a Controladoria-Geral e a Secretaria de Economia. O tratamento e gerenciamento das solicitações serão feitos pelo sistema de ouvidorias, o OUV-DF. Para o melhor funcionamento do programa, a Escola de Governo capacitou servidores que ocupam áreas estratégicas nas administrações regionais.

“Esse é mais um projeto que une esforços de várias pastas para melhorar ainda mais os serviços prestados à população do DF”, destaca o secretário de Economia, Itamar Feitosa.

Além da comodidade de um serviço online, o Administração Regional Digital 24 Horas também permite que as solicitações sejam recebidas e tratadas pelo sistema de Ouvidoria do GDF. Logo, terão que ser respondidas dentro dos prazos legais previstos de até 20 dias corridos, conforme explica os gestores da Controladoria-Geral.

“O papel da CGDF é dar suporte aos órgãos para desempenharem o melhor trabalho possível. Hoje, a solicitação de serviços no DF alcança o segundo maior tipo de manifestações na Ouvidoria”, afirma o controlador-geral do DF, Paulo Martins.

A ouvidora-geral substituta do DF, Maria Fernanda Cortes de Oliveira, reforça que as demandas poderão ser concentradas em um único canal. “Ao invés de entrar por protocolo, carta para o gabinete do administrador, vamos centralizá-las nesse canal e trabalhar de forma digital. Todas elas vão estar registradas no sistema da Ouvidoria, que tem estrutura para monitorar as demandas e respondê-las em até 20 dias”, explica.

"Essa é mais um projeto importante junto à população. Esse serviço irá contribuir na celeridade de atendimento ao cidadão a qualquer hora do dia e da noite", destacou a administradora regional do Guará, Luciane Quintana.

Passo a passo

Para acessar o serviço basta entrar neste link e clicar no ícone “Administração Regional Digital 24h”. Em seguida, escolha a opção “Cidadão”. Por fim, escolha um dos serviços digitais disponíveis em “Administração Regional Digital 24h” e faça o seu registro.

Com informações da Agência Brasília

 

Alterações no projeto serão encaminhadas para análise do Detran e da Secretaria de Mobilidade

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) apresentou à população guaraense, em reunião nesta segunda-feira (4), as propostas de ajustes no projeto das obras de requalificação na Avenida Central do Guará II, que inclui a construção de uma ciclofaixa. O objetivo é atender as demandas apresentadas pela população na primeira audiência pública, realizada em 21 de março.

Entre os principais ajustes no projeto estão a retomada da terceira faixa, excluindo o avanço criado para estacionamento; e o estreitamento das calçadas nas extremidades da avenida para ter a maior amplitude das vias, mantendo-se as demais calçadas e ciclovias executadas.

“Nos parece que a principal preocupação da população é voltar a ter três faixas de rolamento. Vamos encaminhar ao Detran a proposta de ajuste que estamos fazendo, para ter um ponto de equilíbrio. Há necessidade de ouvirmos formalmente no processo o Detran, que vai analisar as propostas”, destacou o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Mateus Oliveira.

Esse foi o segundo encontro com a população e ocorreu no auditório da Administração Regional do Guará. A reunião durou cerca de três horas, com debates e sugestões da comunidade, que se mostrou dividida em relação a obra. Enquanto alguns moradores apoiaram a demolição das calçadas para voltar a situação anterior da via, outros moradores, ciclistas e usuários da bicicleta como meio de transporte se mostraram a favor da permanência das calçadas e ciclovias.

Presente na reunião, a administradora regional do Guará, Luciane Quintana, pontuou a importância do encontro para debater o assunto. “Acredito que, juntos, vamos conseguir construir aqui uma solução para que a nossa cidade possa, cada vez mais, crescer e avançar”, comentou.

Também participaram a secretária executiva de Gestão e Planejamento do Território, Janaína Vieira, e o subsecretário de Projetos e Licenciamento de Infraestrutura, Vítor Recondo.

Ofícios

Na ocasião, os representantes da Seduh informaram as providencias tomadas pela pasta desde a primeira reunião com a comunidade. O que incluiu o envio de um comunicado à empresa Hesa 20 – Investimentos Imobiliários LTDA, determinando a paralisação imediata das obras no trecho 1 da via, entre a Avenida Contorno e a QI 23.

A Seduh também enviou um ofício ao Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) informando sobre os questionamentos da população em relação a obra e a suspensão da mesma, com o objetivo de buscar soluções para a situação do trecho 1, que já foi executado pela empresa responsável pela obra.

Além disso, comunicou à Administração Regional do Guará sobre a determinação de suspensão enviada à empresa, e oficiou outro documento ao Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF), solicitando a sinalização da via para evitar confusões no trânsito e acidentes no local, em razão da paralisação das obras.

“Ouvimos outras preocupações da população, especialmente com relação a [volta do recuo] nas paradas de ônibus. Vamos levar esses assuntos de volta à Seduh, e fazer a consulta à Semob [Secretaria de Transporte e Mobiilidade] e ao Detran”, informou Mateus Oliveira.

O secretário reiterou o compromisso firmado com a comunidade na primeira reunião, de paralisar as obras no trecho 1 e suspender as futuras construções nos trechos 2 e 3, entre a 4ª Delegacia de Polícia e o final do Guará II, para que sejam levantados os pontos controversos e aberto um diálogo com a população.

Histórico

A realização da obra foi uma determinação do TCDF, em cobrança a um Termo de Compromisso assinado em 2009 com as empresas que fizeram grandes empreendimentos residenciais no Guará II, como medida mitigadora pelas construções.

O projeto do trecho 1 passou por audiência pública em 2011 e teve a aprovação do Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do DF (Conplan). Contudo, alguns pontos foram questionados pela população. Entre eles, a redução da largura da via para permitir a construção de ciclofaixa no local.

A maior preocupação dos moradores é em relação ao aumento da população do Guará II em contraposição a redução dos espaços de circulação de veículos, o que pode aumentar os pontos de engarrafamento na via central.

 

Fonte: Seduh

A infraestrutura de postes das redes de energia elétrica das distribuidoras existentes nas cidades é compartilhada com outras empresas que também utilizam cabos e fios para entregar seus serviços, a exemplo de companhias de telecomunicações como telefonia, internet e TV por assinatura. De forma a garantir que esse compartilhamento de postes seja seguro e eficiente, a Neoenergia realiza uma série de ações para organização dos fios, além de identificar as operações irregulares e conscientizar as empresas sobre a importância de seguir as normas necessárias de ocupação com segurança.

Nesse sentido, a região administratia do Guará recebe nesta segunda-feira (04), equipes da Neoenergia para a execução do serviço de organização de fios e cabos de telefonia e internet no Polo de Moda.

A companhia salienta a  moradores e empresários a "verificarem junto às empresas prestadoras de serviços contratadas de provedores de internet, tv a cabo, se essas empresas estão ocupando regularmente essas estruturas na rua, porque aquelas que estiverem em situação irregular correm o risco de serem cortadas e  o serviço ficar indisponível " , informa a Neoenergia. A relação das empresas que possuem contrato de utilização do espaço com  está disponível no site da Neoenergia.

Importante que a população esteja atenta se a empresa que fornece o serviço encontra-se na relação apresentada pela Neoenergia. As empresas em situação irregular estão sendo comunicadas a medida que o trabalho avança para as devidas adequações. 

O planejamento das concessionárias da Neoenergia – Coelba (BA), Celpe (PE), Elektro (SP e MS) e Cosern (RN) – acontece da seguinte maneira: a companhia divulga um plano de ocupação no qual informa quais das suas estruturas são compartilháveis e qual o espaço que as empresas podem ocupar. Esse documento atende ao disposto em regulação conjunta da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL) e Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), determinando que toda distribuidora deve compartilhar a infraestrutura dos postes com as empresas de telecomunicações.

“Com isso, as operadoras de telefonia, internet e de TV precisam apresentar um projeto técnico à concessionária de energia com o trajeto e a quantidade de postes que elas desejam ocupar. A partir desse projeto, a distribuidora faz a avaliação referente a viabilidade técnica e gera um contrato de compartilhamento no qual são definidas as taxas que a empresa de telecomunicação precisa pagar à companhia de energia pelo uso mútuo”, explica a superintendente de Relacionamento com o Cliente da Elektro, Maica Oliveira.

 

AÇÕES DE ORDENAMENTO

Existem três tipos de ocupação de compartilhamento da infraestrutura. Uma delas é a ocupação regular, casos em que as empresas possuem o contrato de compartilhamento e seguem devidamente as normas técnicas e de segurança definidos pela Neoenergia. Algumas vezes, essas mesmas empresas ampliam sua rede sem autorização da concessionária, além de utilizarem de forma irregular o espaço, caracterizando uma ocupação à revelia. O último caso acontece em situações de ocupação clandestina, quando as empresas não possuem contrato de compartilhamento e ocupam os postes sem cumprimento de padrões técnicos de segurança, neste caso as equipes das distribuidoras realizam a remoção total dos cabos e equipamentos, conforme preconizado por regulação.

É nesse momento que entram em ação os serviços de ordenamento. “Essas iniciativas são rotineiras e são realizadas de acordo com o planejamento da Neoenergia ou diante de uma solicitação. Antes de enviar as equipes a campo, a distribuidora precisa notificar as empresas com as quais possuem contrato, para que elas façam as adequações”, declara o superintendente Técnico da Celpe, André Luiz dos Santos. 

A notificação é feita de acordo com o prazo contratual ou regulatório, que vai de 15 a 30 dias, exceto em casos de segurança em que se faz necessária a atuação imediata ou redução de prazo para 24h. Somente após o vencimento do prazo é que os colaboradores da Neoenergia iniciam as ações de organização, que vão desde a adequação da fiação até a remoção total, aplicáveis em caso de situação crítica de segurança e ocupação clandestina. No início das atividades em campo, a Neoenergia também notifica as operadoras, convidando-as a participarem da ação. O objetivo é garantir o máximo de parceria possível, de forma a minimizar os possíveis danos nos serviços.

DADOS

Os números da Neoenergia mostram o quanto as distribuidoras atuam de forma a promover a segurança e eficiência através da organização da fiação. Entre janeiro e setembro de 2020, a Coelba, concessionária da Neoenergia na Bahia, fez ações de segurança, fiscalização, ordenamento e manutenção em 14.612 postes, o que resultou na remoção de 61,5 toneladas de cabos. As iniciativas acontecem nas cidades de Feira de Santana, Salvador e região metropolitana, Itabuna, Juazeiro e Vitória da Conquista.

“A Coelba utiliza uma plataforma mobile para cadastros, notificações, fiscalizações e acompanhamento de todas as regularizações, o que permite gestão e controle compartilhado entre todos os agentes envolvidos: distribuidora, empresas de telecomunicação e equipes em campo”, afirma o superintendente Técnico da Coelba, Ricardo Robles Leite.

Já na Celpe, de janeiro até setembro de 2020, foram realizadas 6.033 intervenções em postes e vãos de redes, entre irregularidades técnicas, remoção de redes não identificadas e redes oriundas de ocupações clandestinas. As ações aconteceram em 16 municípios do estado e resultaram em 41,5 toneladas de materiais – cabos, ferragens e equipamentos – removidos dos postes da distribuidora.

Na Cosern, nos nove primeiros meses do ano, foram inspecionados aproximadamente 31 mil postes através dos projetos apresentados pelas empresas de telecomunicações. Essa inspeção é necessária sempre quando é apresentado um novo projeto para verificar a situação de cada poste e avaliar a possibilidade de permitir uma nova ocupação. Além disso, em 2020, as iniciativas no Rio Grande do Norte foram no sentido de conscientizar as empresas de telecomunicações sobre a importância de evitar as irregularidades. Um exemplo pôde ser visto durante o Carnaval de 2020, quando as remoções de fiação indevidas contribuíram na prevenção de ocorrências durante os festejos, período no qual diversos trios passam próximos à rede.

Nos municípios de atuação da Elektro, entre São Paulo e Mato Grosso do Sul, a verificação é feita a partir da quantidade de projetos aprovados. Entre janeiro e agosto de 2020, a concessionária contabilizou mais de 100 mil novos pontos adicionados à estrutura dos postes. Com esse levantamento, pode-se confrontar o que está regularizado na companhia com o arrecadado a partir das taxas de compartilhamento de poste. Quando se refere a ocupação indevida, as empresas são acionadas para que as devidas providências sejam realizadas em relação a assinatura de contrato.

IMPORTÂNCIA DAS INICIATIVAS

O compartilhamento de infraestrutura de forma organizada tem como principal resultado a segurança. Isso se reflete entre os clientes, os colaboradores das distribuidoras e das empresas de telecomunicação, além da conservação dos equipamentos e qualidade do fornecimento dos serviços.

Quando a ocupação não está de acordo com as regras de operação, os riscos estão associados a situações como a ocupação excessiva de fios no poste, o que acarreta uma força de tração que diminui o tempo de vida útil da infraestrutura e as instalações que não atendem às definições de norma podem causar curto circuito ocasionando situações de risco. Aliado a isso, as instalações dos cabos de telefonia, internet e TV fora da faixa de ocupação, instalados em altura inadequadas, representam perigo para a população e podem comprometer a continuidade do serviço de energia elétrica.

“O desafio hoje está em contar com a aderência das operadoras de telecomunicação de forma a realizar as adequações necessárias. No que se refere a ocupação clandestina, agimos de modo a inibir a reposição das redes irregulares após a remoção, sempre buscando a regularização dessas empresas”, conclui o superintendente de Relacionamento com Cliente da Cosern, Júlio Giraldi.

*Com informações da Neoenergia

As obras de requalificação entre a Avenida Contorno e a QI 23 do Guará II receberam nova visita técnica da Seduh nessa semana.O objetivo foi de reavaliar as obras realizadas e verificar os possíveis ajustes a serem feitos para atender às solicitações dos moradores.

Para dar andamento ao debate, está confirmada uma reunião entre os representantes da Seduh, da Secretaria das Cidades (Secid), da Administração Regional do Guará e os moradores da cidade. 

Participe!

📅 O encontro será no dia 4 de abril, às 17h, na sede da Administração do Guará.

Seduh e Administração ouvem a população sobre a requalificação no Guará II

Público-alvo no DF é de 1.086.547 pessoas e a meta é vacinar 90% de cada um dos grupos prioritários até 3 de junho

A 24ª Campanha Nacional de Vacinação contra a influenza terá início na segunda-feira (4). Nesta primeira etapa, devem ser vacinados idosos a partir de 60 anos e trabalhadores da saúde. A segunda etapa começa em 3 de maio e abrange os demais grupos prioritários elencados pelo Ministério da Saúde.

O público-alvo no Distrito Federal é de 1.086.547 pessoas e a meta é vacinar 90% de cada um dos grupos prioritários até 3 de junho, data prevista para o encerramento da campanha.

Como a campanha de vacinação contra a influenza coincidirá com a realização da vacinação contra a covid-19, a Secretaria de Saúde orienta que seja priorizada a administração da vacina de covid-19 para as crianças de 5 a 11 anos. Assim, essa faixa etária terá prioridade na segunda fase da influenza.

Nessas situações, a orientação é respeitar o intervalo mínimo de 15 dias entre as vacinas para crianças de 5 a 11 anos. Para adultos, não é mais necessário nenhum intervalo entre a vacina da covid-19 e os demais imunizantes. O DF recebeu 95.600 doses contra a influenza, 20% do total dos grupos da primeira etapa. O quantitativo restante será enviado semanalmente pelo Ministério da Saúde ao longo da campanha.

Primeira etapa – 4 de abril a 3 de junho
Idosos com 60 anos ou mais
Trabalhadores da área da saúde

Segunda etapa – 3 de maio a 3 de junho
Crianças a partir de 6 meses até 5 anos, ou seja, 4 anos, 11 meses e 29 dias
Gestantes
Puérperas
Povos indígenas
Professores do ensino básico e superior
Pessoas com doenças crônicas não-transmissíveis e outras condições clínicas especiais
Pessoas com deficiência permanente
Caminhoneiros
Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário passageiros urbano e de longo curso
Trabalhadores portuários
Forças de segurança e salvamento
Forças Armadas
Funcionários do sistema de privação de liberdade
População privada de liberdade, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas

Cobertura vacinal

No ano passado, o DF não atingiu a meta de cobertura vacinal da campanha. Foram administradas 1.048.225 doses contra a influenza nas redes pública e privada. Desse total de doses aplicadas, 641.990 (61,3%) beneficiaram integrantes de algum dos grupos prioritários. Já o percentual de público-alvo vacinado foi de 67,4%, não atingindo a meta de 90% e sendo o menor dos últimos 10 anos.

O secretário de Saúde, general Manoel Pafiadache, reforçou na coletiva desta quinta-feira (31) a importância de a população se sensibilizar para participar da campanha de vacinação contra a influenza. “Entendemos a situação da covid, que estava mais presente ano passado, mas agora pretendemos ter uma bela cobertura na questão da influenza, que é tão importante quanto”.

O Informe Técnico da 24ª campanha ressalta que a vacinação da população-alvo pode reduzir as sobrecargas nos sistemas de saúde e contribuir com a prevenção de possíveis novos surtos de doenças respiratórias pelo vírus da influenza.

Sintomas

O documento destaca que o período de incubação do vírus é, geralmente, de dois dias, variando entre um e quatro dias. Os sintomas costumam ser febre alta, seguida de dor muscular, na garganta e cabeça, coriza e tosse. A febre é o sintoma mais importante e dura em torno de três dias.

Sintomas respiratórios como a tosse e outros tornam-se mais evidentes com a progressão da doença e mantêm-se em geral de três a cinco dias após o desaparecimento da febre. Alguns casos apresentam complicações graves, como pneumonia, necessitando de internação hospitalar.

A transmissão pode ocorrer por meio do contato direto ou indireto com as secreções respiratórias, pelo toque em superfícies contaminadas com o vírus da gripe e, em seguida, na mão, nos olhos, nariz ou boca.

*Com informações da Secretaria de Saúde do DF

Agência Brasília* | Edição: Rosualdo Rodrigues

Iniciativa com fomento do FAC – Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal, ocupa a Casa de Cultura do Guará com a exposição:

Caliandras Urbanas

Mostra coletiva valoriza a produção feminina nas artes visuais

Como resultado de oficinas artísticas realizadas no mês de fevereiro, o projeto Caliandras Urbanas convida a comunidade para prestigiar a produção das 20 participantes em evento cultural a acontecer neste sábado, dia 2 de abril, na Casa de Cultura do Guará. A data também marca a entrega de pintura artística, que cobre toda a fachada do espaço cultural.

Idealizado, coordenado e conduzido por mulheres, Caliandras Urbanas surgiu com o objetivo de fomentar e unificar a presença feminina na arte do DF. Para tanto, foram realizadas três oficinas formativas de novas artistas, sendo Fotografia Urbana, com Gabriela Mutti; Xilo & Stencil, com Juliana Borgê; e Grafitti, com Didi Colado.

Para a abertura da exposição, que ficará em cartaz até o dia 21 de abril, Juliana Borgê, idealizadora do projeto, propôs a realização de uma série de atividades. Palestras e debate irão discorrer acerca da historicidade e cena atual da arte urbana feminina no DF. DJ e MC’s conduzirão o evento com música e rimas afirmativas, e a ocasião também contará com performance de dança e vídeo mapping.

As palestras serão dadas pela Dra. Lourdes Teodoro e Profa. Janaina André, duas mulheres que atuam nas artes urbanas do DF. O painel contará com as presenças de Patrícia Del Rey, do Coletivo Transverso, Sabrina Falcão e Janaina André, do Mapa Gentil. A música sairá das pick-ups da DJ Ketlen e das rimas potentes das MC’s Júlia NaraDebreteLara Lis e Aqualtune. A apresentação de dança será de Lisiane Queiroz e Lucas Rafael vai estampar paredes externas com vídeo mapping.

O projeto visa, inclusive, refletir sobre a apropriação de ambientes urbanos e a ocupação de equipamentos culturais públicos do Distrito Federal, ressignificando a perspectiva cultural do território e contribuindo para o bem-estar de todes. Neste sentido, o evento também marca a inauguração de intervenção criativa e artística na fachada da Casa de Cultura do Guará.

Serviço:

Exposição Caliandras Urbanas

Local: Casa de Cultura do Guará

Abertura: dia 2 de abril de 2022, sábado, das 14h às 22h

Temporada: de 3 a 21 de abril de 2022

Visitação: de segunda a sábado, das 9h às 18h, entrada gratuita

Classificação indicativa: livre para todos os públicos

Acessibilidade: monitoria em Libras no evento de abertura

Informações: caliandrasurbanas@gmail.com ou (61) 9.8449-6006

Próxima reunião com os moradores sobre o assunto está confirmada para 4 de abril, às 17h

 As obras de requalificação na Avenida Central do Guará II receberam, nesta segunda-feira (28), uma nova visita técnica da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh), representada pelo secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Mateus Oliveira, a secretária executiva de Gestão do Território, Janaína Vieira, e o subsecretário de Projetos e Licenciamento de Infraestrutura, Vítor Recondo.

O objetivo foi a reavaliação das obras realizadas pela empresa Hesa 20 – Investimentos Imobiliários LTDA no trecho 1 da via central, entre a Avenida Contorno e a QE 23, para verificar os possíveis ajustes a serem feitos de modo a atender aos anseios dos moradores, que apresentaram pedido de suspensão das obras.

Para dar andamento ao debate, uma reunião está confirmada na próxima segunda-feira (4) entre os representantes da Seduh, da Secretaria das Cidades (Secid), da Administração Regional do Guará e os moradores da cidade. O encontro será às 17h na sede da administração.

Atendendo as reivindicações da comunidade na primeira reunião, realizada em 21 de março, a Seduh decidiu paralisar pelos próximos 15 dias as obras no trecho 1, que incluem uma ciclofaixa na via central do Guará II, e suspender as futuras construções nos trechos 2 e 3, para que sejam levantados os pontos controversos e aberto um diálogo com a população.

O objetivo foi a reavaliação das obras realizadas pela empresa Hesa 20 – Investimentos Imobiliários LTDA no trecho 1 da via central, entre a Avenida Contorno e a QE 23, para verificar os possíveis ajustes a serem feitos de modo a atender aos anseios dos moradores, que apresentaram pedido de suspensão das obras.

Para dar andamento ao debate, uma reunião está confirmada na próxima segunda-feira (4) entre os representantes da Seduh, da Secretaria das Cidades (Secid), da Administração Regional do Guará e os moradores da cidade. O encontro será às 17h na sede da administração.

Atendendo as reivindicações da comunidade na primeira reunião, realizada em 21 de março, a Seduh decidiu paralisar pelos próximos 15 dias as obras no trecho 1, que incluem uma ciclofaixa na via central do Guará II, e suspender as futuras construções nos trechos 2 e 3, para que sejam levantados os pontos controversos e aberto um diálogo com a população.

 

 

Projeto de lei corrige imprecisões, reorganiza mapas e simplifica a redação

 

LEANDRO CIPRIANO

 

Aguardada há dois anos para dar mais segurança jurídica à legislação urbanística do Distrito Federal e incentivar o desenvolvimento econômico, a revisão da Lei de Uso e Ocupação do Solo (Luos) foi aprovada, nesta terça-feira (29), por unanimidade, no plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF). Agora, o texto seguirá para a sanção do governador Ibaneis Rocha.

Os deputados distritais presentes na Casa votaram a favor do Projeto de Lei Complementar (PLC) n° 69/2020, de autoria do Poder Executivo, que atualiza a Lei Complementar nº 948/2019 sobre a Luos. Das 146 emendas apresentadas pelos parlamentares ao texto original, cerca de 50 foram acatadas. As outras foram rejeitadas, retiradas, anuladas ou prejudicadas.

Entre as alterações promovidas pelos distritais, uma das principais foi a retirada da ampliação de atividades que os profissionais liberais moradores do Park Way, Lago Sul e Lago Norte poderiam exercer dentro das suas residências.

A Luos impacta diretamente na vida do cidadão e do setor produtivo, pois determina o uso dos lotes, ou seja, onde pode ter residências, comércio e equipamentos públicos como escolas, por exemplo. Contudo, ela não se aplica à área tombada de Brasília, que é regida pelo Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília (PPCub).

A revisão proposta no PLC foi elaborada pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) para fazer ajustes técnicos e corrigir imprecisões na lei em vigor, identificadas ao longo de um ano de trabalho da equipe da pasta. As mudanças também são necessárias para tornar o ambiente de negócios mais favorável a iniciativas e investimentos do setor produtivo. 

“Parabenizo a todos os deputados pelo belíssimo trabalho nesta aprovação, por unanimidade, que representa um grande passo para o desenvolvimento urbano, econômico e social do DF, com a correção de erros e inconsistências que impediam o avanço do comércio, de novos projetos e empreendimentos”, elogiou o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Mateus Oliveira, presente na votação.

“As emendas acatadas melhoraram o texto. Trabalhamos para que tivéssemos uma condição urbanística melhorada”, afirmou o deputado Cláudio Abrantes, presidente da Comissão de Assuntos Fundiários (CAF) na Casa. “O Parlamento entrega um produto importante à sociedade, bem organizado, corrigindo vários textos, trazendo inovações, liberando o crescimento da indústria e do comércio”, enfatizou. 

 

As principais alterações propostas pela revisão foram:

 

  • Reorganização de mapas e planilhas para contemplar os novos limites das regiões administrativas definidas na Lei Complementar 958, de 20 de dezembro de 2019;
  • Incorporação de 31 novos projetos urbanísticos e de regularização fundiária registrados em cartório aos parâmetros de uso e ocupação do solo da Luos;
  • Criação de novas Unidades de Uso e Ocupação do Solo (UOS) para incorporação de projetos de regularização de parcelamentos urbanos; 
  • Adequação com as normas vigentes, como o Código de Obras e a Lei de Remembramento e Desdobro;
  • Correção de erros e imprecisões identificadas quanto aos usos e parâmetros urbanísticos;
  • Simplificação do texto, esclarecimentos e definições de termos e conceitos imprecisos;

 

Ao promover as adequações necessárias, a revisão resolve problemas identificados desde a aprovação da lei em 2019, contribui com a dinâmica urbana, otimiza a utilização da infraestrutura urbana implantada, e aumenta a oferta de empregos.

“Gostaria de parabenizar o trabalho da Seduh. Desde o início do nosso mandato, a gente trabalha em parceria. Queria reconhecer o lado técnico e responsável dessa Secretaria”, elogiou a deputada Júlia Lucy. “Chegamos em um texto que traz a representatividade da maioria, com um consenso que leva segurança para todos e o melhor para a população do Distrito Federal”, destacou o deputado Eduardo Pedrosa.

 

Setor produtivo e sociedade

Durante a votação, marcaram presença no plenário alguns representantes do setor produtivo do DF. Um deles foi Dionyzio Klavdianos, presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (Sinduscon-DF). Ao agradecer o empenho da Seduh na elaboração da revisão da Luos, ele afirmou que a aprovação da lei é uma vitória contra a ilegalidade.

“A Luos vai dar uma condição mais harmônica ao crescimento da cidade, e vai ajudar quem empreende, seja pequeno ou grande, a construir mais e melhor. Dessa forma, Brasília vai dar conta de fornecer moradia e comércio a quem precisa, e restringir cada vez mais a ação de quem procura pela ilegalidade. É uma grande vitória da sociedade”, disse Klavdianos.

Para o vice-presidente da Federação do Comércio do Distrito Federal (Fecomércio-DF), Ovídio Maia, a revisão da Luos vem para trazer mais segurança jurídica ao setor produtivo e aos cidadãos. “São inúmeras distorções que estão sendo resolvidas com a aprovação dessa lei. O projeto, quando é bom e simples, a sociedade ganha como um todo”, ponderou.

Já o presidente da Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (Ademi-DF), Eduardo Aroeira, destacou que a legislação vai trazer mais ordenamento à expansão urbana e, com isso, mais desenvolvimento econômico. “Os deputados distritais reconheceram a importância da urgência dessa votação, que trará dinamismo econômico à cidade, gerando emprego e renda para toda a população”, comentou.

 

Histórico

O texto original foi aprovado em novembro de 2020, por unanimidade, pelo Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do Distrito Federal (Conplan), e enviado pelo Executivo à CLDF em dezembro do mesmo ano.

A proposta é fruto de um diálogo técnico de anos, promovido pela Seduh com várias entidades da sociedade da área econômica, como indústria, comércio, construção civil e mercado imobiliário, setor de serviços, agricultura e pecuária.

O projeto foi discutido em cerca de 180 reuniões nas regiões administrativas, em audiência pública e em 13 reuniões na Câmara Técnica da Luos. Também contou com o apoio de várias entidades de classes e do setor produtivo, a exemplo da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/DF) e da Ademi-DF.

 

*Com informações da Seduh

Agência Brasília* I Edição: Débora Cronemberger

Público alvo serão as crianças de 5 a 11 anos de idade, mas ação será  aberta a todos os demais estudantes e à comunidade

O Centro de Ensino Médio 01, do Guará, conhecido como GG, será a segunda escola do DF a receber a vacinação itinerante da covid-19, em uma parceria entre as Secretarias de Saúde e Educação. O público alvo da ação serão as crianças de 5 a 11 anos de idade, mas a imunização será aberta a todos os demais estudantes da rede pública e à comunidade em geral, para primeira, segunda e terceira doses. O atendimento vai acontecer no próximo sábado (26) das 9h às 17h.

A regional de ensino do Guará também é responsável pelas regiões administrativas do SCIA e do SCIA/Estrutural.  Ao todo, recebe 23 mil estudantes em 29 unidades de ensino. Destes, há 7.868 crianças de 5 a 11 anos, sendo 1.126 na pré-escola e 6.742 cursando do 1º ao 5º ano do ensino fundamental, em 16 unidades que atendem estas etapas.

A exemplo da primeira ação, que ocorreu no dia 19 de março, a Secretaria de Educação irá colocar ônibus do transporte escolar exclusivamente para levar crianças de 5 a 11 anos, acompanhadas dos pais ou responsáveis. As unidades de ensino já foram informadas e estão encarregadas de contribuir para avisar suas comunidades escolares.

Haverá uma viagem pela manhã e outra à tarde, às 8h e às 14 horas, ambas saindo da Estrutural com destino ao CEM 01, que fica na QE 07, Conjunto M, Área Especial. Confira as rotas:

 

Saída   Trajeto   Chegada
Estrutural Via Setor de Chácaras Lúcio Costa (ASCHAGAS) CEM 01 (GG)
Estrutural Via Park Way, IAPI e Bernardo Sayão CEM 01 (GG)
Estrutural Via Setor de Chácaras Lúcio Costa (ASCHAGAS), SIA SAPS Área Especial LT 01,

 

SOF Sul, antiga Rodoferroviária, Park Shopping, Guará II

CEM 01 (GG)
Estrutural Via Jóquei, Colônia Agrícola Águas Claras CEM 01 (GG)
         

Vacinação itinerante

 

O objetivo da vacinação no ambiente escolar é ampliar o número de crianças vacinadas na faixa etária de 5 a 11 anos. A vacinação itinerante contra a covid-19 nas escolas começou pelo Colégio Cívico Militar CED 01 da Estrutural, no último sábado (19).  Ao todo, foram aplicadas 583 doses. Destas, 231 foram em crianças de 5 a 11 anos, de acordo com dados da Secretaria de Saúde. Na ocasião, embora o público fosse este, a vacinação também foi aberta a todos.

Pedido de suspensão de obra será encaminhado aos órgãos competentes

 Em três horas de reunião com a população na Administração Regional do Guará, nesta segunda-feira (21), a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) ouviu os pedidos da comunidade pela suspensão das obras de requalificação da Avenida Central do Guará II, que inclui a construção de uma ciclofaixa.

A decisão é que sejam suspensas imediatamente as futuras construções nos trechos 2 e 3, entre a 4ª Delegacia de Polícia e o final do Guará II. Este projeto será rediscutido com a população em uma audiência pública, com data ainda a ser definida. As obras já executadas no trecho 1, entre a Avenida Contorno e a QE 23, serão paralisadas e terão a devida sinalização.

“O objetivo dessa obra era trazer melhorias para o Guará. Ao ouvir a população, que trouxe uma série de preocupações e reclamações, nós decidimos encaminhar um pedido de suspensão da obra”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Mateus Oliveira.

O secretário lembrou que a realização da obra foi uma determinação do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF), em cobrança a um Termo de Compromisso assinado em 2009 com as empresas que fizeram grandes empreendimentos residenciais no Guará II, como medida mitigadora pelas construções. “Vamos comunicar essa situação ao TCDF. Não havendo óbice, as ações discutidas aqui serão adotadas”, ressaltou o secretário.

A expectativa é que na próxima semana a equipe técnica da Seduh, juntamente com os demais órgãos competentes, retorne ao Guará para apresentar pontos do projeto que, com determinados ajustes, possam se tornar melhorias importantes. “Esses poderão permanecer. Não é objetivo do governo fazer algo que a população não esteja satisfeita”, garantiu Mateus Oliveira.

A reunião também contou com a participação da administradora regional do Guará, Luciane Quintana, e do secretário das Cidades, Valmir Lemos. Para ele, a população contribuiu com o projeto, ao mesmo tempo em que o governo deixou claro estar cumprindo uma determinação assumida há anos. “Com isso, trazemos um pouco de tranquilidade a todos e voltamos a discutir algo que seja bom para todo mundo”, ponderou.

O projeto do trecho 1 da obra passou por audiência pública em 2011 e teve a aprovação do Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do DF (Conplan). Contudo, alguns pontos foram questionados pela população. Entre eles, a redução da largura da via para abrir a passagem da ciclofaixa.

A maior preocupação dos moradores é em relação ao aumento da população do Guará II em contraposição a redução dos espaços de circulação de veículos, o que pode aumentar os pontos de engarrafamento na via central.

Informações fornecidas pela Ascom da Seduh

Ações, que estão sendo executadas pelo programa GDF Presente, vão proporcionar mais lazer e conforto à população da região administrativa

Duas ações para proporcionar mais lazer e conforto à população do Guará estão sendo executadas pelo programa GDF Presente. Na QI 01 do Guará 1, os homens trabalham na construção de 190 m² de calçadas, nas proximidades do conjunto C. Já na QI 6, a tradicional pracinha passa por uma faxina geral.

Local muito frequentado pela comunidade, a praça da quadra 6 conta com um parquinho infantil, bancos e muita sombra. Ao lado, há também uma quadra de esportes. Frequentadora do espaço junto com as filhas pequenas, a maquiadora Patrícia Veiga, 29 anos, conta que a grama estava muito alta e o parquinho necessitava de cuidados.

Nos últimos dias, ao fazer uma caminhada, Patrícia disse que notou os trabalhadores limpando a área. “Fiquei satisfeita de ver o serviço. É animador ver que o GDF está cuidando aqui do Guará”, diz. Os 280 m² da área de lazer foram limpos e receberam os serviços de capina e roçagem, com o auxílio de homens da Novacap.

Já os moradores da QI 6 agora terão novas calçadas. Os passeios estão sendo construídos próximos ao conjunto C e ao campo de futebol de grama sintética. E terão rampas de acessibilidade. A obra é executada por dois servidores da administração e dez reeducandos da Fundação Nacional de Amparo ao Preso (Funap), órgão ligado à Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus).

“Era um pleito antigo da comunidade e conseguimos dar essa resposta positiva. É um local onde transitam famílias, muitas crianças e o pessoal do futebol. Calçadas trazem segurança e mais tranquilidade para eles”, observa a administradora Luciane Quintana. “Já alcançamos 80% de execução e dentro de uma semana estará tudo pronto”, prevê.

Recuperação do asfalto

O trabalho de reparos na pista também segue firme no Guará 1 e 2. Em apenas três dias nas ruas, foram empregadas 76 toneladas de massa asfáltica nas vias. “É uma ação diária, sem trégua. As chuvas continuam pesadas no DF”, diz o coordenador do Polo Central do GDF Presente, Carlos Alberto Alves.

As vias em frente à rodoviária da cidade, cinco ruas do Polo de Modas e a QE 40, no Guará 2, foram alguns dos trechos recuperados.

 

Rafael Secunho, da Agência Brasília | Edição: Rosualdo Rodrigues

Nesta quarta-feira (16), o governador Ibaneis Rocha anunciou que a licitação para a construção de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na Estrutural e outra no Guará está marcada para o mês de abril. Com essas duas estruturas, a atual gestão vai atingir a marca de nove UPAs construídas em quatro anos. Juntas, essas nove unidades vão somar aproximadamente 40,5 mil atendimentos por mês. A unidade do Guará será mais uma grande realização na região administrativa. A benfeitoria contou com a indicação do gabinete do deputado Delmasso, vice-presidente da Câmara Legislativa do DF.

“Vamos licitar, no mês de abril, a UPA da Estrutural e mais uma no Guará, completando nove UPAs para atender 50 mil famílias a mais no DF, de modo a desafogar os nossos hospitais e dar mais qualidade à população”, destacou o governador Ibaneis Rocha, durante agenda na Cidade Estrutural.

Para tirar do papel as sete UPAs já construídas nesta gestão, o GDF investiu mais de R$ 51 milhões e contratou cerca de mil profissionais entre médicos, técnicos de enfermagem, enfermeiros e psicólogos. Servidores que já estão atuando nas unidades em Ceilândia, Paranoá, Gama, Riacho Fundo II, Planaltina, Vicente Pires e Brazlândia, todas com funcionamento 24h por dia.

“Ficaram faltando, no meu projeto de construção das UPAs, a da Estrutural e a do Guará. Com isso, nós vamos entregar na saúde do DF nove UPAs. Em 20 anos foram construídas seis e em quatro anos vamos entregar nove UPAs no Distrito Federal”, acrescentou Ibaneis Rocha.

Os projetos arquitetônicos serão mais modernos do que os modelos recém-inaugurados neste governo. O Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF) aguarda a finalização dos trâmites administrativos para lançar a seleção das construtoras em breve, conforme determinação do governador Ibaneis Rocha.

De acordo com o planejamento em elaboração, a previsão é de que a UPA Guará seja erguida no Setor Residencial Indústria e Abastecimento (SRIA) II, enquanto a UPA Estrutural ficará em um terreno próximo ao Jockey.

“Vocês são alguns dos maiores pagadores de impostos da cidade, colocando à disposição do DF uma grande quantidade de recursos. Sabemos o número de pessoas que vocês empregam, pessoas que atendem à comunidade diariamente e merecem carinho. O Fauzi vai trabalhar para concluir esse projeto imediatamente”, garantiu o governador, referindo-se ao diretor do DER, Fauzi Nacfur Júnior.

“O projeto básico está pronto, na fase de orçamento e licenciamento ambiental”, afirmou o diretor do DER.

Mais unidades

Além das sete UPAs construídas, o GDF entregou dez Unidades Básicas de Saúde (UBSs), dois hospitais modulares – um em Ceilândia, anexo ao Hospital Regional de Ceilândia, e outro em Samambaia, anexo ao Hospital Regional de Samambaia – e também o Hospital Cidade do Sol, construído no Sol Nascente/Pôr do Sol.

Esse reforço estrutural na saúde veio acompanhado da nomeação e contratação de mais de oito mil profissionais, o que reforça o compromisso do governo em melhorar o atendimento, mesmo tendo enfrentado dois anos de pandemia.

Para que serve uma UPA?

 

As UPAs são o caminho para atendimento de urgência e emergência em clínica médica, casos de pressão e febre alta, fraturas, cortes e exames como raios-X, eletrocardiograma e demais procedimentos laboratoriais. Nesses espaços são ofertados serviços de média e alta complexidade, como se fosse o meio-termo entre a unidade básica de saúde e os hospitais. O que determina a ordem de atendimento é a gravidade do risco, não a ordem de chegada.

Embora atendam casos de emergência, as UPAs são locais de passagem e observação do paciente em busca de sua estabilização. Quando há necessidade de internação, transfere-se o paciente para um hospital.

 

O Governo do Distrito Federal representado pela Administração Regional do Guará, Secretaria das Cidades e Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) convida a população guaraense para apresentação do projeto completo da Seduh sobre obras em andamento na QI 23 e Avenida Contorno como a construção de novas calçadas, ciclofaixas e delimitação de estacionamentos,  iniciadas em novembro de 2021. ​A reunião será realizada no dia 21 de março de 2022, às 17h, no hall da Administração Regional, situada na Área Especial do Cave – ao lado da Feira Permanente, no Guará II. Na ocasião, serão abordadas as dúvidas de moradores e o impacto das ações na região. 
 

A operação tapa-buraco ganhou um reforço de peso com a chegada do programa GDF Presente nesta segunda-feira (14), na cidade, e que estará durante toda a semana (14 a 17 de março), unindo esforços junto às equipes de manutenção e conservação da Administração Regional do Guará e demais órgãos do GDF, nesse caso a Companhia Urbanizadora Novacap,  no atendimento às demandas da população relacionadas aos buracos identificados nas vias da região administrativa.

Com a chegada de mais mão de obra e maquinário, o Polo Central responsável pela execução dos serviços segue cronograma de trabalho e solicitações de moradores  registradas via Ouvidoria, apresentadas em reunião  de alinhamento com a Administração Regional. 

"Todas as vezes que recebemos o GDF Presente, o Guará é beneficiado com  ações importantes e de grande anseio da população. Mesmo com as manutenções em dia, as fortes chuvas dos últimos meses provocaram desconfortos para pedestres e motoristas nas ruas da nossa cidade e com a chegada do programa, apresentamos as indicações de buracos das vias para o efetivo serviço. O GDF Presente tem a característica que prezamos na entrega ao morador, na porta da sua casa.  Agradecemos ao governador Ibaneis, ao secretário de Governo, José Humberto e ao secretário das Cidades, Valmir Lemos, pelo olhar atento aos desafios do Guará e por sempre nos atenderem quando solicitamos", ressalta a administradora regional, Luciane Quintana.

Em uma manhã de trabalho, doze locais foram atendidos com as quatro equipes da Novacap e Administração Regional disponibilizadas com 26 toneladas de massa asfáltica utilizada durante os serviços. 

  1. Rua 05, lote 024 – Polo de Moda
  2. Rua 07, lote 01 – Polo de Moda
  3. Rua 14, lote 09 – Polo de Moda
  4. Rua 14, lote 13 – Polo de Moda
  5. Rua 21, conjunto D – Polo de Moda
  6. QE, 40, conjunto R, lote 14 – Guará II 
  7. QE, 40, conjunto Q, lote 15 – Guará II
  8. QE 40, conjunto O, lote 04 – Guará II
  9. QE 44, conjunto R – Guará II
  10. SMBS 1, lote 1A, loja 004
  11. SMBS, chácara 03, lote 1A 
  12. SMBS chácara Três Marias, lote 13

Além da operação tapa-buraco, a cidade também recebeu  dos serviços de manutenção e conservação que envolvem a limpeza. Dessa vez, com enfoque na Avenida Contorno.  Ao todo, foram recolhidas 3 toneladas de entulho, resultantes dessas ações nessa área. 

Os serviços de capina, roçagem e limpeza na Praça Central das quadras: 06/08/10/12 contemplaram 300m quadrados de área. 

O programa também segue com construção de 190 metros quadrados de calçadas  na QI 01, em frente ao conjunto C, do Guará I. 

 

 

Governador Ibaneis Rocha anunciou a medida nesta quinta-feira (10); decreto foi publicado no Diário Oficial

Ian Ferraz, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto

 

A partir desta quinta-feira (10), está liberado o uso de máscara de proteção em todo o Distrito Federal. O anúncio foi feito pelo governador Ibaneis Rocha durante agenda pública no Palácio do Buriti. O decreto que extingue a obrigatoriedade foi publicado em edição extra do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF).

“As pessoas têm que se prevenir”, pontuou o governador. “Vai existir um debate sobre a liberação, e quem quiser continuar usando a máscara pode continuar usando sem problema nenhum. Não é obrigatória a retirada da máscara; deixa de ser obrigatória a utilização dela em ambientes fechados. A gente espera que a população tenha os cuidados evitando aglomeração, pois a pandemia ainda existe. Chegou a hora de tentarmos voltar a ter uma vida normal.”

Na ocasião, o chefe do Executivo também anunciou a contratação de mais 20 leitos de UTI adulto e dez leitos de UTI pediátrica, reforçando a capacidade de atendimento a quem necessitar de internação.

A liberação ocorre em meio à queda na taxa de transmissão do coronavírus no DF e ao avanço da vacinação. Atualmente, o DF tem 89,22% do público-alvo vacinado com a primeira dose, 80,28% com a segunda dose e 34,63% com a dose de reforço.

Licitação está marcada para o dia 29 de março, às 10h; critério de julgamento é o menor preço

Obras aguardadas há anos pelos moradores e comerciantes do Guará II serão realizadas em breve. A complementação de infraestrutura das QEs 38, 44, 48, 50, 52, 54, 56 e 58 foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) na última sexta-feira (4). Após vencer inúmeras causas judiciais, fruto do abandono das obras pela empresa contratada na implementação das quadras, a Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) licitará sistema de drenagem e pavimentação para finalizar a infraestrutura do local.

O certame está marcado para o dia 29 deste mês, às 10h. O critério de julgamento é o menor preço, ou seja, será declarado vencedor o licitante que apresentar a proposta mais vantajosa para a administração pública. O credenciamento do representante e a entrega dos envelopes devem ser feitos até as 9h da mesma data.

Nos últimos anos, já foram investidos R$ 9 milhões em serviços de infraestrutura no local. Agora, após superar o imbróglio judicial que suspendeu as obras, deixando-as paradas por tantos anos, a Terracap reabre a licitação para contratar nova empresa.

O objetivo é finalizar a pavimentação das QEs 44, 56 e 58, bem como concluir, nas QEs 38, 44, 48, 50, 52, 54, 56, 58, os estacionamentos previstos no projeto urbanístico e a drenagem pluvial, com ramais de ligação e captação (bocas de lobo). Isso inclui a infraestrutura da QE 56, doada como Área de Regularização de Interesse Social (Aris) à Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF (Codhab).

As benfeitorias resolvem os atuais desconfortos enfrentados pelos moradores e comerciantes com a falta de pavimentação e drenagem nesses endereços, problema que aumenta consideravelmente nos períodos chuvosos.

As empresas interessadas em participar da concorrência já podem fazer o download do edital por meio do site da Terracap, na seção Licitações Compras/Serviços. Para acessar os demais documentos referentes à Licitação Presencial nº 44/2021, basta clicar neste link.

Serviço

Mais informações sobre a licitação podem ser obtidas no callcenter da Terracap, no número (61) 3342-1103 ou via chat on-line, disponível no portal da agência. O atendimento é feito de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h.

*Com informações da Terracap

Agência Brasília* | Edição: Claudio Fernandes

Um dos mais representativos órgãos do Sistema de Arte e Cultura (SAC), o Conselho de Cultura do Distrito Federal (CCDF) vai renovar a composição de representantes da sociedade civil. Regido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec), o edital de convocação das eleições (1/2022) foi publicado nesta segunda-feira (21.2), no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF). As inscrições ficam abertas entre o período de 2  e 16 de março de 2022.

 

Edital 1 – CCDF

 

Serão preenchidas quatro cadeiras de conselheiros titulares e quatro de suplentes, que serão eleitos pelo integrantes dos Conselhos Regionais de Cultura (CRC) para mandato de três anos.

 

“As organizações da arte e da cultura de todo o Distrito Federal devem se organizar para trazer seus representantes ao CCDF. É importante não apenas a representação territorial, mas também a dos vários segmentos e linguagens atuantes no nosso quadradinho”, aponta a presidente do Conselho, Beth Fernandes.

 

COMO PARTICIPAR

As inscrições devem ser realizadas por entidades, grupos, fóruns, coletivos e instâncias de participação que comprovarem atuação em arte e cultura. Essas entidades indicarão candidatos com no mínimo oito anos de atuação na área cultural, quatro anos de residência no Distrito Federal, e idade igual ou superior a 18 anos na data da posse.

 

Inscreva-se 

 

Os conselheiros que queiram se reeleger, assim como os integrantes dos Conselhos Regionais de Cultura (CRCs) e membros de outros conselhos ligados ao SAC-DF que queiram se candidatar, deverão de desincompatibilizar até o dia 2 de março de 2022, data do começo das inscrições que seguem com horário limite das 18h do dia 16.3.

 

O resultado preliminar das candidaturas válidas será divulgado na página do Conselho de Cultura do Distrito Federal e no site da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

 

COMO SERÁ A VOTAÇÃO

A votação será realizada por meio eletrônico entre os dias 4 e 11 de abril. O link será disponibilizado no site do CCDF. Cada eleitor poderá votar em até quatro candidatos. Em caso de empate, será realizado segundo turno de votação (entre os dias 18 e 19 de abril).

 

Em atendimento aos critérios de representatividade e à paridade de gênero, exigidos pela Lei Orgânica da cultura (LOC), devem ser eleitos, no mínimo: um representante com atuação em políticas afirmativas, com conhecimento e atuação em arte inclusiva; um representante com atuação em economia criativa; e duas conselheiras mulheres.

 

CRONOGRAMA DAS ELEIÇÕES

 

Inscrição de candidaturas 0h do dia 2 de março de 2022 às 18h do dia 16 de março de 2022.
Diligências e habilitação das candidaturas válidas 18 a 24 de março de 2022.
Divulgação das candidaturas habilitadas 25 de março de 2022.
Recebimento de recursos 26 a 30 de março de 2022.
Divulgação das candidaturas válidas 1 de abril de 2022.
Realização de lives com os (as) candidatos (as) 2 e .3 de abril de 2022.
Realização das eleições on-line 0h do dia4 de abril de 2022 às 18h do dia 11 de abril de 2022.
Publicação de resultado das eleições e envio para publicação 12 de abril de 2022.
Em caso de empate, realização de segundo turno 0h do dia 18 de abril de 2022 às 18h do dia 19 de abril de 2022.
Homologação do resultado das eleições e envio para publicação 20 de abril de 2022.

 

Assessoria de Comunicação da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Ascom/Secec)

E-mail: comunicacao@cultura.df.gov.br

Texto: Sâmea Andrade / Edição: Sérgio Maggio

Cada morador e cada condomínio devem acondicionar seus resíduos de forma adequada em lixeiras ou contêineres próprios


Lixeiras como as que estão sendo instaladas no Setor de Autarquias Sul, tecnicamente chamadas de papeleiras, servem especialmente para descarte de resíduos de mão, como papel de bala ou pequenas embalagens | Fotos: Divulgação / SLU-DF

O Serviço de Limpeza Urbana (SLU) segue no processo de instalação das 21 mil novas lixeiras para deixar o Distrito Federal mais limpo e bem-cuidado. Nesta quinta-feira (3), os trabalhadores iniciaram a instalação de mais de 30 equipamentos no Setor de Autarquias Sul. O trabalho será finalizado nesta sexta-feira.

Mas tão importante quanto ter o equipamento à disposição é saber utilizá-lo de forma correta. Com capacidade para 50 litros, as novas lixeiras devem ser utilizadas para pequenos resíduos gerados pela população enquanto se desloca pela cidade.

“As lixeiras do SLU são instaladas em áreas públicas, elas não são para uso particular. Elas servem especialmente para descarte de resíduos de mão, como papel de bala ou pequenas embalagens. Os comerciantes e usuários do sistema de coleta do SLU devem dispor seus resíduos em lixeiras e contêineres próprios, nos dias e horários das suas respectivas coletas”, explica o assessor do SLU, Douglas Gasparini.

Como usuários do sistema de limpeza urbana, os cidadãos do Distrito Federal também têm obrigações. É o que está escrito na Resolução nº 21, de 2016, da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico (Adasa). De acordo com a norma, cabe ao SLU uma série de responsabilidades, como executar todas as atividades de gerenciamento dos resíduos sólidos urbanos, nos termos do Plano Distrital de Saneamento Básico (PDSB) e do Plano Distrital de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (PDGIRS).

Mas os usuários dos serviços também têm atribuições, como separar e acondicionar adequadamente os resíduos sólidos e também assegurar o bom estado de funcionamento, conservação e higiene dos contêineres e outros dispositivos de acondicionamento sob sua responsabilidade.

Quem descumprir essas regras pode ser multado. “Geralmente os moradores de casas, que têm a coleta em sua porta, precisam oferecer um local adequado para disposição desses resíduos. Lixeiras próprias e, no caso de condomínios, contêineres próprios para o depósito dos resíduos”, reforça Douglas.

Até o momento, o SLU já instalou mais de 15 mil novas lixeiras, tecnicamente chamadas de papeleiras, em todas as regiões administrativas do DF, num investimento de R$ 2,5 milhões. O diretor-presidente do SLU, Silvio Vieira, ressalta que a população precisa contribuir, preservando os novos equipamentos e ajudando a fazer a destinação correta de seus resíduos.

“Cada um precisa fazer sua parte. Não adianta só colocar seu resíduo na porta de casa. Ele precisa estar bem-acondicionado, para não atrair animais e sujar as ruas; precisa ser colocado nos dias e horários certos; ser devidamente separado entre orgânicos e recicláveis. São cuidados básicos que a população precisa adotar para que o trabalho do SLU dê os resultados e a gente consiga manter nossas cidades limpas”, destacou.

Para saber o dia e horário da coleta em sua região, acesse o link www.slu.df.gov.br/dias-e-horarios-das-coletas/ ou então baixe o aplicativo “SLU Coleta DF”, disponível em todas as plataformas. Em caso de dúvidas, sugestões, denúncias ou reclamações, o cidadão pode entrar em contato pelos canais da Ouvidoria pelo telefone 162 ou site www.ouvidoria.df.gov.br.

*Com informações do SLU-DF

Agência Brasília* | Edição: Saulo Moreno

Flexibilização ocorre em meio à queda na taxa de transmissão da covid-19 no DF e do avanço da vacinação


O uso das máscaras ao ar livre é flexibilizado, mas medidas de prevenção permanecem | Foto: Breno Esaki/Arquivo Agência Saúde

Conforme publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta sexta-feira (4), o uso de máscara de proteção ao ar livre deixa de ser obrigatório em todo o Distrito Federal. Em shows e eventos esportivos, a partir de segunda-feira (7), será exigida a comprovação de vacinação com ao menos duas doses, bem como o uso de máscara, quando os eventos ocorrerem em locais fechados. A liberação do uso de máscara já havia sido antecipada pelo governador Ibaneis Rocha nas redes sociais, com a alteração do Decreto nº 40.648/2020.

“Diante da queda nos casos de covid-19 no Distrito Federal, flexibilizaremos o uso de máscaras em locais abertos”, anuncia o governador. “Estamos pouco a pouco voltando à normalidade. Não deixem de se vacinar.”

A flexibilização ocorre em meio à queda na taxa de transmissão da doença no DF e do avanço da vacinação. No dia 2 passado, a taxa de transmissão de covid-19 no DF chegou a 0,66. Atualmente, o DF tem 88,99% do público-alvo vacinado com a primeira dose, 79,82% com a segunda dose e 32,85% com a dose de reforço.

O decreto determina “a obrigatoriedade da utilização de máscaras de proteção facial em todos os espaços públicos fechados, equipamentos de transporte público coletivo, estabelecimentos comerciais, industriais e de serviços e nas áreas de uso comum dos condomínios residenciais e comerciais”. Já o uso ao ar livre está liberado.

Ian Ferraz, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto

Medida foi tomada para atender explosão de matrículas nessas regiões e acomodar estudantes perto de casa

Com a publicação da portaria no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta quarta-feira (2), a Secretaria de Educação (SEE) criou o Centro Educacional 01 do Paranoá. A nova escola vai funcionar em um prédio alugado, no Conjunto 4 da Quadra 10, atendendo 900 estudantes do ensino médio.

A criação do CED faz parte das medidas emergenciais tomadas pela SEE para acomodar os estudantes mais perto de suas casas. O ano letivo de 2022 tem registrado grande demanda por matrículas em regiões específicas, como Paranoá, Guará e São Sebastião.

No Paranoá, a data de início das aulas do CED 01 será informada aos estudantes até sexta-feira (4). Eles perderam as aulas dos primeiros dias desde a volta, duas semanas atrás, mas terão todo esse período reposto ao longo das próximas semanas, de forma que sejam completados os 200 dias letivos da rede pública de ensino. A Coordenação Regional de Ensino do Paranoá abrange 27 mil crianças e jovens. Desse total, 4 mil estão no ensino médio.

A criação de novos espaços para acomodar a demanda também contemplou São Sebastião, onde a SEE criou o CED Zumbi dos Palmares, que vai receber 600 estudantes que também perderam o primeiro dia de aula. Desses, 400 são do ensino médio, originários do CED 01 e do CED São Francisco, conhecido como Chicão. Os demais são do ensino fundamental – 50 – e do ensino médio – 150.

O CED Zumbi dos Palmares faz parte do Complexo Educacional de mesmo nome, inaugurado em 8 de fevereiro, às margens da DF-473. O complexo também abriga o Centro Interescolar de Línguas (CIL) e a Coordenação Regional de Ensino (CRE), que já estão em funcionamento.

A transferência dos estudantes para lá se dará em duas etapas. A primeira englobará 200 alunos, que terão aulas em salas ainda não utilizadas pelo CIL a partir da segunda-feira (7). Os demais ficarão na escola de origem até que se conclua o processo de aluguel de um prédio na área do Pró-DF.

Nenhum desses estudantes perderá um dia sequer dos 200 dias letivos de 2022. A Coordenação Regional de Ensino de São Sebastião abrange 23,4 mil crianças e jovens em 27 escolas, incluindo o CED Zumbi dos Palmares.

 

Guará

Na regional de ensino do Guará, que atende 23 mil estudantes em 28 escolas, a demanda se deu a partir de 300 estudantes das escolas classe 01 e 02 da Estrutural. Para atendê-los, a SEE está alugando um espaço na QE 42, Área Especial 1, do Guará II.

A existência de demanda aquecida por matrículas neste ano gerou a necessidade de expansão da rede pública, com a criação de mais salas de aula por todo o DF. Há 18 obras em andamento para a construção de novas escolas. Serão abertas 16 mil novas vagas para estudantes.

Outras nove novas escolas estão em processo adiantado de licitação, contemplando mais 8,5 mil crianças e adolescentes, da creche ao ensino técnico.

Na Estrutural, onde uma creche já está em licitação, serão licitados um centro educacional e um centro de ensino médio. Na região do Crixá, em São Sebastião, há previsão de lançar a licitação de um centro educacional no primeiro semestre.

Até o fim do ano, a SEE trabalha com a expectativa de licitar um centro de ensino médio no Paranoá Parque.

Ainda neste mês, começam as obras de reconstrução da EC 425 de Samambaia e de construção do CED Mangueiral e do Cepi da Estrutural.

Confira a lista de escolas a serem entregues este ano.

*Com informações da Secretaria de Educação

Agência Brasília* | Edição: Chico Neto

Cães e gatos devem ser vacinados contra a raiva; DF não tem registro da doença em humanos desde 1978

Para manter a saúde de cães e gatos em dia, é essencial protegê-los do vírus da raiva. A proteção pode ser adquirida com vacina, disponível durante todo o ano nos 14 núcleos de Vigilância Ambiental existentes no DF.  No Guará, o núcleo está localizado na QE 12, (responsável também pelas áreas do Areal, Águas Claras, Arniqueiras e Vicente Pires), Área Especial lote B Guará I (em frente ao Centro Espírita André Luis)  Confira outros locais do DF e funciona das 8h30 às 11h30 e das 14h às 16h.

Estima-se que a capital federal tenha uma população de 345.033 cães e gatos, dos quais 308.419 são cães e 36.613, gatos. “No Distrito Federal, o único caso da raiva humana foi registrado em 1978. O último caso diagnosticado de raiva em cães foi em 2000 e, em gatos, no ano de 2001″, explica o médico veterinário e gerente substituto da Gerência de Vigilância Ambiental de Zoonoses, Laurício Monteiro.

O vírus rábico circula no DF em morcegos, nos bovinos, como bois e búfalos, nos equídeos, como cavalos, pôneis e burros, e outros animais. A Vigilância Ambiental recomenda à população levar os animais que, eventualmente, ainda não foram vacinados até os núcleos da Vigilância Ambiental.

A doença

A raiva é a única doença infecciosa de origem viral que pode gerar uma encefalite aguda capaz de levar as vítimas a óbito em praticamente 100% dos casos. A enfermidade acomete todas as espécies de mamíferos, inclusive os seres humanos.

Uma vez infectado com o vírus rábico, o animal pode tornar-se agressivo, mordendo pessoas, animais e objetos, ou ficar triste, procurando lugares escuros. Outros sinais podem ser observados, como:

– O animal fica de boca aberta e com muita salivação
– Recusa alimento ou água, apresenta dificuldade de engolir (parecendo engasgado)
– Fica sem coordenação motora, passa a ter convulsões, paralisia das patas traseiras (como se estivesse descadeirado)
– Os cães ficam com um latido diferente do normal

*Com informações da Secretaria de Saúde


 

Equipes da Secretaria de Saúde vistoriaram mais de 170 mil imóveis em um mês e encontraram 34,9 mil objetos ou espaços com acúmulo de água suficiente para gerar criadouros

O saudável hábito de cultivar plantas em casas e apartamentos exige atenção para que não se torne um problema de saúde. Vasilhames em que as vasos são depositados podem se tornar focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. A situação é relatada por agentes de vigilância ambiental que visitam diariamente imóveis em todo o Distrito Federal.

Semanalmente, equipes da Secretaria de Saúde definem os locais onde as equipes de vigilância ambiental irão, com base na incidência da dengue. Só em janeiro, eles estiveram em 176.835 imóveis no DF, onde foram encontrados 34,9 mil objetos ou espaços com acúmulo de água suficiente para gerar criadouros. Os que contêm ovos ou larvas são tratados com inseticida. Já a aplicação do fumacê é outra estratégia adotada onde há mais casos identificados.

“A população também precisa fazer o papel de agente”, afirma a chefe do Núcleo de Vigilância Ambiental do Guará, Herica Pereira. Ela explica que os ovos do mosquito podem esperar até 450 dias em locais secos, prontos para eclodirem assim que houver contato com a água. “É imprescindível que vasilhames que possam acumular água sejam limpos e esvaziados uma vez por semana para eliminar os ovos”, completou.

Outra atitude é colaborar com o trabalho dos agentes de vigilância ambiental. “A população tem que se engajar porque é uma questão de saúde pública. Temos que acolher esse profissional porque ele está ali para ajudar a todos”, diz Guilherme dos Reis, morador do Guará.

*Com informações da Secretaria de Saúde do DF

Agência Brasília* | Edição: Rosualdo Rodrigues

Localizado próximo à Epia e ao Parque Ecológico Ezechias Heringer, novo setor abrigará pouco mais de 8 mil habitantes em 107 lotes, 92 deles de uso misto

O projeto urbanístico da Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) para criação da QE 60 do Guará foi aprovado, nesta quinta-feira (25), pelo Conselho de Planejamento Urbano e Territorial do Distrito Federal (Conplan). A nova quadra da região administrativa terá 107 lotes.

O saudável hábito de cultivar plantas em casas e apartamentos exige atenção para que não se torne um problema de saúde. Vasilhames em que as vasos são depositados podem se tornar focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. A situação é relatada por agentes de vigilância ambiental que visitam diariamente imóveis em todo o Distrito Federal.

Semanalmente, equipes da Secretaria de Saúde definem os locais onde as equipes de vigilância ambiental irão, com base na incidência da dengue. Só em janeiro, eles estiveram em 176.835 imóveis no DF, onde foram encontrados 34,9 mil objetos ou espaços com acúmulo de água suficiente para gerar criadouros. Os que contêm ovos ou larvas são tratados com inseticida. Já a aplicação do fumacê é outra estratégia adotada onde há mais casos identificados.

“A população também precisa fazer o papel de agente”, afirma a chefe do Núcleo de Vigilância Ambiental do Guará, Herica Pereira. Ela explica que os ovos do mosquito podem esperar até 450 dias em locais secos, prontos para eclodirem assim que houver contato com a água. “É imprescindível que vasilhames que possam acumular água sejam limpos e esvaziados uma vez por semana para eliminar os ovos”, completou.

Outra atitude é colaborar com o trabalho dos agentes de vigilância ambiental. “A população tem que se engajar porque é uma questão de saúde pública. Temos que acolher esse profissional porque ele está ali para ajudar a todos”, diz Guilherme dos Reis, morador do Guará.

*Com informações da Secretaria de Saúde do DF

Agência Brasília* | Edição: Rosualdo Rodrigues

Em razão da 3° Aplicação do serviço de combate de vetores e pragas urbanas (dedetização, desinsetização, desratização e descupinização) nos prédios da Administração Regional do Guará, nesta sexta-feira (25/02/2022),  não haverá expediente, a fim de evitar intoxicação dos servidores e cidadãos.

 

O Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) autorizou a Secretaria de Projetos Especiais (Sepe) a dar prosseguimento ao processo de licitação para concessão do Clube Vizinhança, do Ginásio de Esportes e do Estádio Antônio Otoni Filho, e áreas adjacentes, do Complexo Esportivo e de Lazer do Guará (Cave).

Todas as recomendações do TCDF serão atendidas no novo edital. “A Sepe já está finalizando os ajustes que, em breve, serão encaminhados ao tribunal e o processo poderá seguir seu trâmite normal visando à licitação”, explicou o secretário executivo da Sepe, Bruno Oliveira.

Depois dos ajustes, a Secretaria de Esporte e Lazer (SEL) deve publicar o edital de licitação do Cave. “Em 2021 arrumamos a casa. Com o apoio do GDF, estamos levando mais esporte e lazer para todos. Ao lado da Sepe, estamos trabalhando para que logo todas as questões sejam superadas. Deste modo, vamos possibilitar o acesso da população do Guará para a prática de esportes no local”, comemorou a secretária de Esporte, Giselle Ferreira.

Entenda o processo de licitação

O processo de licitação do Cave começou em 2016 com a publicação do Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI), para obter estudos de modelagem técnica, econômico-financeira e jurídica para concessão do Complexo Esportivo e de Lazer do Guará. O objetivo era, e continua sendo, a revitalização, modernização, manutenção e operação do Cave. Mas o processo não foi para frente e, em outubro de 2017, houve uma audiência pública sobre a questão. Depois disso não houve prosseguimento do edital de licitação desses equipamentos.

O projeto para o estádio Antônio Otoni Filho, o ginásio de esportes e o clube Vizinhança prevê a redistribuição e qualificação de todo o espaço para incentivar a prática de atividades esportivas e de recreação com produtos e serviços que atendam às necessidades dos usuários. A integração dos equipamentos esportivos constituirá um novo clube, que contará com estádio de futebol, arena multiuso, piscinas, churrasqueiras, quadras poliesportivas, quadras de tênis e playground, que abrigarão eventos esportivos, lojas de esporte e vestuário, lanchonetes, academia e outros serviços recreativos.

A concessão do espaço ocorrerá sob as condições de que a concessionária que vencer a licitação construa, reforme, modernize, opere e mantenha os referidos equipamentos públicos, efetuando pagamento ao poder público do valor da outorga, pelo prazo inicial de 30 anos, prorrogável uma vez, por mais 5 anos.

No Brasil, as parcerias são uma alternativa para a modernização dos espaços públicos e uma das formas mais eficazes de o Estado conseguir chegar onde não consegue com investimentos públicos. “Essas parcerias ajudam no desenvolvimento da infraestrutura de nossas cidades e também dos serviços”, destacou Bruno Oliveira.

Em agosto de 2019, a Secretaria de Projetos Especiais constituiu uma comissão formada por técnicos da própria Sepe, das Secretarias de Economia, de Esporte e Lazer e da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) e da Administração Regional do Guará. O objetivo foi avaliar os estudos atualizados e apresentados pelo Consórcio Novo Cave.

Em 13 de dezembro de 2019, a Sepe realizou a audiência pública no Guará para que a população conhecesse o projeto e também pudesse opinar sobre ele.

Kartódromo Ayrton Senna

Além do projeto do estádio, do ginásio de esportes e do Clube Vizinhança, há uma outra licitação em andamento, a do Kartódromo Ayrton Senna, que faz parte do Cave. A Secretaria de Esporte é quem fará o encaminhamento ao Tribunal de Contas para, logo após a aprovação, elaborar o edital de licitação.

De acordo com a secretária de Esporte, a expectativa da pasta é de dar prosseguimento a esse processo até junho de 2022. “Primeiramente será necessário concluir o processo do Cave. Por meio dele, vamos usar como base os apontamentos feitos e, então, seguir com o processo do kartódromo. Dessa forma, temos mais segurança e expertise para, no primeiro semestre do próximo ano, realizar o trâmite com mais celeridade e concluir a demanda”, enfatizou Giselle Ferreira.

O projeto

Após a sua reforma e modernização, o kartódromo seguirá todas as recomendações técnicas para obtenção da homologação de Licença ‘A’ da Confederação Brasileira de Automobilismo e estará pronto para receber competições regionais, nacionais e até mesmo internacionais, além de contar com um kart indoor e lojas especializadas.

O Kartódromo Ayrton Senna foi construído em 1974 numa área estratégica do Distrito Federal e foi o cenário do surgimento de grandes nomes do automobilismo brasileiro.

Para conhecer os dois processos, tanto o do Kartódromo como o do complexo que envolve o clube, o ginásio e o estádio é só clicar nos links abaixo:

Cave Kartódromo

Cave Clube Vizinhança

Fonte: Secretaria de Projetos Especiais – SEPE

São 852 vagas para quem tem o ensino fundamental e para quem concluiu ou está fazendo o ensino médio

Nova oportunidade para estudantes da rede pública e público em geral aprenderem uma profissão e ficarem preparados para o mercado de trabalho. O Programa Novos Caminhos oferece 852 vagas presenciais e a distância (EaD) em diversos cursos de Formação Inicial e Continuada e também cursos técnicos em Controle Ambiental e Produção de Moda.

Há cursos para quem tem o ensino fundamental e para quem concluiu ou está fazendo o ensino médio. As inscrições ocorrem desta segunda-feira (21) até 8 de março, presencialmente, na escola de interesse. O cadastro pode se encerrar antes do prazo estipulado, caso todas as vagas sejam preenchidas. O início das aulas está previsto para 14 de março.

O estudante receberá uma ajuda de custo ao final do curso no valor de R$ 2,00 hora/aula, de acordo com sua frequência escolar. Aqueles que cursarem a modalidade EaD só vão receber a ajuda de custo referente às horas de aula que forem especificamente presenciais.

Para efetuar a inscrição é necessário apresentar: cópia do documento de identidade, cópia do CPF, cópia do comprovante de residência, comprovante de escolaridade e, no caso do curso para MEI, cópia da inscrição no Cadastro Único. Se for menor de idade, também deverão ser apresentados os documentos do responsável legal.

Veja a lista de escolas abaixo com os cursos e os requisitos no site da Agência Brasília clicando aqui

 

 

Governo do Distrito Federal oferece atendimento online ao cidadão para segunda via de tributos, com praticidade e segurança

A pandemia mudou diversos hábitos do cotidiano do brasileiro. Um dos principais deles foi o aumento de serviços remotos e virtuais. Ainda em 2020, como forma de oferecer praticidade aos contribuintes durante o isolamento social, a Secretaria de Economia do DF acelerou a implantação dos serviços da pasta de forma virtual.

Hoje, todos os serviços disponíveis para o cidadão podem ser realizados de forma totalmente virtual, sem necessidade de sair de casa, com praticidade e segurança. Somente no portal da Receita do DF, que concentra a maior parte dos acessos, são cerca de 430 serviços online.

Os mais acessados pelos cidadãos são os relacionados a IPTU e IPVA. Já para pessoas jurídicas, os mais procurados são os processos relacionados a ISS e ICMS. Além deles, serviços pertinentes ao Microempreendedor Individual (MEI) e ao Nota Legal também são campeões de acesso.

Com a chegada do vencimento de IPVA e IPTU, por exemplo, o contribuinte pode emitir rapidamente seu boleto mais atualizado, caso tenha feito a indicação do Nota Legal ou não esteja com o boleto em mãos no momento do pagamento. No ambiente da Receita, é possível imprimir um novo boleto, acessar o boleto virtual, copiar apenas o código de barras e ser direcionado para empresas credenciadas para pagamento do tributo com cartão de crédito.

Para o subsecretário da Receita, Ésio Vieira de Araújo, o ambiente virtual foi essencial para a continuidade dos serviços durante a pandemia. “Mesmo com as agências da Receita fechadas pela necessidade de isolamento social, em 2020, os cidadãos puderam ser atendidos acessando o site, com mais praticidade e segurança”, afirma.

A utilização dos serviços online é uma realidade no cotidiano do brasiliense. Atualmente, o site da Receita recebe, em um dia normal, dezenas de milhares de acessos, com uma média entre 800 e 1.000 acessos simultâneos de cidadão e empresas, que podem emitir boletos, inserir dados cadastrais, tirar dúvidas, resolver pendências, entre outros.

“É uma importante transformação digital, com uma estrutura moderna, com foco na experiência do usuário, com navegação fácil, intuitiva e objetiva”, aponta Ésio.

Evolução

A experiência positiva da Secretaria de Economia impulsionou a ampliação da digitalização dos serviços para outras áreas do Governo do Distrito Federal.

Em 2021, foi lançado o novo portal de serviços do GDF, com o objetivo de agregar cada vez mais serviços dos órgãos do governo em um único sítio eletrônico.

A base do site foi a plataforma de serviços da Economia e, gradualmente, o GDF fará a integração de outros órgãos, autarquias e empresas públicas, de modo que o cidadão tenha tudo em um único endereço e de forma digital.

O foco do portal será auxiliar os cidadãos a resolver suas demandas com o Estado, facilitando a busca e o encaminhamento ao que necessita, nas mais diversas áreas do governo. A ideia é criar um novo conceito de atendimento em que o cidadão acesse os serviços do governo a qualquer hora sem precisar se deslocar.

O novo site não substitui nenhum outro do governo, mas centraliza os serviços e, a partir daí, direciona o cidadão à página do serviço desejado.

Uma novidade que o portal trouxe foi a assistente virtual Íris, responsável por informar, esclarecer e orientar os cidadãos sobre os serviços do site. Batizada em homenagem à deusa grega mensageira do Monte Olimpo, a ajudante segue padrões modernos de inteligência virtual adotados por empresas e governos do mundo todo.

Com a ajuda da Íris, também é possível consultar as perguntas frequentes que cada secretaria do GDF recebe, com conteúdos em constante atualização. A linguagem simples utilizada para construir as perguntas frequentes garante uma comunicação de fácil entendimento para a entrega da mensagem a todos os cidadãos, independentemente de conhecimento técnico sobre o tema de interesse.

A Íris orienta o cidadão desde o início do serviço até a etapa final do atendimento, como o pagamento de um tributo, por exemplo. Ela está disponível no portal, pelo WhatsApp, no número (61) 99228-4814, e pelo Telegram @Íris_GDF_BOT.

*Com informações da Secretaria de Economia

Agência Brasília* I Edição: Débora Cronemberger

Reconhecimento para aqueles que cuidam da educação de nossos estudantes guaraenses frente à gestão das escolas públicas da cidade.

Na tarde desta quinta-feira (17), diretores e vice-diretores receberam das mãos da administradora regional, Luciane Quintana, do coordenador regional de Ensino, Leandro Andrade, e do deputado Delmasso, a moção de louvor pelos relevantes serviços prestados à população.

De iniciativa da Câmara Legislativa do DF, o autor da proposição, deputado Delmasso, vice-presidente da CLDF, indicou os gestores para a merecida homenagem que aconteceu no hall da Administração Regional do Guará.

 

De acordo com a DIUR 01/15, este projeto visa a promover esclarecimentos sobre as questões concernentes ao meio ambiente, para
que as próprias comunidades venham a ajudar na fiscalização e na proteção dos recursos naturais existentes (Áreas de Preservação Permanente e Unidades de Conservação).
Unidades de Conservação (UC): APA do Planalto Central, Parque Ecológico Vivencial Bosque dos Eucaliptos.
Parque Vivencial Denner.

O PEA está dividido em duas etapas distintas e consecutivas, sendo elas:
1ª etapa – Desenvolvimento do Diagnóstico Socioambiental Participativo – DSP.
2ª etapa – Elaboração do PEA após aprovação do Relatório Consolidado das Oficinas Participativas do DSP, pela EDUC/IBRAM – Unidade de Educação Ambiental do IBRAM.

Com o retorno das aulas 100% de forma presencial, uma série de medidas de prevenção e proteção contra a Covid-19 deve ser observada pela comunidade escolar para criar um ambiente mais seguro a todos.

Nesta semana, as Secretarias de Educação e de Saúde promoveram campanha para intensificar a vacinação contra a covid-19 das crianças em idade escolar.

“A vacina aumenta a proteção e diminui a chance de agravar os casos”, reforça o médico e Referência Técnica Distrital (RTD) de Terapia Intensiva Pediátrica, Sidney Cunha da Silva. Atualmente, podem ser vacinadas crianças de 5 a 11 anos. Os locais são divulgados diariamente no site da Secretaria de Saúde.

Além disso, a fim de orientar as unidades escolares, alunos e pais/responsáveis, a Secretaria de Educação preparou um protocolo (veja abaixo) que traz os principais cuidados sanitários a serem tomados. O documento conta com informações e orientações baseadas nas diretrizes atualizadas das áreas técnicas da Secretaria de Saúde.

 

Fique atento às medidas para minimizar o risco de contágio:

-Use obrigatória e permanentemente máscara que cubra nariz e boca
-Mantenha o distanciamento social
-Evite tocar olhos, nariz e boca
-Faça higienização constante das mãos com água e sabão ou uso de álcool gel 70%
-Deixe os ambientes bem ventilados
-Não compartilhe objetos de uso pessoal

-Além disso, organize os horários de entrada/saída de estudantes, intervalo e lanche de forma a evitar aglomerações.

O que fazer em caso de suspeita ou contaminação?

As unidades escolares devem realizar a vigilância ativa sobre casos suspeitos e confirmados de covid-19. Para tanto, conta com normativas da Secretaria de Saúde para orientar as condutas. Os casos suspeitos ou confirmados devem ser afastados do local de forma imediata.

Em caso de suspeita, a pessoa deve procurar uma unidade básica de saúde para avaliação clínica e permanecer em isolamento até a confirmação ou descarte do diagnóstico.

Se confirmado, o infectado precisa manter-se isolado por 10 dias da data de início dos sintomas, desde que permaneça sem febre e sem o uso de medicamentos antitérmicos, há pelo menos 24 horas, e com remissão dos sintomas respiratórios.

Acesse aqui as orientações de biossegurança para a retomada das atividades presenciais nas unidades escolares da rede pública de ensino do Distrito Federal.

Acesse aqui o protocolo de volta às aulas das escolas privadas

Notificação

A instituição de ensino deve notificar a ocorrência de um caso suspeito e/ou confirmado em até 24 horas no sistema Monitora Escola. A partir disso, as equipes da Secretaria de Saúde podem acompanhar a situação.

Acesse aqui as orientações de biossegurança para a retomada das atividades presenciais nas unidades escolares da rede pública de ensino do Distrito Federal.

Clique aqui para acessar a Nota Técnica com orientações para creches, escolas e universidades públicas e privadas

Clique aqui para acessar a Nota Técnica com orientações a respeito de conduta em caso de notificação de casos

LÍVIA DAVANZO, DA AGÊNCIA SAÚDE-DF | EDIÇÃO: MARGARETH LOURENÇO | REVISÃO: JULIANA SAMPAIO 

Vem aí o Festival de Incentivo à Cultura e à Arte – FICA 3º Edição.

Desde 2003, o FICA tem fomentado à cultura e a arte no Guará, e em 2020, organizou um dos primeiros festivais de música on – line do Brasil durante a pandemia, de forma voluntária.
Agora, o FICA vem com tudo em 2022. 

PARTICIPE DO EDITAL FICA!

Inscrições para as seguintes modalidades até o dia 12 de fevereiro. Apresentações: música, contação de histórias, performance, teatro, circo e cinema.
Oficinas: Violão, Teatro, grafite, poesia, break, dança de salão, desenho, cinema com o celular, técnicas circenses e artesanato.

-Os critérios de seleção deste edital foram feitos com base no edital de premiação da Lei Emergencial de Cultura Aldir Blanc no DF.

 

A Secretaria Executiva de Valorização e Qualidade de Vida (Sequali) da Secretaria de Economia está levando aos servidores do GDF o projeto Caravana de Qualidade de Vida. Uma ação itinerante que leva a cada região administrativa do DF a promoção da qualidade de vida ao servidor.

 

A Caravana Qualidade de Vida está passando por todas as secretarias e RAs do DF. No evento, a secretária executiva, Adriana Faria, apresenta uma palestra sobre a política de qualidade de vida no trabalho e os projetos e ações que estão sendo realizados, voltados ao servidor, para a implementação da política.

Nas Administrações, também levamos a Carreta DF Servidor Saudável. A Carreta oferece atendimentos de oftalmologia, nutrição, odontologia, clínica auditiva e clínica geral. A Carreta está à disposição dos servidores, para que eles possam fazer as consultas. Também disponibilizamos algumas senhas para atendimento da população, mas o foco principal é o servidor. Em média, são realizados 300 atendimentos de saúde em cada cidade.

Além da palestra da secretária executiva, a Caravana Qualidade de Vida também promove aulas da Academia Buriti, presença de médico do trabalho para emissão de pedidos de exames periódicos e fiscalização das condições do ambiente de trabalho.

Serviço:
Caravana de Qualidade de Vida
Data:
10 de fevereiro das 9h às 17h
Local: Estacionamento da Administração do Guará – SRIA II QE 25 Área Especial do Cave – Guará II ao lado da Feira Permanente do Guará 
Público-alvo: Servidores de órgãos públicos do GDF atuantes no Guará, estagiários, menores aprendizes e terceirizados desses órgãos. 
 

GDF Presente recupera terreno público feito de área de transbordo irregular por moradores com descarte de entulho, galhos e móveis velhos

 

Há dez anos o bombeiro militar aposentado Francisco Passos, 54 anos, vive no Guará. E durante todo esse tempo ele lida com uma situação que polui, visual e ambientalmente, a área que ele mora: um amontoado de entulho, galhos, lixo e móveis velhos descartados irregularmente, e diariamente, em um terreno público, ao lado da QE 18.

Nesta semana, o GDF Presente, programa de manutenção das cidades feito pelo Governo do Distrito Federal (GDF), iniciou uma nova limpeza da área de mil metros quadrados, sob uma rede de energia da CEB. A área fica ao lado de uma pista para caminhada e trânsito de bicicletas. A ação contou com uma pá carregadeira, um caminhão carroceria, um truckado, um toco e um caminhão-pipa.

“Estamos empenhados em reduzir o descarte irregular de entulho nas vias públicas, tanto com a limpeza diária da cidade – e a implantação de mais um papa-entulho – quanto na conscientização da população para o descarte correto, assim como a separação adequada do lixo na coleta seletiva”, afirma a administradora regional do Guará, Luciane Quintana.

A região administrativa do Guará conta com um papa-entulho na QE 25, na Área Especial do Cave, abaixo da Feira Permanente no Guará II. Outro espaço semelhante está em fase de construção na Área Especial 10, ao lado do 4° Batalhão de Polícia Militar, também no Guará II. A administração regional ainda recolhe móveis em domicílio pelos canais de Ouvidoria do GDF – site ou telefone 162.

Carlos Alberto Alves é o coordenador do Polo Central, responsável pelo GDF Presente no Guará. Ele lembra que a preservação dos espaços limpos é garantia, antes de tudo, de saúde – tanto para quem mora na vizinhança quanto para quem transita por lá. “Lixos e entulhos acumulados permitem a formação de água parada, o que atrai o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya”, ressalta.

Morando a 150 metros do terreno, Francisco lida com a falta de higiene na área e com a poluição, provocada pela queima de lixos com a fumaça que chega até as casas. “O pessoal do GDF Presente vem e deixa tudo limpinho, mas os vizinhos precisam aprender que não é ali que se joga lixo”, alerta ele.

Hédio Ferreira Júnior, da Agência Brasília | Edição: Renata Lu

Entenda o que difere uma da outra e as penalidades para irregularidades. Monitoramento visa proteger a ordem urbanística do DF

A Secretaria DF Legal busca proteger a ordem urbanística do Distrito Federal por meio de operações e fiscalizações. Entre essas ações, há o monitoramento de invasões e ocupações irregulares de áreas públicas. Mas há diferença entre esses dois tipos de ocupação.

A fiscalização é exercida para que toda a população tenha acesso a um espaço que ofereça urbanização e outras condições básicas de moradia, como saneamento, energia, segurança, entre outras necessidades, não cabendo à DF Legal determinar se as áreas são legais ou irregulares.

O que caracteriza a ocupação?

As ocupações são legais e todas possuem alguma concessão de uso, que pode ter várias destinações, e essas devem ser obedecidas. A irregularidade da ocupação ocorre quanto há o reparcelamento ou parcelamento fora da finalidade atribuída àquela área.

Uma pessoa que possui a concessão de uso para uma área rural, por exemplo, não tem autorização para fazer o parcelamento do terreno. Caso o faça, o ato não configura invasão, mas o cometimento de uma irregularidade, pois a destinação-fim não é aquela.

O que é uma invasão?

A invasão se trata da apropriação ilegal de uma área que tem uma determinação que impede essa tomada. As limitações podem ser área de preservação permanente, estar em área de risco, ter sido tombada pelo patrimônio histórico, estar em faixa de domínio ou qualquer apontamento que determina a não ocupação.

Penalidades

Em ambos os casos, a Secretaria DF Legal realiza monitoramentos. Em relação às ocupações, se for constatada alguma ação fora da atribuição da concessão ou construção irregular, a pasta faz a notificação do proprietário para sanar a irregularidade dentro de um período. Na eventualidade de o dono não se adequar, a secretaria emite intimação demolitória, com apreensão de materiais, equipamentos e documentos.

Quando encontram alguma invasão, as equipes da DF Legal organizam operações com o auxílio de outras secretarias. Expedida a notificação, com a devida orientação, é disponibilizada a realocação das pessoas, com oferta de cadastros para auxílios e benefícios. Caso os cidadãos insistam, eles são desocupados da invasão e as edificações, removidas.

*Com informações da DF Legal
Agência Brasília* I Edição: Débora Cronemberger

Prazo foi prolongado por causa do elevado número de pessoas que tentou acessar o site no último dia, sobrecarregando o sistema

A Secretaria de Economia prorrogou a indicação de créditos do programa Nota Legal para desconto no IPTU e no IPVA para o dia 4 de fevereiro. A medida foi publicada em edição extra do Diário Oficial do DF (DODF) nesta segunda-feira (31), quando terminaria o prazo para os contribuintes finalizarem os processos de indicação dos créditos.

Por causa do elevado número de pessoas que tentou acessar o site no último dia, o sistema foi sobrecarregado, o que prejudicou a finalização das indicações.

Assim que a instabilidade no sistema do Nota Legal foi identificada, na tarde desta segunda (31), as equipes da Secretaria de Economia se empenharam em resolver a questão, o que já ocorreu. O acesso ao sistema está normalizado.

Desde o dia 4 de janeiro, mais de R$ 46,7 milhões já foram indicados para abater nos impostos relativos a veículos e imóveis registrados no nome do contribuinte.

Desde 2020, o contribuinte só pode indicar créditos para abater impostos relativos a veículos e imóveis em seu nome, ou seja, não é possível transferir os créditos para terceiros. No caso do IPVA, o veículo deve estar em nome do contribuinte, conforme cadastro do veículo no Detran. Para o IPTU, o imóvel deve constar no nome do contribuinte no cadastro imobiliário.

Para aqueles contribuintes sem bens tributáveis em seus nomes, os créditos podem ser restituídos em dinheiro, via depósito bancário. Nesse caso, as indicações são no mês de junho.

*Com informações da Secretaria de Economia do DF
 

Agência Brasília* | Edição: Rosualdo Rodrigues

O Instituto Brasília Ambiental iniciou, este mês de janeiro, a obra de recuperação do cercamento do Parque Ecológico Ezechias Heringer, localizado no Guará. Os trabalhos começaram no dia 5 e têm prazo de 150 dias para terminar. Ao todo serão recuperados 7.133,45 metros de cercamento e contou com o empenho do GDF: Secretaria do Meio Ambiente, Instituto Brasília Ambiental – Ibram, Secretaria de Governo, Terracap e Administração Regional do Guará em conjunto com a articulação da Câmara Legislativa por intermédio do deputado Delmasso, vice-presidente da CLDF.

Estipulada no valor de R$ 1,3 milhão, a obra está sendo realizada por meio de compensação ambiental da Terracap, tendo à frente a empresa Edificare Engenharia e Construções Eireli. A Superintendência de Unidades de Conservação, Biodiversidade e Água (Sucon) do Brasília, detalha que 5.441,23 metros do cercamento estão sendo feitos em tubo galvanizado com tela eletrossoldada com três fios de arame, 857 metros somente com tela galvanizada, e 835,22 metros com tela galvanizada revestida em PVC.

Para a superintendente da Sucon, Rejane Pieratti, a obra é de extrema importância porque contribui com a segurança, infraestrutura e preservação do parque. “Vai nos ajudar a enfrentar problemas como invasões à unidade e a utilização dela para colocação de lixo e entulhos. Também a implementar outra área do parque, que é a área 27, localizada do outro lado da EPGU (Estrada Parque Guará) para o qual estão previstas, ainda este ano, várias intervenções de infraestrutura”.

A administradora regional do Guará, Luciane Quintana, reforça que o cercamento do Ezechias Heringer é aguardado há muito tempo pela população. “Agora, na gestão Ibaneis Rocha, finalmente podemos acompanhar essa fundamental melhoria. Algo que contribui significativamente na segurança para os frequentadores da Unidade de Conservação (UC) e na delimitação da área, impedindo invasões e crimesambientais”, ressalta.

Ampliação – O Parque Ecológico Ezechias Heringer teve seu Plano de Manejo publicado no Diário Oficial, em outubro de 2017, sem ainda contemplar a recente ampliação da área da unidade, à época, em 38,5 hectares preservados, passando a contar com uma área total de 344,95 hectares.

O Ezechias Heringer fica dentro da Área de Proteção do Planalto Central (APA), abriga centenas de espécies de plantas, entre árvores, arbustos, flores, trepadeiras, e cerca de 100 espécies de orquídeas catalogadas. Banhado pelo córrego Guará, é refúgio para algumas espécies de répteis pequenos, pequenos roedores e diversos pássaros.

A UC possui ainda atributos ambientais sensíveis como nascentes, campo de murundus e várias espécies endêmicas. Dispõe de infraestrutura para a práticas de esportes individuais e coletivos, como pista de cooper, ciclovia, quadras poliesportivas, quadra de vôlei de areia, PEC, playground, duchas, conjunto de bancos, lixeiras, banheiros ecológicos, guarita e sede administrativa. É aberto diariamente das 6h às 22h, e recebe uma média de 8.800 visitantes por mês.

Ascom do Instituto Brasília Ambiental – Ibram

GDF publicou novas medidas de enfrentamento à pandemia. Pistas de dança em bares, restaurantes, boates e casas noturnas estão proibidas

O Governo do Distrito Federal publicou, nesta quarta-feira (19), novos decretos com ações que visam conter o avanço do número de casos de covid-19. As medidas tratam da obrigatoriedade do uso de máscaras em espaços públicos e em todos os ambientes ao ar livre, e da proibição de pistas de dança em bares, restaurantes, boates e casas noturnas. Os textos foram assinados pelo governado em exercício, Paco Britto.

Publicado em edição extra do Diário Oficial do DF (DODF), o Decreto nº 42.928 determina a utilização obrigatória de máscaras de proteção facial, conforme as orientações da Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal.

A regra vale para todos os espaços públicos, inclusive ambientes ao ar livre, como parques, vias públicas, equipamentos de transporte coletivo, estabelecimentos comerciais, industriais e de serviços, e nas áreas de uso comum dos condomínios residenciais e comerciais. No entanto, não há mudanças em relação às recomendações de isolamento social.

O texto ainda estabelece que pessoas sem máscaras estão proibidas de entrar e permanecer nos espaços elencados no decreto. A exceção vale apenas para atletas em jogo e arbitragem durante o tempo das competições; e vocalistas e instrumentalistas que executem instrumentos musicais de sopro em apresentações ao vivo (os demais integrantes devem usar máscaras e os microfones devem ser individuais).

A outra medida trata da proibição de espaços para dança em bares, restaurantes, boates e casas noturnas. O Decreto nº 42.927 também altera o Decreto nº 42.730. O texto diz que espaços para dança e aglomeração de pessoas em áreas públicas ou privadas, seja em eventos pagos ou gratuitos, estão proibidos.

Recentemente, o governo suspendeu a realização de eventos, shows, festivais e afins, que sejam realizados mediante venda de ingressos ou cobrança de qualquer valor de contribuição dos convidados, ainda que seja revertido em consumação.

Em virtude das novas medidas sanitárias, o governo anunciou também o encerramento antecipado do evento Brasília Iluminada, montado entre a Esplanada dos Ministérios e o Eixo Monumental. A programação desta quarta-feira (19) já está cancelada e as estruturas serão desmontadas na quinta-feira (20).

ADRIANA IZEL E IAN FERRAZ, DA AGÊNCIA BRASÍLIA I EDIÇÃO: CAROLINA JARDON

 As agências móveis, que reforçam o atendimento presencial nas regiões administrativas do DF, estarão no Guará I, Santa Maria e Sol Nascente/Pôr do Sol nesta semana. Todos os serviços técnicos e comerciais estarão disponíveis sem a necessidade de agendamento prévio.

Confira como será no Guará 

📍 Guará I
Segunda (17/01) à sexta-feira (21/01) das 9h às 17h
Estacionamento da estação de metrô Guará – QE 22

Melhorias importantes foram realizadas na Unidade Básica de Saúde número 01 do Guará. A Unidadefoi reinaugurada, nesta sexta-feira (14), após uma ampla reforma. Durante seis meses e sem interrupção dos serviços à comunidade, foram realizadas intervenções para melhorar a estrutura.

A revitalização da pintura, telhado, rede elétrica e de esgoto, dentre outras ações irão proporcionar melhores condições de atendimento ao cidadão e foram viabilizadas por meio de destinação de emenda parlamentar do deputado Delmasso, vice-presidente da Câmara Legislativa. A reforma ocorreu por meio de contrato de manutenção predial emergencial com recursos da Secretaria de Saúde e de emenda parlamentar e custou R$ 460 mil. a UBS 1 do Guará atende, em média, 28 mil usuários por mês,

A solenidade contou com a participação da administradora regional, Luciane Quintana, da superintendente da Região de Saúde Centro-Sul, Flávia Oliveira, do diretor da Atenção Primária da Região Centro-Sul, Patrick Silva Damasceno; da gerente da UBS 1, Rosineide Antunes; de membros do Conselho de Saúde da regiãoservidores da unidade e jornalistas.

 

A decisão busca diminuir os índices de transmissão da covid-19, hoje em 2,6; norma está em vigor desde quarta -feira (12)

Como forma de conter o aumento dos casos de covid-19 no Distrito Federal, o governo suspendeu a realização de eventos, shows, festivais e afins, que sejam realizados mediante venda de ingressos ou cobrança de qualquer valor de contribuição dos convidados, ainda que seja revertido em consumação. A medida vale a partir desta quarta-feira (12).

A nova norma altera o Decreto nº 42.730, de 23 de novembro de 2021, que dispõe sobre as medidas para enfrentamento do coronavírus no DF. A publicação foi feita em edição extra do Diário Oficial do DF (DODF), logo após anúncio em coletiva de imprensa com participação do governador em exercício, Paco Britto, e os secretários de Saúde, General Pafiadache, da Casa Civil, Gustavo Rocha, e de Comunicação, Weligton Moraes.

A decisão foi tomada pelo governador Ibaneis Rocha – e assinada pelo governador em exercício – a partir dos dados de monitoramento e do cenário atual da pandemia no DF. O secretário da Casa Civil explicou que a medida busca atenuar a circulação do vírus, que apresentou 2,6 de taxa de transmissão no último boletim divulgado pela Secretaria de Saúde. “Queremos diminuir o índice de transmissão para poder retornar à vida normal. É uma medida que precisa ser tomada”, afirmou Gustavo Rocha.

novo decreto segue as decisões do governo de suspender as festas de réveillon em 2021 e também de proibir o carnaval público e privado no DF.

Acompanhamento

A prioridade é salvar as vidas dos brasilienses. No entanto, o governo seguirá atento à economia, que tem sido preservada com medidas de incentivos, como o Refis. “O mais importante é salvar vidas, mas não podemos nos esquecer da economia, como não esquecemos em nenhum momento”, completou o governador em exercício.

O governo do DF fará um acompanhamento da evolução dos índices para avaliar a necessidade de novas ações. Por enquanto, essa será a única medida restritiva. Não há intenção de um lockdown, como explicou o governador em exercício. “Esperamos em breve poder suspender as medidas do decreto, assim que seja controlada a pandemia”, defendeu Paco Britto.

ADRIANA IZEL, DA AGÊNCIA BRASÍLIA I EDIÇÃO: DÉBORA CRONEMBERGER

Em Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde do DF, o número de casos registrados de dengue caiu na cidade comparado à mesma época de observação em 2020. O estudo apresentou as informações ocorridas entre as Semanas Epidemiológicas (SE) 01 a 50 (03/01/2021 a 18/12/2021) na região administrativa integrada à região centro-sul do DF que além do Guará compreende Candangolândia, Estrutural, Núcleo Bandeirante, Park Way, Riacho Fundo I e Riacho Fundo II. O comparativo apresentou 2.880 casos em 2020 contra 436 em 2021 representando queda de 88,2% no número de casos de dengue. 

O Boletim Epidemiológico é produzido mensalmente pela Gerência de Vigilância das Doenças Transmissíveis (GVDT), da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVEP), da Subsecretaria de Vigilância à Saúde (SVS), da Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) – GVDT/DIVEP/SVS/SES-DF e disponibilizado no site da Secretaria na última sexta-feira de cada mês.

Em 2021, os casos de dengue no Distrito Federal apresentaram queda, em comparação com os dados de 2020. Houve redução de 68%. No entanto, isso não significa que o combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença, deve ser deixado de lado.

  

As ações de inspeção da Vigilância Ambiental em conjunto com a Administração Regional do Guará são realizadas semanalmente com o objetivo de conscientizar moradores quantos aos cuidados necessários e combater possíveis focos do mosquito. 

"Essa guerra envolve todos nós e é preciso que a população seja consciente das pequenas ações que surtem efeito importantíssimo para reduzirmos cada vez mais o registro de casos dessa doença. Estamos alinhados junto ao GDF nas ações de limpeza, recolhimento de entulho, mapeamento de sucatas e sobretudo divulgação nos nossos meios oficiais para a correta prevenção", afirmou a administradora regional, Luciane Quintana. 

A forma mais eficaz de prevenção da dengue, zika e chikungunya é o combate ao Aedes aegypti, não deixando o mosquito nascer. Os principais criadouros do mosquito ainda são encontrados nas residências, principalmente nos quintais, como baldes sem tampa, vasilhas, pratos de plantas e caixas d’água destampadas. Mas não se pode descuidar da atenção a pequenos reservatórios, como vasos de plantas, calhas entupidas, garrafas, lixo a céu aberto, bandejas de ar-condicionado, poço de elevador, entre outros.

Considerado um inseto doméstico, o Aedes é um mosquito oportunista, sempre estando próximo a locais de circulação de pessoas e alimenta-se preferencialmente durante o dia, mas também pode picar à noite.


Guará livre de carcaças

Outra ação importante de combate ao mosquito está ligada ao recolhimento de carcaças abandonadas nas áreas públicas da cidade. Em dezembro de 2021, foram retiradas mais 10 sucatas em áreas mapeadas pela Administração Regional e Secretaria de Segurança Pública. Já são contabilizados 77 veículos abandonados recolhidos no Guará. Nesta passagem, foram recolhidas carcaças da QI 19, QE 36, QE 40 e Polo de Moda. O serviço atendeu às denúncias registradas por moradores via Ouvidoria. O resultado consiste em uma cidade mais segura, com menos focos de dengue e mais organizada. Com supervisão da Secretaria de Segurança, a operação contou com a parceria da Administração do Guará, a Novacap e o Detran-DF.

Com a chegada das festividades de fim de ano, a  Administração Regional do Guará em conformidade ao Decreto Nº 41.716, de 14 de janeiro de 2021, informa que o funcionamento será realizado nos dias 24 e 31 de dezembro até às 12h e estará fechada nos dias 25 de dezembro e 1° de janeiro de 2022.

Uma manhã de grande alegria e satisfação. Assim, pode-se resumir a formatura dos alunos da última turma de 2022 do RenovaDF, programa de qualificação profissional, que desembarcou na cidade nos últimos meses para revitalizar quadras esportivas.

O ginásio Arena Guará recebeu os alunos nesta quinta-feira ( 23) para receberem o certificado de conclusão do curso ministrado pelo Senai-DF em parceria com a Secretaria de Trabalho, Secretaria de Governo, Administração do Guará, Novacap e demais órgãos do GDF que contou com o investimento da Câmara Legistativa do DF.

Participaram da solenidade: o secretário de Governo, José Humberto, secretário de Trabalho, Thales Mendes, a secretária de Esporte e Lazer, Giselle Ferreira, a administradora interina, Vanessa Gama, o deputado Delmasso, Delmasso, vice-presidente da CLDF, o deputado Robério Negreiros, representantes da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação e a administradora regional do SCIA , Vânia Gurgel

  

O ano de 2021 foi de muito trabalho para a Administração Regional do Guará. Melhorias que os moradores aguardavam, há alguns anos, foram entregues nesse ano.

“Entendemos que os desafios continuam e que há muito o que fazer, em se tratando de uma região administrativa da proporção do Guará, e não vamos parar. 2022 está às portas com projetos desenvolvidos pela Administração Regional em parceria contínua com o governador Ibaneis Rocha, com os órgãos do GDF, e com o apoio da Câmara Legislativa do DF por meio de emendas parlamentares que viabilizaram o atendimento de demandas importantes como a compra e a instalação de câmeras de videomonitoramento, emenda encaminhada pelo gabinete do deputado Delmasso, vice-presidente da CLDF”, ressaltou a administradora regional, Luciane Quintana.

Segundo o balanço produzido pela RA – ano base 2021, seguem as principais ações realizadas em parceria com o programa GDF Presente:

Ações da RA:

– Regularização do Guará II; Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab- DF) finalizou a regularização de mais 177 imóveis nas quadras QE’s 38, 42, 44 e 46.

– Entrega de duas bombas hidráulicas para a Horta Comunitária da QE 38.
Nova bomba hidráulica capaz de suprir a demanda do projeto.

– Central de monitoramento remoto;

– Park Sul e SCGV com iluminação pública toda de LED. Cerca de 628 luminárias convencionais foram substituídas por modelos de LED.

– Recapeamento na QE 15. Os conjuntos E, Q e T da QE 15, receberam asfalto novo.

– Revitalização das quadras poliesportivas. Quadras: QI 01, QI 02, QI 10, QI 14, QE 03, QE 18 e QE 38 (ao lado da Escola Classe 07)

– 7 Termos de cooperação firmados por meio do projeto do GDF “ADOTE UMA PRAÇA”; Administração Regional do Guará empenha-se para contemplar o maior número de adotantes de praças, jardins e demais logradouros públicos autorizados;

– Diminuição nos casos de dengue. Guará se destacou na prevenção à doença no ano de 2021 comparado ao mesmo período do ano anterior, entre as regiões com os maiores índices de queda, com redução de 88,2%, passando de 2.786 casos em 2020 para 342 em 2021.

– Novas placas de endereçamento. Em parceria com o DER-DF, a Administração Regional do Guará concluiu a troca de 50 placas de endereçamento na QE 15 e QE 26. Essa ação aconteceu por meio de solicitações de moradores e a pedido do Deputado Rodrigo Delmasso;

– Renova – DF no Guará. O programa revitalizou as quadras do Lúcio Costa, QE’ S 26 e 28 e QE 46. As ações (até o fechamento dessa matéria) encontravam-se em andamento nas quadras das QE’ S 05 e 32;

– Construção e revitalização de 4 praças no Polo de Moda por meio de compensação ambiental;

 

 

 

– Serviços de podas, roçagem, capina e pintura de meio-fio também receberam atenção especial:

Com o auxílio dos moradores, por meio das solicitações registradas nos canais oficiais da Ouvidoria em conjunto com as ações de vistoria das equipes de manutenção e conservação da cidade, a Administração Regional do Guará concluiu o ano de 2021 com os seguintes atendimentos de zeladoria com respectivos números:

– Capina: 268 m²;

– Operação Tapa-Buraco: 307,82 toneladas de massa asfáltica;

– Roçagem: 259 locais;

– Entulho recolhido: 3.222,431 toneladas;

– Construção de calçadas: 628,57 m²;

– Serviços de pintura e serralheria: 20 locais;

– Manutenção das bocas de lobo: 20 unidades;

– Podas realizadas: 10 locais

– Obras realizadas: 188 unidades

Após atender as recomendações do órgão de controle externo, Secretaria de Esporte vai dar andamento a licitação que prevê a reforma completa do local

O Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) autorizou a Secretaria de Projetos Especiais (Sepe) a dar prosseguimento ao processo de licitação para concessão do Clube Vizinhança, do Ginásio de Esportes e do Estádio Antônio Otoni Filho, e áreas adjacentes, do Complexo Esportivo e de Lazer do Guará (Cave).

Todas as recomendações do TCDF serão atendidas no novo edital. “A Sepe já está finalizando os ajustes que, em breve, serão encaminhados ao tribunal e o processo poderá seguir seu trâmite normal visando à licitação”, explicou o secretário executivo da Sepe, Bruno Oliveira.

Depois dos ajustes, a Secretaria de Esporte e Lazer (SEL) deve publicar o edital de licitação do Cave. “Em 2021 arrumamos a casa. Com o apoio do GDF, estamos levando mais esporte e lazer para todos. Ao lado da Sepe, estamos trabalhando para que logo todas as questões sejam superadas. Deste modo, vamos possibilitar o acesso da população do Guará para a prática de esportes no local”, comemorou a secretária de Esporte, Giselle Ferreira.

Entenda o processo de licitação

O processo de licitação do Cave começou em 2016 com a publicação do Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI), para obter estudos de modelagem técnica, econômico-financeira e jurídica para concessão do Complexo Esportivo e de Lazer do Guará. O objetivo era, e continua sendo, a revitalização, modernização, manutenção e operação do Cave. Mas o processo não foi para frente e, em outubro de 2017, houve uma audiência pública sobre a questão. Depois disso não houve prosseguimento do edital de licitação desses equipamentos.

O projeto para o estádio Antônio Otoni Filho, o ginásio de esportes e o clube Vizinhança prevê a redistribuição e qualificação de todo o espaço para incentivar a prática de atividades esportivas e de recreação com produtos e serviços que atendam às necessidades dos usuários. A integração dos equipamentos esportivos constituirá um novo clube, que contará com estádio de futebol, arena multiuso, piscinas, churrasqueiras, quadras poliesportivas, quadras de tênis e playground, que abrigarão eventos esportivos, lojas de esporte e vestuário, lanchonetes, academia e outros serviços recreativos.

A concessão do espaço ocorrerá sob as condições de que a concessionária que vencer a licitação construa, reforme, modernize, opere e mantenha os referidos equipamentos públicos, efetuando pagamento ao poder público do valor da outorga, pelo prazo inicial de 30 anos, prorrogável uma vez, por mais 5 anos.

No Brasil, as parcerias são uma alternativa para a modernização dos espaços públicos e uma das formas mais eficazes de o Estado conseguir chegar onde não consegue com investimentos públicos. “Essas parcerias ajudam no desenvolvimento da infraestrutura de nossas cidades e também dos serviços”, destacou Bruno Oliveira.

Em agosto de 2019, a Secretaria de Projetos Especiais constituiu uma comissão formada por técnicos da própria Sepe, das Secretarias de Economia, de Esporte e Lazer e da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) e da Administração Regional do Guará. O objetivo foi avaliar os estudos atualizados e apresentados pelo Consórcio Novo Cave.

Em 13 de dezembro de 2019, a Sepe realizou a audiência pública no Guará para que a população conhecesse o projeto e também pudesse opinar sobre ele.

Kartódromo Ayrton Senna

Além do projeto do estádio, do ginásio de esportes e do Clube Vizinhança, há uma outra licitação em andamento, a do Kartódromo Ayrton Senna, que faz parte do Cave. A Secretaria de Esporte é quem fará o encaminhamento ao Tribunal de Contas para, logo após a aprovação, elaborar o edital de licitação.

De acordo com a secretária de Esporte, a expectativa da pasta é de dar prosseguimento a esse processo até junho de 2022. “Primeiramente será necessário concluir o processo do Cave. Por meio dele, vamos usar como base os apontamentos feitos e, então, seguir com o processo do kartódromo. Dessa forma, temos mais segurança e expertise para, no primeiro semestre do próximo ano, realizar o trâmite com mais celeridade e concluir a demanda”, enfatizou Giselle Ferreira.

O projeto

Após a sua reforma e modernização, o kartódromo seguirá todas as recomendações técnicas para obtenção da homologação de Licença ‘A’ da Confederação Brasileira de Automobilismo e estará pronto para receber competições regionais, nacionais e até mesmo internacionais, além de contar com um kart indoor e lojas especializadas.

O Kartódromo Ayrton Senna foi construído em 1974 numa área estratégica do Distrito Federal e foi o cenário do surgimento de grandes nomes do automobilismo brasileiro.

Para conhecer os dois processos, tanto o do Kartódromo como o do complexo que envolve o clube, o ginásio e o estádio é só clicar nos links abaixo:

Cave Kartódromo

Cave Clube Vizinhança

*Com informações da Secretaria de Projetos Especiais e Agência Brasília

 

A primeira etapa do cronograma de trabalho do Renova-DF foi entregue à comunidade do Lúcio Costa, da QE 26 e QE 28. Acompanhe os serviços de revitalização das quadras esportivas.

O Renova-DF integra os serviços do Governo do Distrito Federal por meio da Administração Regional do Guará, Senai-DF, Secretaria do Trabalho, Novacap e da Câmara Legislativa por intermédio do deputado Delmasso.  Outros locais do Guará serão atendidos. Os endereços foram selecionados com base na necessidade e solicitações de moradores que foram registradas na Ouvidoria.

Registre a demanda da sua quadra utilizando um dos canais da Ouvidoria pelo 162, via site www.ouv.df.gov.br, pelo aplicativo e-Cidades ou pessoalmente na Administração Regional.

Projeto destina áreas para a Arena Guará e a construção da futura subestação da CEB

Os moradores do Guará aprovaram em audiência pública virtual, realizada na noite dessa terça-feira (14), a criação de dois lotes para equipamentos públicos na cidade: a Arena Guará, na QE 11, e a futura subestação da Companhia Energética de Brasília (CEB), na QE 5.

No caso da Arena Guará, a administração regional local solicitou a criação de um lote em uma área de 2.672 metros quadrados ocupada por um ginásio que pertenceu ao antigo colégio Maxwell. O objetivo é que o local seja destinado a práticas desportivas e culturais.

Após os estudos técnicos, a equipe da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) propôs a criação do lote para uso institucional e equipamento público. Para a administradora do Guará, Luciane Quintana, essa foi uma grande conquista para a população. “A gente sabe o quanto significa a retomada do Arena Guará para a cidade.”

Durante a reunião, o morador José Alves Rodrigues ressaltou a importância do ginásio coberto, especialmente nessa época de chuva. “Permite que atividades esportivas, como campeonato de futebol e ginástica nas quadras, continuem normalmente”, pontuou.

Já a CEB Distribuição S/A está pleiteando uma área de 7.238,72 metros quadrados para a construção de uma subestação que atenda a demanda por energia no local, devido ao aumento populacional no Guará, o atendimento de novas cargas do Centro Metropolitano do Guará e a implantação da Via Interbairros, atual Avenida das Cidades. Para isso, é necessária a desafetação de 2.938,53 metros quadrados de área pública.

“São propostas de alterações de parcelamento motivadas por necessidades que vão surgindo com o desenvolvimento das cidades, gerando demandas por regularização ou implantação de novos equipamentos públicos”, ressaltou a diretora de Parcelamento do Solo da Seduh, Eliane Monteiro.

Trâmite

Depois da audiência, as propostas ainda precisam passar pelo aval do Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do Distrito Federal (Conplan).

Em seguida, as áreas serão incluídas em um novo Projeto de Lei Complementar (PLC) elaborado pela Seduh, que reúne outros lotes de equipamentos públicos em várias regiões administrativas do DF pendentes de regularização.

O PLC será encaminhado para análise da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF). Depois disso, deverá ser sancionado pelo governador Ibaneis Rocha.

*Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação do DF
 

AGÊNCIA BRASÍLIA* | EDIÇÃO: ROSUALDO RODRIGUES

Com o propósito de manter a sinalização das cidades visível e conservada, o Governo do Distrito Federal (GDF), por meio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), mantém a renovação das placas de endereçamento nas ruas de Brasília. Na região administrativa do Guará, a substituição das placas iniciada na QE 26 prossegue, nesta terça-feira (14), nos conjuntos da QE 15. 

As bandeirolas são aquelas dispostas nas esquinas que indicam o nome da quadra ou mesmo do conjunto, muito comuns no Guará. Já as placas tipo S são as sinalizações verdes, marrons e azuis espalhadas, principalmente, pelo Plano Piloto e nos Lagos Sul e Norte, onde também estão os totens e os prismas – estes em formato triangular, com a indicação da letra de um bloco.

Nesse período de renovação das sinalizações, foram atendidas cerca de 15 regiões administrativas. Superintendente de Operações do DER, Murilo Melo Santos diz que a substituição das placas de endereçamento é um trabalho rotineiro, inclusive com manutenção e limpeza.

"A Administração junto com o DER atua na revitalização dessas placas para melhor identificação dos endereços. Essa iniciativa atende às solicitações registradas por moradores e prontamente atendida pelos órgãos competentes", destaca a administradora regional, Luciane Quintana. 

Investimentos

O GDF investe por mês cerca de R$ 52 mil para sinalizar a cidade com novas placas. Anualmente, 4,6 mil novas placas são fabricadas pelo DER, outras 200 restauradas por terem sido acidentadas ou avariadas, 320 reformadas após atos de vandalismo – pichações ou amasso – e 80 revitalizadas por idade avançada.

Mensalmente, pelo menos R$ 20 mil são gastos com a manutenção das placas (investimento com placas recuperadas). As depredações e o vandalismo são alguns dos casos que levam às trocas, demandadas por meio das ouvidorias do órgão, do DER e das administrações regionais.

Com informações da Agência Brasília

 

Mais dez carcaças foram retiradas das ruas da cidade durante a quinta edição do programa "DF Livre de Carcaças" coordenada pela Secretaria de Segurança Pública do DF.

 

 

Com a nova ação, realizada na manhã desta terça-feira (14), já são contabilizados 77 veículos abandonados recolhidos no Guará. Nesta passagem, foram recolhidas carcaças da QI 19, QE 36, QE 40 e Polo de Moda. O serviço atendeu às denúncias registradas por moradores via Ouvidoria. O resultado consiste em uma cidade mais segura, com menos focos de dengue e mais organizada. A operação contou com a parceria da Administração do Guará, a Novacap e o Detran-DF.

"A Administração do Guará mapeou todos os veículos em situação de abandono e atua em parceria com a Secretaria de Segurança para atender toda a demanda da cidade. Entendemos a relevância de uma ação como essa e o Guará foi contemplado com cinco edições neste ano o que nos deixa muito gratos à atenção do governador Ibaneis Rocha, e do secretário de Segurança Pública, Júlio Danilo, designada à população guaraense", afirmou a administradora regional, Luciane Quintana.

Com essa ação, chega a 749 o total de veículos abandonados retirados das vias de todo o Distrito Federal, desde que a operação foi lançada, em fevereiro de 2020.

Além de contribuir com a sensação de segurança da população, a operação tem como objetivo eliminar criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor de dengue, zika e chikungunya.

"Essa ação é de suma importância para maior segurança do morador, além de combater possíveis focos do mosquito da dengue", avalia o o coordenador dos Conselhos de Segurança (Consegs), na SSP/DF, Marcelo Batista.

A população também pode contribuir com a identificação dos veículos abandonados nas regiões. Basta enviar um e-mail para conseg@ssp.df.gov.br. Esses carros devem apresentar características de abandono, como vidros abertos ou quebrados. Os veículos recolhidos são levados para o depósito do 3º Distrito Rodoviário do DER, onde agentes de Vigilância Ambiental fazem o controle vetorial.

*Com informações da Secretaria de Segurança Pública 

 

Mapa do site Dúvidas frequentes